Jota Quest enfrenta problema no palco, mas bola pra frente

Estadão

10 de outubro de 2010 | 18h47

Por Pedro Antunes

Nova tarde de shows no SWU, velhos problemas. Assim como aconteceu na noite de sábado, quando o Rage Against Machine interrompeu sua apresentação em três ocasiões, os mineiros do Jota Quest tiveram que interromper o show deste domingo, logo depois de entrarem no palco.

Após tocarem a ‘Quanto Vale o Show’, música de abertura, o vocalista Rogério Flausino começou a puxar papo com a plateia. “E aí? Gostaram do Teatro Mágico (atração que antecedeu a banda)?”. Depois, ele explicou: “Deixa eu explicar uma coisa ‘pra ocês’, quando o vocalista começa a falar muito no palco, é porque há alguma coisa errada.

Faltava uma peça na bateria de Paulinho Fonseca. Mas, após quase três minutos de espera, e sem nenhuma solução aparente, Flausino disse: “Vamos sem isso, mesmo”. E o show continuou com ‘Na Moral’.

O show de Jota Quest foi animado. Com o público empolgado depois da exibição do Teatro Mágico, eles tocaram todos os sucessos da banda, como ‘Amor Maior’, ‘Até Onde Vai’ e ‘Sol’, entre outras.

Tudo o que sabemos sobre:

Jota Questrage against the machine

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: