Teatro e dança: montagem de ‘O Auto da Compadecida’ e Grupo Corpo estão na programação
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Teatro e dança: montagem de ‘O Auto da Compadecida’ e Grupo Corpo estão na programação

Júlia Corrêa

01 de agosto de 2019 | 17h36

Vindas de Belo Horizonte, uma companhia de teatro e outra de dança apresentam novos espetáculos nos palcos paulistanos

Foto: José Luiz Pederneiras

+ O Grupo Corpo abre a Temporada Alfa 2019 com duas coreografias. A primeira delas, ‘Sete ou Oito Passos para um Balé’, assinada por Rodrigo Pederneiras, foi encenada pela primeira vez em 1994. Com trilha de Philip Glass e do grupo mineiro Uakti, o trabalho apresenta estética despojada, com gestualidade aparentemente inacabada. A segunda, inédita, chama-se ‘Gil’, em homenagem ao músico Gilberto Gil, que compôs a trilha especialmente para a companhia, a convite do diretor artístico Paulo Pederneiras. A coreografia, também de Rodrigo, tem referências ao candomblé, trazendo movimentos associados à presença de Xangô, orixá do qual o cantor é filho. Assim, batidas ancestrais e até eletrônicas marcam a criação. 80 min. Livre. Teatro Alfa (1.118 lug). R. Bento Branco de Andrade Filho, 722, S. Amaro, 5693-4000. Estreia 4ª (7). 4ª, 5ª e 6ª, 20h30; sáb., 20h; dom., 18h. R$ 75/R$ 190. Até 18/8.

Foto: Tati Motta

+ Com produção marcada por encenações de rua, estética clown e diálogo entre música e teatro, o grupo Maria Cutia celebra sua primeira parceria com o diretor Gabriel Villela. Juntos, eles estreiam O Auto da Compadecida, montagem da famosa obra de Ariano Suassuna, dramaturgo morto em 2014. Na verdade, o espetáculo propõe uma releitura do texto, incorporando reflexões sobre o atual cenário político e social do País, mas prometendo evitar o didatismo. Para contar as aventuras no sertão de João Grilo e Chicó, que acabam envolvendo o clero, o cangaço, Jesus, Maria e o Diabo, o espetáculo traz ares barrocos (frequentes nas produções de Villela) e influência de Bertolt Brecht. A proposta é mostrar, com ironia, o caráter picaresco dos personagens. 80 min. Livre. Sesc Pompeia. Teatro (774 lug.). R. Clélia, 93, 3871-7700. Estreia 5ª (8). 5ª a sáb., 21h; dom., 18h. R$ 12/R$ 40. Até 1º/9.

CONFIRA OUTROS DESTAQUES DA PROGRAMAÇÃO

Foto: Brunno Martins

+ O 22º Palco Giratório promove espetáculos de 20 companhias de várias regiões do País, em nove unidades do Sesc. Entre os destaques, ‘Meu Seridó’ (70 min.; 12 anos; foto), do grupo Casa de Zoé, abre a programação no Sesc Bom Retiro (Al. Nothmann, 185, 3332-3600), com sessões 6ª (2) e sábado (3), às 21h, e domingo (4), às 18h (R$ 7,50/R$ 25). Em cena, um passeio imaginário e bem-humorado pelo sertão do Rio Grande do Norte. Outra opção desta semana é ‘A Mulher Arrastada’ (90 min.; 14 anos), no Sesc Belenzinho (R. Pe. Adelino, 1.000, 2076-9700), no sábado (3), às 20h, e no domingo (4), às 17h (R$ 7,50/R$ 25). Com dramaturgia de Diones Camargo, do Rio Grande do Sul, a peça parte da história de Cláudia Silva Ferreira, mulher negra e pobre alvejada pela Polícia Militar do Rio de Janeiro, em 2014. Grátis/R$ 25. Até 31/8. Programação: bit.ly/pgira19

Foto: Gal Oppido

+ Bruno Fagundes protagoniza Zorro, Nasce uma Lenda, musical dirigido por Ulysses Cruz, que traz ainda Marcos Mion, Leticia Spiller e Nicole Rosemberg. 100 min. Livre. Teatro Santander. 033 Rooftop. (404 lug.). Av. Pres. Juscelino Kubitschek, 2.401, Itaim Bibi, 4003-1022. Estreia 6ª (2). 6ª, 21h; sáb., 17h e 21h; dom., 16h e 20h. R$ 220. Até 3/11.

CONFIRA OUTRAS ESTREIAS

O Aquário
Cássio Brasil dirige adaptação do romance da suíça Cornélia de Preux, que aborda temas como as aparências sociais. A peça propõe um processo ‘permeável’: discussões após cada sessão rendem reflexões para as encenações seguintes. Com Fabiana Gugli, Luisa Micheletti e outros. 60 min. 16 anos. Oficina Cultural Oswald de Andrade. Espaço Cênico (80 lug.). R. Três Rios, 363, Bom Retiro, 3222-2662. Estreia 2ª (5). 2ª a 6ª, 20h; sáb., 16h. Grátis (retirar ingresso 1h antes). Até 17/8.

Balada dos Enclausurados
O projeto reúne duas peças. ‘Inventário’ (60 min.; 14 anos), a partir da história da francesa Camille Claudel, tem texto e interpretação de Erica Montanheiro e direção de Eric Lenate. Já ‘Testemunho Líquido’ (75 min.; 14 anos), inspirada no bailarino russo Vaslav Nijinski, tem texto e interpretação de Lenate e direção de Erica. Teatro do Núcleo Experimental (40 lug.). R. Barra Funda, 637, Barra Funda, 3259-0898. Estreia 6ª (2). ‘Inventário’: 6ª e sáb., 19h; dom., 20h; 2ª, 21h. ‘Testemunho Líquido’: 6ª e sáb., 21h; dom., 18h; 2ª, 19h.

Caras de Plauto
Com texto e direção de Atilio Bari, a peça é baseada em ‘Menecmos’, obra de Tito Maccio Plauto, o primeiro comediógrafo a apresentar personagens populares, sobre as confusões envolvendo dois irmãos gêmeos numa mesma cidade. 65 min. 12 anos. Espaço Parlapatões (100 lug.). Pça. Franklin Roosevelt, 158, Consolação, 3258-4449. Estreia sáb. (3). Sáb., 21h; dom., 20h. R$ 20. Até 8/9.

A Dama das Camélias
Roberto Cordovani assina e dirige a adaptação da obra de Alexandre Dumas Filho, sobre a cortesã Marguerite Gautier. Ele ainda atua com Marcos Reis e Vitor Wagner. 80 min. 12 anos. Teatro West Plaza. Sala Laura Cardoso (140 lug.). Av. Antártica, 408, Água Branca, 4858-1421. Estreia sáb. (3). 6ª, 18h; sáb., 21h30; dom., 19h. R$ 70. Até 29/9.

Feminino Abjeto 2
Dirigida por Janaina Leite, do Grupo XIX de Teatro, a peça reúne 19 performers em cena para abordar o tema da construção das ‘masculinidades’, em torno de suas forças e fragilidades. 90 min. 16 anos. Armazém XIX (47 lug.). R. Mário Costa, 13, Belém, 2081-4647. Estreia sáb. (3). Sáb. e dom., 20h. R$ 20. Até 18/8.

Francesco
O ator Paulo Goulart Filho interpreta 20 personagens em peça sobre a história de São Francisco de Assis, a partir de texto de Dario Fo dirigido por Neyde Veneziano. 70 min. 14 anos. CCBB (130 lug.). R. Álvares Penteado, 112, Centro, 3113-3651. Estreia 5ª (8). 5ª, 6ª e 2ª, 20h; dom., 18h. R$ 20. Até 31/8.

Fronteira
A nova peça da Cia. Elevador de Teatro Panorâmico, escrita por Carla Kinzo e dirigida por Marcelo Lazzaratto, mostra o encontro entre uma mulher que deseja atravessar uma fronteira e outra que controla a passagem. 55 min. 12 anos. Sesc Pinheiros. Auditório (98 lug.). R. Paes Leme, 195, 3095-9400. Estreia 5ª (8). 5ª a sáb., 20h30. R$ 7,50/R$ 25. Até 7/9.

Incógnito
O texto de Nick Payne ganha montagem dirigida por Lucas Brandão. Em cena, três tramas: a do patologista que roubou o cérebro de Einstein; a do primeiro paciente submetido a uma cirurgia cerebral; e a de uma neuropsicóloga em busca de sentido para a vida. 70 min. 16 anos. Oficina Cultural Oswald de Andrade (50 lug.). R. Três Rios, 363, Bom Retiro, 3222-2662. Estreia 2ª (5). 2ª, 3ª e 4ª, 20h. Grátis (retirar ingresso 1h antes). Até 28/8.

O Inoportuno
A montagem da obra de Harold Pinter, dirigida por Ary Coslov, aborda temas como a impossibilidade de comunicação entre os indivíduos. Com Daniel Dantas, André Junqueira e Well Aguiar. 90 min. 12 anos. Teatro Raul Cortez (512 lug.). R. Dr. Plínio Barreto, 285, Bela Vista, 3254-1631. Estreia 6ª (2). 6ª, 21h30; sáb., 21h; dom., 19h. R$ 90. Até 29/9.

Museu das Pequenas Coisas
Sob direção de Cida Almeida, Lilian Guerra apresenta solo de teatro de objetos, sobre uma mulher que busca refúgio diante de um conflito num cais. 60 min. 12 anos. Casa Teatro de Utopias (60 lug.). R. Duílio, 46, Lapa, 94109-3191. Estreia 4ª (7). 4ª, 20h30. R$ 40. Até 28/8.

Projeto Revide
Um ex-viciado que esfaqueou a mulher e um jovem morador de uma região violenta estão entre os personagens da peça escrita por Herbert Bianchi (que também dirige) e Leticia Sobral, que aborda o quadro atual de violência do País. 70 min. 14 anos. Teatro Cacilda Becker (198 lug.). R. Tito, 295, Lapa, 3864-4513. Estreia sáb. (3). Sáb., 21h; dom., 19h. Grátis (retirar ingresso 1h antes). Até 25/8.

Relatos Efêmeros da França Antártica
Com texto e direção de Francisco Carlos, a peça estabelece paralelos entre velhas e novas formas de colonialismo. 105 min. 14 anos. Sesc Pompeia. Espaço Cênico. R. Clélia, 93, 3871-7700. Estreia 4ª (7). 4ª a sáb., 20h30; dom., 18h30. R$ 6/R$ 30. Até 25/8.

Toda Nudez Será Castigada
O Teatro Condensado Produções apresenta montagem da obra de Nelson Rodrigues, sob direção de Carolina Guimarães e Vitor Moreno. 75 min. 14 anos. Teatro Sérgio Cardoso (144 lug.). R. Rui Barbosa, 153, Bela Vista, 3288-0136. Estreia sáb. (3). Sáb., 18h30; dom. e 2ª, 20h. R$ 40. Até 26/8.

Tendências: