Um roteiro de exposições para visitar em São Paulo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Um roteiro de exposições para visitar em São Paulo

Júlia Corrêa

28 Dezembro 2017 | 15h13

ÚLTIMA CHANCE: IMS encerra exposições
+ Duas mostras destacam a obra do suíço Robert Frank (foto). Uma traz 83 imagens da série ‘Os Americanos’, com fotografias de uma viagem pelos EUA. A outra reúne ampliações de 24 livros dele.

Foto: Robert Frank

+ Corpo a Corpo exibe vídeos e fotografias de artistas brasileiros contemporâneos. Nomes como Sofia Borges e Bárbara Wagner, além de coletivos como o Garapa, retratam conflitos sociais recentes no Brasil.
IMS. Av. Paulista, 2.424, metrô Paulista, 2842-9120. 10h/20h (5ª, 10h/22h; fecha 2ª). Grátis. Até sáb. (30).

Confira outras boas exposições para ver na capital

Amélia Toledo
‘Lembrei que Esqueci’ celebra os 60 anos de carreira de Amélia (1926-2017), um dos ícones da contracultura brasileira. Com curadoria de Marcus Lontra, a mostra reúne 60 obras, entre esculturas, peças de design, pinturas e desenhos. CCBB. R. Álvares Penteado, 112, Centro, 3113-3651. 9h/21h (fecha 3ª). Fecha dom. (31), 2ª (1º) e 3ª (2). Grátis. Até 8/1/2018.

Julio Le Parc: da Forma à Ação
O Instituto Tomie Ohtake recebe retrospectiva do argentino, conhecido como um dos pioneiros da arte cinética. Com curadoria de Estrellita B. Brodsky, a mostra exibe mais de cem trabalhos do artista. Av. Brig. Faria Lima, 201, Pinheiros, 2245-1900. 11h/20h (fecha 2ª). Fecha sáb. (30), dom. (31) e 2ª (1º). Grátis. Até 25/2/2018.

Rodrigo Andrade: Pintura e Matéria (1983-2014)
Com curadoria de Taisa Palhares, a retrospectiva reúne mais de cem obras do paulistano. Conhecido nos anos 1980 pela ligação com o neoexpressionismo, o artista tem a obra marcada, depois, pelo acúmulo de tinta. Estação Pinacoteca. Lgo. Gal. Osório, 66, metrô Luz, 3335- 4990. 10h/18h (fecha 3ª). Fecha dom. (31), 2ª (1º) e 3ª (2). R$ 6. (sáb., grátis). Até 12/3/2018.

Ready Made in Brasil
A mostra aborda a influência de Marcel Duchamp na arte brasileira. Com curadoria de Daniel Rangel, estão reunidas cerca de 150 obras de 50 artistas, associadas a conceitos de apropriação e deslocamento – como Hélio Oiticica, Lygia Clark e Nelson Leirner. Centro Cultural Fiesp. Av. Paulista, 1.313, metrô Trianon- Masp. 10h/20h. Fecha dom. (31) e 2ª (1º). A partir de 3ª (2): 10h/22h (dom., 10h/20h; fecha 2ª). Grátis. Até 11/2/2018.