Sorveteria italiana Albero dei Gelati ganha unidade em São Paulo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Sorveteria italiana Albero dei Gelati ganha unidade em São Paulo

Lucineia Nunes

25 de agosto de 2019 | 18h00

Albero dei Gelati (Foto: Bruno Geraldi)

Manga do Marcel, da Paraíba; morangos do Valdecir, de Minas Gerais; chocolate orgânico e mel de abelha silvestre. Esses são alguns dos ingredientes citados nas plaquinhas que anunciam os sabores na pequena vitrine da Albero dei Gelati – sorveteria italiana que chega a São Paulo pelas mãos do casal Fernanda Pamplona e Marco Giancola.

Fundada em 1985 na região da Lombardia e com unidade também em Nova York, a Albero dei Gelati (árvore de sorvetes, em italiano) tem como subtítulo “gelato agrícola”. Explica-se: selecionar ingredientes locais e, em sua maioria, orgânicos e biodinâmicos de pequenos produtores foi uma das premissas para trazer a marca e o conceito ao Brasil.

Sorvetes da Albero dei Gelati (Foto: Bruno Geraldi)

Feitos lá mesmo, no charmoso sobradinho de Pinheiros, os sorvetes surgem em 18 sabores – seis deles sazonais, como o de morango, que tem sabor intenso e é vegano, assim como os sorbets de chocolate, limão e manga. Outros que valem cada pazinha são os de pistache siciliano, noz pecã e caramelo com flor de sal. Também há sorvetes peculiares, como o salgado de queijo da Canastra com mel e o de spirulina com infusão de flores.

O copinho pequeno, com até dois sabores, custa R$ 12; o médio sai por R$ 18; e o grande, com três opções, R$ 24. Além de escolher com rigor seus fornecedores, a casa também se preocupa com o meio ambiente. O copinho, feito de mandioca, é comestível e biodegradável; e a pazinha, à base de milho, vai para a composteira da própria loja.

ONDE: R. Joaquim Antunes, 391, Pinheiros, 3063-1821.

QUANDO: 10h/23h (6ª e sáb., 10h/0h).

QUANTO: Cc.: todos. Cd.: todos.

Confira outras novidades em sorveterias de São Paulo:

Sorvete da Davvero (Foto: Lígia Skowronski)

A Davvero Gelato apresenta os novos sabores da Linha de Origem. Feitos com ingredientes de pequenos produtores, eles entram em cartaz a partir de 4ª (28). Com a Cachaça Ouro Matriarca, por exemplo, é preparado o sorbet de caipirinha de limão-cravo.

Já o sorvete de queijo Azul produzido na Bela Fazenda, em Bofete (SP), vem na companhia de calda de figo verde. É um queijo fermentado com kefir e maturado por 60 dias. Outra surpresa é o sabor chocolate com café, que traz na composição café Camocim Biodinâmico, do Espírito Santo, com o chocolate Na’kau 63%, do Amazonas. Completa a seleção o sabor de iogurte com mel branco de abelhas nativas com calda de morango. Na casquinha ou no copinho, custam de R$ 15 a R$ 19. R. Pais de Araújo, 129, Itaim Bibi, 3881-6552.

Sorvete de macadâmia da Bacio di Latte (Foto: Caio Palazzo)

A rede Bacio di Latte ganhou mais uma unidade, desta vez no térreo do Edifício São Luiz, na Praça da República, no Centro. Além dos sabores clássicos da sorveteria, há sempre novidades nas cubas. Os sorvetes do mês são: macadâmia; chocolate orgânico da Amazônia; e cumaru com crocante de castanha-do-pará (R$ 12,50/R$ 17,50). Praça da República, 61, Centro, 97593-6482.

Sorvete de doce de leite com wafer (Foto: Sorvetes Rochinha)

Os quiosques e lojas da Sorvetes Rochinha também contam com novos sabores nas versões de massa e de palito. Entre os cremosos estão Rochinha com Kit Kat, Rochello e doce de leite com wafer. A série de picolés traz amendoim com cobertura de chocolate branco, doce de leite e pão de mel (R$ 6/R$ 7, cada). Praça Rochinha. Av. Pavão, 840, Moema, 3457-9000.

Sorvete de spirulina da Stuppendo (Foto: Leonardo Guedes)

Promete chamar a atenção a cor azulada da massa na vitrine da Stuppendo. É o sorvete de spirulina azul, a nova criação da casa preparada também com leite e nata. O copinho custa a partir de R$ 15. R. Passo da Pátria, 790, V. Leopoldina, 3645-2672.

Tendências: