‘Tamo Junto’, comédia de Matheus Souza, ri dos dramas da geração Y
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Tamo Junto’, comédia de Matheus Souza, ri dos dramas da geração Y

André Carmona

08 Dezembro 2016 | 16h59

Com apenas 28 anos de idade, o diretor Matheus Souza já pode ser considerado uma das revelações do cinema nacional. Depois de ‘Apenas o Fim’ (2008), premiado na Mostra Internacional de Cinema de São Paulo do mesmo ano, e ‘Eu Não Faço a Menor Ideia do que Eu Tô Fazendo com a Minha Vida’ (2012), o jovem cineasta declara amor à comédia e apresenta seu terceiro longa, no qual desempenha função dupla: diretor e ator.

‘Tamo Junto’ é praticamente uma ode à ‘geração Y’, conhecida também como ‘geração da internet’ – faixa etária em que se enquadra Matheus. Recheada de referências à cultura pop e flutuando entre clássicos juvenis da última década, a exemplo da franquia ‘American Pie’, a trama gira em torno do reencontro de três amigos dos tempos de colégio. Todos estão se aproximando dos 30, mas, de uma forma ou de outra, encontram dificuldades para enfrentar a vida adulta e seus obstáculos.

destaque - tamo junto - divulgação

Na comédia, Felipe (Leandro Soares), desempregado, acaba de terminar um relacionamento longo e quer curtir a ‘vida de solteiro’; Julia (Sophie Charlotte) odeia seu trabalho e está prestes a se casar com um rapaz do qual não gosta; enquanto Paulinho (Matheus Souza) ainda vive sob a superproteção da mãe, comendo comida congelada – nuggets e fritas – e jogando videogame. Juntos, eles vão compartilhar sonhos, frustrações e, é claro, divertidas histórias.

O filme faz rir, o objetivo é este, porém, não se resume a gargalhadas e um final feliz. Vale muito pela reflexão geracional, ainda que tímida.