Virada Cultural invade a cidade no fim de semana
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Virada Cultural invade a cidade no fim de semana

Renato Vieira

19 de maio de 2016 | 16h01

A Virada Cultural movimenta São Paulo desde 2005. E, neste ano, ela ganha uma prévia já na noite de hoje (leia no quadro ao lado). Mas é mesmo no sábado (21), a partir das 18h, que a música toma conta da cidade – e só para na noite de domingo (22). A seguir, os destaques dos palcos principais (e de alguns fora do Centro), opções para crianças e no Sesc, e até dicas gastronômicas. Antes de sair de casa, é sempre bom checar se houve alguma mudança na programação pelo site oficial, www.viradacultural. prefeitura.sp.gov.br 

PALCO JÚLIO PRESTES
Ney Matogrosso

Foto: JF Diorio/Estadão

Ney Matogrosso (foto) abre a programação do palco principal da Virada. Sábado (21), às 18h, ele faz o show ‘Atento aos Sinais’. Na sequência, vem Alcione (21h) e Baby do Brasil ao lado de Armandinho Macedo (23h). As apresentações – de acordo com a organização, por questões de segurança – são interrompidas durante a madrugada. Elas voltam ao meio-dia de domingo (22) com a Osesp, regida por Issac Karabtchevsky. Criolo (15h) e a reunião da Nação Zumbi com os suíços The Young Gods (18h) fecham o palco. Pça Júlio Prestes

PALCO BARÃO DE LIMEIRA
Aqui, o que manda é a mistura de ritmos como tecnobrega e forró. Gaby Amarantos (23h) precede duas atrações internacionais: o duo colombiano Mitu (1h) e o argentino El Remolon (3h). Há o encontro da cantora Fafá de Belém com Mestre Solano (9h). Os peruanos do Cumbia All Stars encerram a programação (17h). Próximo à Av. Duque de Caxias.

PALCO SÃO JOÃO
Céu

Foto: Luiz Garrido/Div.

As mulheres dominam este palco, que reúne importantes cantoras. Ele é aberto pela cubana Yusa (18h). Valesca (22h), Elza Soares (0h) e Céu (2h; foto) seguem noite adentro. A manhã de domingo tem Clarice Falcão (8h) e, depois, Elba Ramalho (11h), Teresa Cristina (14h) e Maria Rita (17h). Pça. Júlio Mesquita, 1.100.

‘ESQUENTA’ DA VIRADA
Um dos palcos da atual cena independente da cidade, a Casa de Francisca faz pré-inauguração de sua nova sede, localizada no histórico Palacete Tereza Toledo Lara. É uma das atrações que a Virada promove já a partir de hoje (20), como uma espécie de esquenta para o fim de semana. Nomes que se apresentam regularmente no espaço poderão ser vistos no calçadão do edifício, que abrigou a Rádio Record em seus tempos áureos. Serão seis horas ininterruptas de música, com início às 18h. Lgo. da Misericórdia. R. Direita com R. Quintino Bocaiuva.

PALCO RIO BRANCO
Cícero

Foto: Mariana Caldas/Div.

É o palco de pop/rock do evento. À meia-noite, artistas como Rogério Skylab e Wander Wildner homenageiam Júpiter Maçã. O Cidadão Instigado toca às 5h, seguido por Cícero (8h; foto). Revelação de 2015, Duda Brack faz show às 11h. As bandas Detonautas (14h) e Matanza (17h) encerram a programação. Altura da R. Aurora.

PALCO AROUCHE
O concurso Rainha da Virada, com performances de artistas LGBT, é a primeira atração deste palco, às 18h. Completando 20 anos de trajetória artística, o grupo vocal Fat Family destaca seus sucessos às 22h. Precursor da axé music, Luiz Caldas se apresenta às 5h. O forrozeiro Genival Lacerda, a banda Metrô e a cantora sertaneja Roberta Miranda são as últimas atrações, com shows às 13h, 15h e 17h, respectivamente. Largo do Arouche.

PALCO PATRIARCA
caju e castanha

Foto: João Wainer/Div.

Lá, só tem forró. Mestre Gennaro é quem inicia os trabalhos, às 18h, seguido por Luiz Wilson e Fatel Barbosa (20h) e Trio Nordestino (22h). Vale destacar a apresentação do Forróçacana, interpretando clássicos e repertório autoral, às 2h. Na manhã de domingo, há show de Caju e Castanha (10h; foto), mostrando emboladas e seus já conhecidos improvisos. Pça do Patriarca.

TEATRO MUNICIPAL
Geraldo Azevedo

Foto: Divulgação

O teatro, mais uma vez, recebe artistas que recriam álbuns importantes de suas carreiras. Hyldon interpreta as músicas de ‘Na Rua, Na Chuva, Na Fazenda’ (1975) às 19h. ‘Feito Gente’ (1975), álbum em que Wanderléa se aproximou de Gonzaguinha, Hermínio Bello de Carvalho e Walter Franco, é a atração das 23h. Às 3h, é a vez de Amelinha relembrar o clássico ‘Frevo Mulher’ (1979). Erasmo Carlos mata a vontade dos fãs, às 15h, com a releitura do hoje cultuado ‘Carlos, Erasmo’ (1971). Por fim, às 18h, Geraldo Azevedo (foto) canta as músicas do álbum ‘Bicho de Sete Cabeças’ (1979), que sedimentou sua carreira. Prepare-se para a fila: os ingressos são distribuídos uma hora antes. Vale chegar cedo para garantir. Pça. Ramos de Azevedo, s/nº.

PALCO COPAN
É o espaço para a música instrumental, com grandes nomes da MPB e do choro. Tocando vários tipos de sopros, Carlos Malta é nome recorrente em fichas técnicas de Hermeto Paschoal e Edu Lobo. Ele se apresenta às 22h. O pianista Adylson Godoy celebra seus 60 anos de carreira, dando ênfase ao samba jazz, às 9h. Às 17h, o baixista Itiberê Zwarg, outro pupilo de Hermeto, encerra a série de shows.
Edifício Copan. R. Araújo, 200, República.

PALCO REPÚBLICA
Dianne Reeves

Foto: Divulgação

Afrobeat, reggae e funk são os estilos dos artistas escalados. A cantora americana Dianne Reeves (foto) abre o palco, às 19h. Seu álbum mais recente é ‘Beautiful Life’ (2014). A big band Bixiga 70 mostra toda a sua potência à 1h. Por fim, às 18h, Angela Maria, Agnaldo Timóteo, Fafá de Belém e outros cantores homenageiam Cauby Peixoto, que morreu esta semana. Pça. da República.

PALCO ALFREDO ISSA
A parceria de Marina Lima com o duo Strobo teve início em ‘No Osso’, o mais recente álbum da cantora. Agora, o encontro é celebrado em um show especial, às 22h. Antes, às 20h, tem apresentação de Jaloo – unindo o pop ao tecnobrega, o cantor apresenta as músicas de ‘#1’ (2015), seu álbum de estreia. R. Beneficiência Portuguesa, 29, República.

PALCO PRINCESA ISABEL
Dona Ivone Lara

Foto: Fabio Motta/Estadão

A programação deste palco, com foco no samba, começa às 10h de domingo com um grande nome do samba paulista: Eduardo Gudin. Uma homenagem a Dona Ivone Lara (foto) conta com a presença da compositora, além de Elizeth Rosa, Fabiana Cozza, Graça Braga, Monarco e Thobias da Vai Vai. O show está programado para 18h. Pça. Princesa Isabel.

CORTEJOS CÊNICOS
Atração inédita da Virada, promove o encontro entre festas e artistas performáticos em um cortejo que circula pelas Avenidas Rio Branco e Ipiranga, fazendo o percurso seis vezes. Um dos principais blocos do Carnaval de São Paulo, o Tarado Ni Você realiza, a partir das 19h, a Parada Antropofágica, ao lado de membros do Teatro Oficina. Gero Camilo, Johnny Hooker e o Coletivos Desonestas de Danças Urbanas integram a Parada Empoderada, à 1h. Avenidas Rio Branco e Ipiranga.

OCUPAÇÃO ANHANGABAÚ

Foto: Divulgação

O festival Australia Now se integra à Ocupação do Vale do Anhangabaú. Lá, é possível ver a apresentação do Pyrophone Juggernaut, o ‘pirofone’ (foto). Hoje (20), tem prévia do espetáculo às 18h30 e às 20h30. Entre sábado e domingo, haverá quatro apresentações (20h, 0h, 3h e 4h). Outra atração é ‘Everybody’, do grupo de teatro de bonecos gigantes Snuff Puppets, às 20h30, 0h30, 12h e 16h. Vale do Anhangabaú.

PALCO DOS MUSICAIS
Claudia Raia 30 anos

Foto: Paschoal Rodrigues/Divulgação

Os musicais ganharam força no Brasil nos últimos anos. E esse palco, também no Anhangabaú, traz alguns bons exemplos da cena. Escrito e dirigido por Gustavo Gasparani, ‘Gilberto Gil: Aquele Abraço, o Musical’ retrata o pensamento do compositor por meio de suas músicas, às 18h. Na sequência, Às 21h30, o sucesso ‘Elis, a Musical’, sobre a cantora gaúcha. O espetáculo reúne músicas de Milton Nascimento, João Bosco, entre outros autores gravados por ela. Claudia Raia (foto) relembra seus trabalhos mais marcantes em ‘Raia 30 – O Musical’. Vale do Anhangabaú.

PALCO DOM JOSÉ GASPAR
Nas periferias da cidade, poetas e escritores apresentam suas obras em saraus, em uma cena fervilhante que vem revelando muitos talentos. Durante a Virada, a praça Dom José Gaspar os recebe. Em
24 apresentações, eles dão uma amostra de seus respectivos trabalhos. Pça. D. José Gaspar.

FORA DO CENTRO

Chico César

Foto: Gabriela Biló/Estadão

No Jardim Helena, o show de Chico César (foto), às 22h, é baseado em ‘Estado de Poesia’ (2015), seu disco de inéditas após um hiato de oito anos. No domingo, às 17h, Mano Brown, um dos integrantes
dos Racionais MC’s, apresenta seu projeto de funk e soul, ‘Boogie Naipe’. Pça. Craveiro do Campo, s/nº.

Às 18h de sábado, o CCSP recebe um show conjunto do mineiro Lineker, da paulista Cida Moreira e da paranaense Simone Mazzer. Com a ajuda de André Bordinhon (guitarra e violão), Ivan Gomes (baixo) e Montorfano (teclado), tocam de ‘Walk On the Wild Side’ a ‘Tango do Mal’. R. Vergueiro, 1.000, metrô Vergueiro.

No Teatro Décio de Almeida Prado, há espaço para dois filhos de artistas do rock brasileiro. Beto Lee (herdeiro de Rita Lee e Roberto de Carvalho) e Pedro Baby (cujos pais são Baby do Brasil e Pepeu Gomes) se apresentam, juntos, no domingo, às 19h. R. Cojuba, 45, Itaim Bibi. Retirar ingresso 1h antes.

Samba rock e pagode dão o tom em Pirituba. Às 15h do sábado, o cantor e compositor Bebeto realiza o show ‘Pra Balançar’. No dia seguinte, o grupo Sampagode toca, também às 15h, canções como ‘Pessoa Certa’ e ‘Não É Hora pra Chorar’, com participação especial de Leci Brandão. Av. Miguel de Castro, 321.

O M’Boi Mirim recebe música paraense e pernambucana. No sábado, às 22h, o Nação Zumbi traz ao palco faixas como ‘Maracatu Atômico’ e ‘Manguetown’. Gaby Amarantos, nascida e criada em Belém, leva ao local, no domingo, às 17h, o repertório da turnê ‘Jurunas Sound System’. Av. Inácio Dias da Silva, s/nº.

Foto: Divulgação

Há espaços para gerações e estilos bastante distintos no Parque do Carmo. Às 15h do sábado, Clarice Falcão toca repertório baseado em seu segundo disco, ‘Problema Meu’ (2016). No domingo, às 17h, Elba Ramalho (foto) dá voz a canções como ‘Banquete dos Signos’ e ‘Morena de Angola’. Av. Afonso de Sampaio e Sousa, 951.

SESC

Johnny Hooker/Divulgação

Foto: Divulgação

Elogiado por Maria Bethânia, Caetano Veloso e Alcione, Johnny Hooker (foto) faz show no sábado, às 22h30, no Sesc Santana. Vindo do Recife, o performático cantor executa um repertório que mistura ritmos como frevo, samba e rock. Av. Luiz Dumont Villares, 579, 2971-8700. Retirar ingressos a partir de sáb. (21), 17h.

No Itaquera, o cantor carioca Luiz Melodia faz uma apresentação intimista neste sábado, às 20h. No show, levado apenas pela voz e pelo violão do músico, ele toca canções como ‘Pérola Negra’, ‘Estácio, Eu e Você’ e ‘Negro Gato’. Av. Fernando do Espírito Santo Alves de Mattos, 1.000, 2523-9200.

Surgida nos anos 1970, a Banda Black Rio, pioneira na black music brasileira, faz show com a cantora paulistana Paula Lima no sábado, às 18h, em Interlagos. O repertório, do funk ao soul, passa por canções de Lima e da banda, além de sucessos de Tim Maia. Av. Atlântica, 3.797, 5666-2267.

A programação da unidade Pinheiros privilegia os novos nomes da música pop do País. No domingo, às 17h, Liniker e os Caramelows fazem show baseado no EP ‘Cru’ (2015). Já Thiago Pethit se apresenta com o paraense Jaloo à meia-noite de sábado para domingo. R. Paes Leme, 195, 3095-9400.

Vozes marcantes de diferentes gerações, Vânia Bastos e Angela Maria sobem ao palco do Sesc Santo Amaro. Elas fazem show conjunto às 22h30 deste sábado. No repertório, estão canções de compositores como Lupicínio Rodrigues e Itamar Assumpção. R. Amador Bueno, 505, 5541-4000. Retirar ingresso a partir de sáb. (21), 17h.

Beth Carvalho

Foto: Washington Possato/Divulgação

No Pompeia, o samba está bem representado. Sábado, às 19h, e domingo, às 18h, Beth Carvalho
(foto) canta sucessos de sua carreira. À 1h de domingo, é a vez do grupo carioca Fundo de Quintal e seus clássicos. R. Clélia, 93, 3871-7700. Retirar ingresso a partir de sáb. (21), 17h.

GASTRONOMIA

Casa do Porco

Foto: Divulgação

O casal de chefs Janaína e Jefferson Rueda vai receber o público da Virada Cultural até as 3h, em suas casas no Centro. Para aplacar a fome na madrugada, o Bar da Dona Onça (Av. Ipiranga, 200, lojas 27/29, 3257-2016) terá canja de galinha (R$ 15). Já o sanduíche de porco (R$ 15; foto) será a pedida n’A Casa do Porco Bar (R. Araújo, 124, 3258-2578).

No domingo (22), a Viradinha, no Parque Ibirapuera, contará com uma área de comidinhas para pais e filhos. Entre as barracas e food trucks, estão a Cozinha da Flor, com salgados integrais; as panquecas de batata e sanduíches do Vintage Gastronomia; os pratos árabes do Falafeando; a Bike Café com Calma; além de hambúrgueres e tapiocas. Av. Pedro Álvares Cabral, portão 3. Dom. (22), 9h30/18h.

O Rancho Tropeiro será armado ao lado do palco do Largo do Paiçandu. Durante todo o evento, neste sábado (21) e domingo (22), sete barracas vão vender pratos típicos da cozinha paulista preparados por vários culinaristas do Estado. Além disso, em parceria com o festival Comida di Buteco, oito bares vão assumir as barracas próximas ao palco da Praça Princesa Isabel, domingo (22), a partir das 11h.

A feira gastronômica Benê Food des Arts pega carona no evento com uma edição especial no sábado (21). Além de barraquinhas e trucks estacionados das 11h às 22h, estão programados shows de choro e samba, a partir das 18h, no palco montado na Praça Oswaldo Cruz, na Avenida Paulista. A entrada é grátis.