Presença de redes de dormir na arte brasileira inspira nova mostra em São Paulo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Presença de redes de dormir na arte brasileira inspira nova mostra em São Paulo

Júlia Corrêa

16 de maio de 2019 | 12h10

+ Mais de 300 obras, produzidas desde o século 16 até os dias de hoje, compõem a exposição coletiva Vaivém, que chega ao CCBB esta semana. Sob curadoria do crítico e historiador da arte Raphael Fonseca, os trabalhos foram reunidos a partir de um único elemento comum: as redes de dormir, associadas à cultura dos índios e à própria formação da identidade brasileira.

Obra de Dalton Paula. Foto: Paulo Rezende

Com criações de 141 artistas – entre eles, 32 indígenas –, a exposição não tem por objetivo ressaltar estereótipos ligados à ‘tropicalidade’ do País. Ao expor obras de nomes como Bené Fonteles, Bispo do Rosário, Claudia Andujar, Dalton Paula, Djanira, Ernesto Neto, Mestre Vitalino, Tarsila do Amaral e Tunga, a mostra busca propor reflexões sobre como um fazer ancestral tornou-se, por meio de diversas ‘apropriações’ ao longo da história, um símbolo tão atrelado ao imaginário nacional.

Para desbravar esse universo, o público é convidado a percorrer seis núcleos temáticos – como ‘Resistências e Permanências’, ‘Disseminações: Entre o Público e o Privado’ e ‘Modernidades: Espaços para a Preguiça’ –, ao longo dos quais destacam-se desde pinturas e esculturas até instalações e performances.

ONDE: CCBB. R. Álvares Penteado, 112, Centro, 3113-3651. QUANDO: Inauguração: 4ª (22). 9h/21h (fecha 3ª). Até 29/7. QUANTO: Grátis.

CONFIRA OUTRAS INAUGURAÇÕES

Formas, Fluídos e Fragmentos
Com curadoria de Ana Carolina Ralston, a mostra põe em diálogo esculturas de Conrado Zanotto e pinturas de Patricia Carparelli. Galeria Kogan Amaro. Al. Franca, 1.054, Jd. Paulista, 3045-0944. Inauguração: sáb. (18). 11h/ 19h (sáb., 11h/15h; fecha dom.). Grátis. Até 8/6.

Gustavo Gusmão
Segunda série do projeto Nova Fotografia 2019, ‘Limbus’ reúne 19 imagens feitas pelo fotógrafo nas Filipinas, onde registrou a população que mora nos cemitérios da capital, Manila. MIS. Av. Europa, 158, Jd. Europa, 2117-4777. Inauguração: 4ª (22). 10h/22h (dom. e fer., 9h/20h; fecha 2ª). Grátis. Até 30/6.

Luciano Figueiredo em Diálogo com Raymundo Colares
Entre pinturas e trabalhos com papel jornal, a exposição apresenta obras históricas dos dois artistas, expoentes do movimento da contracultura e do experimentalismo no Brasil nos anos 1970. Galeria Leme/AD. Av. Valdemar Ferreira, 130, Butantã, 3093-8184. Inauguração: sáb. (18), 13h. 10h/19h (sáb., 10h/17h; fecha dom. e 2ª). Grátis. Até 22/6.

Nazareth Pacheco
Em ‘Registros/Records’, a artista exibe trabalhos tridimensionais inéditos, que envolvem sua biografia, lembranças afetivas e a condição feminina. Na abertura, ela lança livro sobre seus mais de 30 anos de carreira. Galeria Kogan Amaro. Al. Franca, 1.054, Jd. Paulista, 3045-0944. Inauguração: sáb. (18). 11h/19h (sáb., 11h/15h; fecha dom.). Grátis. Até 8/6.

Pintura Ibero-Andina – A Arte Religiosa na América Hispânica
Com curadoria de Beatriz Cruz, a mostra destaca um conjunto de dez obras de arte ibero-andina doado ao museu pelo engenheiro e colecionador Ladi Biezus. Museu de Arte Sacra. Av. Tiradentes, 676, metrô Tiradentes, 3326-5393. Inauguração: dom. (19). 9h/17h (fecha 2ª). R$ 6 (sáb., grátis). Até 2/6.

PretAtitude – Insurgências, Emergências e Afirmações na Arte Afro-brasileira Contemporânea
Temas como história, identidade e memória pautam a exposição, que busca destacar a produção afro-brasileira contemporânea. Com curadoria de Claudinei Roberto da Silva, são exibidas obras de nomes como Rosana Paulino, Marcelo D’Salete, Aline Motta e Marcio Mariano. Sesc Vila Mariana. Atrium. R. Pelotas, 141, 5080-3000. Inauguração: 6ª (17). 10h/21h30 (sáb., 10h/20h30; dom. e fer., 10h/18h30; fecha 2ª). Grátis. Até 18/8.

Rafael Ambrosio
O fotógrafo apresenta a mostra ‘Please Don’t Touch’, com registros da cultura Lowrider, de pinturas e rebaixamentos de carros. Matilha Cultural. R. Rego Freitas, 542, República, 3256-2636. Inauguração: dom. (19). 12h/22h (dom., 10h/20h; fecha 2ª). Grátis. Até 8/6.

Vânia Toledo
Em ‘Corpo Livre’, a fotógrafa apresenta um ensaio guardado há 23 anos, no qual destaca seu ponto de vista em relação ao corpo masculino. Galeria MaPa. R. Costa, 31, Consolação, 2337-3770. Inauguração: 6ª (17). 10h/18h30 (sáb., mediante agendamento; fecha dom.). Grátis. Até 14/6.

Tendências: