Ricardo Darín estrela ‘Neve Negra’, thriller de Martin Hodara ambientado na Patagônia
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ricardo Darín estrela ‘Neve Negra’, thriller de Martin Hodara ambientado na Patagônia

André Carmona

08 de junho de 2017 | 17h06

Darín e Sbaraglia em ‘Neve Negra’. Foto: A Contracorriente Films

Martin Hodara é herdeiro direto do novo cinema argentino, que, edificado sobre temáticas arrojadas e narrativas não convencionais, mostrou ao mundo, no início dos anos 2000, a força da produção cinematográfica do país. Um dos grandes marcos do movimento, que revelou nomes como o diretor Juan José Campanella e o ator Ricardo Darín, é o longa ‘Nove Rainhas’ (2000), de Fabián Bielinsky.

Protagonizado por Darín, ele tinha como assistente de direção um jovem promissor de 32 anos – sim, Martin Hodara.Quase duas décadas depois, Hodara, agora como diretor, e Darín voltam a se encontrar em um novo thriller. É o filme Neve Negra, que estreia esta semana.

Na trama, que se passa na gélida Patagônia, Darín dá vida a Salvador, um homem calado que se isola nas montanhas após a misteriosa morte do irmão caçula, quando ainda eram adolescentes.

Durante um rigoroso inverno, ele recebe a visita de outro irmão, Marcos (Leonardo Sbaraglia), e da cunhada Laura (Laia Costa). Os dois querem convencer Salvador a vender as terras herdadas do pai. Mas o homem, além de se negar a deixar o local, trata os familiares com desdém.

Aos poucos, os segredos por trás da reação desproporcional do protagonista à visita do irmão são descortinados. E o espectador é mergulhado em um enigma permeado por fantasmas do passado e situações mal resolvidas. Características essenciais da escola argentina de cinema.

Confira a programação completa no Guia de Cinema do Divirta-se