Primeiro ‘spin-off’ da franquia, ‘Rogue One: uma História Star Wars’ estreia nos cinemas
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Primeiro ‘spin-off’ da franquia, ‘Rogue One: uma História Star Wars’ estreia nos cinemas

André Carmona

15 Dezembro 2016 | 18h22

Em destaque, a atriz Felicity Jones, que vive Jyn Erso, uma jovem rebelde

Em destaque, a atriz Felicity Jones, que vive Jyn Erso, uma jovem rebelde que luta contra o Império. Foto: Disney/Divulgação

Quando as primeiras notas daquela trilha sonora epopeica soam nos alto-falantes da sala, os fãs devem até sentir um frio na barriga. Sim, estamos diante de mais um lançamento de ‘Star Wars’. Mas, desta vez, a curiosidade, que costuma gerar filas nas pré-estreias mundo afora, está mais ligada a aspectos da produção do que ao enredo em si.

Isso porque o novo longa está cercado de inovações. A começar pela sequência. Ou pela falta de. Rogue One: uma História Star Wars é o primeiro ‘spin-off’ da franquia, ou seja, o único filme derivado da saga que não se encaixa na cronologia original da história.

Outra novidade é a estreia do diretor britânico Gareth Edwards – que tem no currículo produções como ‘Godzilla’ (2014). Ele também será o responsável pelos próximos filmes da série. Sem contar a ausência do maestro John Williams: a trilha sonora, agora, está nas mãos do francês Alexandre Desplat.

Mesmo assim, o filme é um deleite para os entusiastas da saga de George Lucas. A trama, situada entre os episódios III e IV, gira em torno da tentativa dos rebeldes de frustrarem os planos da Estrela da Morte, uma potente arma desenvolvida pelo Império.

Quem comanda a rebelião é Jyn Erso, personagem de Felicity Jones, que, com a ajuda de Cassian Ardor (Diego Luna), parte em uma missão intergaláctica recheada de efeitos especiais e muita ação.

Confira os cinemas, os horários das sessões, além de outras informações, no novo Guia de Cinema do Divirta-se