Venezuelano ‘De Longe Te Observo’ é uma das estreias da semana; confira outras novidades do cinema
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Venezuelano ‘De Longe Te Observo’ é uma das estreias da semana; confira outras novidades do cinema

Redação Divirta-se

28 Julho 2016 | 18h40

Divulgação

Divulgação

O filme De Longe Te Observo, de Lorenzo Vigas, deu à Venezuela nada menos que um Leão de Ouro no Festival de Veneza do ano passado.

Filme de sutil observação humana, põe em cena Armando (Alfredo Castro), dono de um laboratório de fabricação de próteses dentárias. Ele possui algum dinheiro. E um hábito sexual. Gosta de levar rapazes para sua casa. Paga para que tirem a roupa e ele possa masturbar-se vendo os corpos nus.

Um dia, convida um desses rapazes de rua, Eder (Luis Silva), que é chefe de uma gangue. O que poderia ser apenas mais um encontro casual sem consequências é o início de um relacionamento complexo, cheio de nuances, com doses moderadas de afeto e fartas de violência.

Há uma trama secundária, que liga Armando ao seu pai, e esta outra linha narrativa sustenta a primeira, na medida em que ficamos sabendo alguma coisa a mais sobre o personagem.

Mas, de fato, a estratégia de Vigas é deixar muita coisa na sombra. ‘De Longe Te Observo’ é um filme sobre o olhar. O olhar que excita, mas também atemoriza e pode gerar consequências extraordinárias e desastrosas. Daí o rigor com que o cineasta move e posiciona a sua câmera, como um olho que vê e participa. A escrita visual impecável dá o tom deste belo e duro filme. Luiz Zanin Oricchio

 

Confira abaixo outras estreias:

 

Os Caça-Noivas (Mike and Dave Need Wedding Dates, Estados Unidos/2016, 99 min.) – Comédia. Dir. Jake Szymanski (Fox). Com Zac Efron. Muito festeiros, os irmãos Mike e Dave colocam um anúncio online para encontrar as parceiras perfeitas para o casamento de sua irmã no Havaí. Eles acabam sendo enganados por duas garotas e ficam fora da festa. Filme inspirado em uma história real. 16 anos.

O Diabo Mora Aqui (Brasil/2016, 80 min.) – Terror. Dir. Dante Vescio, Rodrigo Gasparini. Com Clara Verdier, Mariana Cortines, Diego Dantas. Três adolescentes vão visitar um amigo em sua antiga fazenda durante um fim de semana. O que eles não esperavam era estar no meio de uma guerra centenária entre o bem e o mal. 14 anos.

A Incrível Jornada de Jacqueline (La Vache, França/2016, 94 min.) – Drama. Dir. Mohamed Hamidi. Com Fatsah Bouyahmed, Lambert Wilson, Jamel Debbouze. Apaixonado por sua vaca Jaqueline, o fazendeiro argelino Fatah sonha em vê-la na grande feira de agricultura, que ocorre em Paris. Determinado em fazer seu sonho tornar-se realidade, ele pega um barco para Marselha e parte em uma jornada pelo país. A pé e ao lado de Jaqueline, os dois vivem inesperadas aventuras. 10 anos.

Jason Bourne (Jason Bourne, EUA/2015. 123 min.) – Ação. Dir. Paul Greengrass. Com Matt Damon, Julia Stiles, Vincent Cassel. Jason Bourne agora lembra quem realmente é, e tenta descobrir verdades ocultas sobre o seu passado. 14 anos. sde Allá, Venezuela-México/ 2015, 93 min.) – Drama. Dir. Lorenzo Vigas. Com Alfredo Casto, Luis Silva. Armando, dono de um laboratório de próteses dentárias, mora em Caracas e dá dinheiro a jovens para vê-los se masturbar. Ao fazer a proposta a Elder, líder de uma gangue, um relacionamento surge após um encontro violento entre os dois. 12 anos.

Nahid – Amor e Liberdade (Nahid, Irã/ 2016, 104 min.) – Drama. Dir. Ida Panahandeh. Com Sareh Bayat, Pejman Bazeghi, Navid Mohammadzadeh. Nahid consegue obter o divórcio e ficar com o filho. Tentando juntar os pedaços de sua antiga vida, ela agora está envolvida em um relacionamento com um novo homem – mas não pode se casar com ele, pois teme perder a guarda de seu filho. 12 anos.

Miller & Fried (Brasil/2016, 80 min.) – Documentário. Dir. Luiz Ferraz. No final do século 19, o Brasil estava em ebulição. O fim da escravidão, a chegada de imigrantes e a urbanização movimentavam o País. Neste cenário, o futebol chega da Inglaterra com o jovem Charles Miller e sofre uma revolução nos pés mágicos de Arthur Friedenreich.

Mais conteúdo sobre:

cinemaDivirta-se