Teatro e dança: peça sobre Maria da Penha é uma das estreias da semana em SP
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Teatro e dança: peça sobre Maria da Penha é uma das estreias da semana em SP

Redação Divirta-se

26 de fevereiro de 2020 | 19h00

Saiba quais espetáculos chegam aos palcos da capital nesta semana

Foto: Luisa Bonin

A luta de Maria da Penha por proteção às vítimas de violência doméstica e maior punição aos agressores é a inspiração de Uma Lei Chamada Mulher, última peça da dramaturga Consuelo de Castro (1946-2016). O texto tem como base o livro Sobrevivi, Posso Contar, em que Maria da Penha relata as duas tentativas de feminicídio que sofreu ao longo de 23 anos com seu ex-companheiro. A batalha pela prisão de seu agressor resultou na lei que leva seu nome e criminaliza a violência dentro do ambiente privado do lar.

A montagem, dirigida por Lenise Pinheiro (também fotógrafa), discute os relacionamentos abusivos e a pressão psicológica que aprisiona a vítima, além do ciclo de agressões físicas e comportamentos carinhosos presente na rotina silenciosa de muitas mulheres. O elenco conta com Isabella Lemos, Iuri Saraiva, Natália Moço e Lucia Bronstein.

120 min. 16 anos. Sesc Ipiranga. Teatro (200 lug.). R. Bom Pastor, 822, 3340-2000. Estreia hoje (28). 5ª, 6ª e sab., 21h; dom., 18h. R$ 12/R$ 40. Até 22/3.

Confira outras opções

3 Maneiras de Tocar no Assunto
Dirigida por Fabiano de Freitas e interpretada por Leonardo Netto, a peça discute a homofobia em três monólogos envolvendo bullying, violência e política. 80 min. 14 anos. Sesc Ipiranga. Auditório (30 lug). R. Bom Pastor, 822, 3340-2000. Estreia sáb. (29). 5ª e 6ª, 21h30; sáb., 19h30; dom., 18h30. R$ 9/R$ 30. Até 22/3.

Ao Vivo
Dirigido por Lucas Mayor e Marcos Gomes, a peça aborda a dinâmica da televisão, com situações inusitadas em diferentes tipos de programas de entrevistas. Com Andrea Tedesco, Antoniela Canto e outros. 60 min. 16 anos. Viga Espaço Cênico. Sala Piscina (40 lug.). R. Capote Valente, 1.323, Pinheiros, 3801-1843. Estreia 3ª (3). 3ª e 4ª, 21h. R$ 40. Até 1º/4.

Caros Ouvintes
A comédia de Otávio Martins conta o início das telenovelas sob a ótica da era do rádio. Os galãs carecas e as mocinhas, nem tão mocinhas, são destaque. Com Agnes Zuliani, Dalton Vigh, Eduardo Semerjian e outros. 90 min. 12 anos. Teatro Vivo (274 lug.). Av. Dr. Chucri Zaidan, 2.460, Morumbi, 3279-1520. A partir de 4ª (4). 4ª, 20h. R$ 50. Até 29/4.

Deve Ser do C… o Carnaval em Bonifácio
Escrito e dirigido por Mário Bortolotto, o espetáculo conta a história de Bel e seu irmão, Elcio. Ambos trabalham com a prostituição e vislumbram a oportunidade de mudar de vida saindo do Brasil quando a garota de programa tem um caso com um francês. 45 min. 16 anos. Teatro & Bar Cemitério de Automóveis (35 lug.). R. Frei Caneca, 384, Consolação, 2371-5743. Estreia 6ª (28). 6ª, 21h. R$ 40. Até 27/3.

Donna Summer Musical
Miguel Falabella dirige versão da produção da Broadway, que retrata a vida da rainha da disco music e da dance music. Jeniffer Nascimento e Karin Hils vivem a diva em diferentes fases. 100 min. 12 anos. Teatro Santander (1.081 lug.). Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2.401, Itaim Bibi, 4003-1022. Estreia 5ª (5). 5ª e 6ª, 21h; sáb., 18h e 21h; dom., 16h e 19h. R$ 75/R$ 280. Até 28/6.

O Tremor Magnífico
A peça da diretora e atriz Carolina Bianchi tem como referência o cinema de horror, a literatura sadiana e a poesia de Emily Dickinson para contar episódios ficcionais e reais como forma de questionar a maneira como algumas mulheres foram vistas como violentas. 90min. 18 anos. Teatro de Contêiner Mungunzá (99 lug.). R. dos Gusmões, 43, metrô Luz, 97632-7852. Estreia 4ª (4). 4ª e 5ª, 20h. R$ 40. Até 26/3.

São Paulo Companhia de Dança
Ao lado da Orquestra Jovem do Estado, o grupo encena duas coreografias: ‘Suíte Raymonda’, de 2017, em versão de Guivalde de Almeida para a obra de Marius Petipa; e a inédita ‘Aparições’, de Ana Catarina Vieira, com músicas de César Guerra-Peixe e inspiração na arte de Portinari. 70 min. Livre. Theatro São Pedro (636 lug.). R. Barra Funda, 171, Barra Funda, 3661-6600. 5ª (5), 6 e 7/3, 20h; 8/3, 18h. R$ 30.

Se Essa Lua Fosse Minha
Assinado por Vitor Rocha, o musical reúne nomes como Letícia Soares, Davi Tápias e Larissa Carneiro – além do próprio autor. Na trama, um povo saído de Terrarrosa, na Espanha, navega pelo oceano até Porto Leste, onde um casal tenta superar conflitos entre crenças e culturas. 125 min. 12 anos. Teatro Viradalata (240 lug.). R. Apinajés, 1.387, Perdizes, 3868-2535. A partir de 3ª (3). 3ª e 4ª, 21h. R$ 60. Até 22/4.

Stabat Mater
A peça escrita e dirigida por Janaina Leite é encenada no formato de uma “palestra-performance” sobre a história da Virgem Maria, a partir de texto de Julia Kristeva. Janaína aparece ao lado de sua mãe, Amália Fontes Leite, e Príapo. A sessão é parte de sua ocupação no Centro Cultural da Diversidade. 110 min. 18 anos. R. Lopes Neto, 206, Itaim Bibi, 3079-3438. A partir de 6ª (28). 6ª e sáb., 21h; dom., 19h. R$ 30. Até 1º/3.

 

Tendências: