Referência da arte concreta, Hermelindo Fiaminghi é homenageado no IAC
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Referência da arte concreta, Hermelindo Fiaminghi é homenageado no IAC

Celso Filho

23 Março 2017 | 18h50

Estudo para Retícula 1956 nanquim e grafite sobre papel

Foto: Instituto de Arte Contemporânea

Ao lado do Grupo Ruptura, Hermelindo Fiaminghi (1920-2004) foi um dos pioneiros do movimento concreto no Brasil, ajudando, inclusive, na organização da ‘1ª Exposição Nacional de Arte Concreta’, de 1956. A partir de quarta-feira (29), o Instituto de Arte Contemporânea (IAC) visita seu acervo para remontar a trajetória do paulista.

A mostra ‘Fiaminghi – Pensamentos Compostos’ traz diferentes fases da carreira do artista por meio de mais de 50 desenhos, esboços, projetos e estudos.

São abordados tanto sua primeira experiência concreta com o Ruptura quanto seus estudos de cor e luz, na década de 1960 – que mais marcaram sua obra. No conjunto estão trabalhos com o uso de retículas em fotolitos, nos quais cada cor é impressa separadamente.

ONDE: IAC. R. Dr. Álvaro Alvim, 90, 1° andar, V. Mariana, 3255-2009. QUANDO: Inauguração: 4ª (29). 10h/18h (sáb., 10h/16h; fecha dom.). Até 1º/7. QUANTO: Grátis.

Confira outras inaugurações da semana:

Contaminações
A mostra propõe um encontro entre nomes da literatura com outras linguagens artísticas. Assim, livros de Ignácio de Loyola Brandão, Sérgio Sant’Anna e Luiz Ruffato estão em diálogo com obras de artistas como Cristiano Mascaro e Eder Santos. Sesc Ipiranga. R. Bom Pastor, 822, 3340-2000. Inauguração: 4ª (29). 9h/21h30 (sáb., 10h/21h30; dom., 10h/18h; fecha 2ª). Grátis. Até 2/7.

Os Desígnios da Arte Contemporânea no Brasil
Com foco na pintura, o curador José Antônio Marton explora a produção de nove artistas brasileiros. São obras de nomes como Ana Prata, Rodrigo Bivar, Tatiana Blass e Ulysses Boscolo. MAC USP Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, 1.301, 2648-0254. Inauguração: sáb. (25), 11h. 10h/18h (3ª, 10h/21h; fecha 2ª). Grátis. Até 30/7.

Johanna Calle_ Marilia Razuk

Obra da colombiana Johanna Calle. Foto: Galeria Marília Razuk

Johanna Calle
Em algumas de suas obras, Johanna Calle utiliza fios de ferro para perfurar e costurar sobre papéis manuscritos ou datilografados. Essas criações estão em ‘Babel. Drawings’, com 79 trabalhos recentes da colombiana. Galeria Marília Razuk. R. Jerônimo da Veiga, 131, Itaim Bibi, 3079-0853. Inauguração: sáb. (25). 10h30/19h (sáb., 11h/16h; fecha dom.). Grátis. Até 20/5.

Enivo
Para ‘Magma’, o grafiteiro reuniu obras feitas nos últimos oito anos. A seleção percorre diferentes pesquisas e técnicas utilizadas em sua carreira. A7MA. R. Harmonia, 95B, V. Madalena, 2361-7876. Inauguração: 5ª (30), 14h. 11h/20h (fecha dom.). Grátis. Até 25/5.

Ettore Sottsass
No centenário de nascimento do arquiteto e designer, a mostra ‘Sottsass Olivetti Synthesis’ percorre sua obra. Estão reunidos cerca de 50 móveis e objetos desenhados pelo italiano. Museu da Casa Brasileira. Av. Brig. Faria Lima, 2.705, Jd. Paulistano, 3032-3727. Inauguração: 4ª (29). 10h/18h (fecha 2ª). R$ 8 (sáb., dom. e fer., grátis). Até 14/5.

Fabiana de Barros
Há 18 anos, a artista criou o ‘Fiteiro Cultural’, uma instalação que propõe ao público transformar o local em um espaço de experiências coletivas. A obra já percorreu diferentes países e, agora, é lembrada na mostra ‘(+ = -) Mais é Igual a Menos’, com fotografias, vídeos, maquetes e obras inéditas de Fabiana. Sesc Pompeia. R. Clélia, 93, 3871-7700. Inauguração: 5ª (30). 10h/21h30 (sáb. e dom., 10h/18h; fecha 2ª). Grátis. Até 18/6.

Galeria Estação
A galeria apresenta obras de Neves Torres e de Manuel Graciano. De um lado, estão pinturas do mineiro. Do outro, os trabalhos em madeira do escultor cearense. R. Ferreira de Araújo, 625, Pinheiros, 3813-7253. Inauguração: 4ª (29). 11h/19h (sáb., 11h/15h; fecha dom.). Grátis. Até 27/5.

Letícia Parente
Referência na videoarte brasileira, a baiana costuma tomar como tema de seus trabalhos questões sobre o direito das mulheres e o universo feminino. Sua obra é lembrada na retrospectiva com fotografias, vídeos, trabalhos em xerox e uma instalação. Galeria Jaqueline Martins. R. Dr. Cesário Mota Júnior, 443, V. Buarque, 2628-1943. Inauguração: sáb. (25). 10h/19h (sáb., 12h/17h; fecha dom.). Grátis. Até 20/5.

Mais Estilo que Dinheiro – Imagens Sobre a Elegância
A elegância é um tema comum nas 36 obras reunidas na mostra. São expostos trabalhos de fotógrafos, como Pierre Verger, Erwin Blumenfeld e Michael O’Neill. Galeria Mario Cohen. R. Joaquim Antunes, 177, cj. 12, Jd. Paulistano, 3062-2084. Inauguração: 3ª (28). 11h/19h (sáb., 11h/15h; fecha dom.). Grátis. Até 3/5.

O Museu Inexistente Nº 1
Selecionado pelo Prêmio Funarte de Arte Contemporânea de 2015, a exposição aborda o papel do museu na atualidade por meio do trabalho de Victor Leguy e Gabriel Bogossian com o povo indígena Enawenê-Nawê. São fotografias, filmes, documentos e objetos. Funarte. Al. Nothmann, 1.058, Campos Elísios, 3662-5177. Inauguração: sáb. (25). 13h/18h (sáb. e dom., 15h/20h). Grátis. Até 6/5.

Nazareno Lume

Obra de Nazareno. Foto: Galeria Lume

Nazareno
Em ‘A Experiência Geográfica’, Nazareno se volta para a relação entre o homem e a geografia. Na mostra, ele apresenta um conjunto de 12 desenhos (foto) e quatro objetos, feitos nos últimos dois anos. Galeria Lume. R. Gumercindo Saraiva, 54, Jd. Europa, 4883-0351. Inauguração: 6ª (24). 10h/19h (sáb., 11h/15h; fecha dom.). Grátis. Até 27/5.

Paisagem – Cenário
Na coletiva, o curador Douglas de Freitas reúne obras, nas quais a paisagem é abordada de diferentes maneiras no olhar de dez artistas. São criações de nomes como Felipe Seixas, Lucas Costa e Carlota Mason. Galeria Sancovsky. Pça. Benedito Calixto, 103, Pinheiros, 3086-0784. Inauguração: 6ª (24). 10h/19h (sáb., 10h/17h; fecha dom.). Grátis. Até 22/4.

Portfolio #2
A mostra coletiva reúne obras de sete artistas representados pela galeria. São eles: Adams Carvalho, Augusto Sampaio, Edu Marin, Magdalena Marciniak, Malu Pessoa, Marcia Tavares e Odirlei Regazzo. Galeria Gravura Brasileira+2. R. Ásia, 219, Cerq. César, 3624-0301. Inauguração: sáb. (25), 13h/17h. 12h/18h (fecha sáb. e dom.). Grátis. Até 27/6.

Riccardo Ajossa
Em ‘O Papel da Prudência’, o italiano apresenta um conjunto de obras, nas quais ele homenageia o renascentista Ticiano e o historiador alemão Erwin Panofsky. A curadoria é de Marco Antonio Nakata. Espaço Expositivo 321 Jacarandá. R. Cel. Melo de Oliveira, 783, Pompeia, 3673-1056. Inauguração: 6ª (24). 10h/19h (fecha sáb. e dom.). Abril: sáb., 11h/15h. Grátis. Até 26/5.

Vlavianos: Trajetória
Nicolas Vlavianos nasceu na Grécia, em 1929, mas desde 1961, o artista vive e trabalha no Brasil. Sua trajetória no País é o mote da retrospectiva com 150 obras, entre desenhos e esculturas. Estação Pinacoteca. Lgo. Gal. Osório, 66, Luz, 3335-4990. Inauguração: sáb. (25), 11h. 10h/17h30 (fecha 3ª). R$ 6 (sáb., grátis). Até 26/6.