Peça idealizada pela atriz Maria Flor é uma das estreias da semana
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Peça idealizada pela atriz Maria Flor é uma das estreias da semana

Júlia Corrêa

31 de janeiro de 2019 | 16h16

Ao ler uma peça do dramaturgo canadense Daniel MacIvor, a atriz Maria Flor ficou fascinada pela trama familiar por ele narrada e, assim, teve a ideia de montar a peça A Ponte, adaptação que estreia esta semana em São Paulo. Sob direção do brasiliense Adriano Guimarães (integrante do Coletivo Irmãos Guimarães), ela interpreta uma das três irmãs da história que, separadas pela vida, precisam se reunir para enfrentar a iminente morte da mãe.

Foto: Flávia Canavarro

Elas têm personalidades e trajetórias bem diferentes. A primogênita Theresa (vivida por Bel Kowarick) é uma freira que se isolou da família e foi para um retiro religioso. Agnes, a irmã do meio, personagem de Débora Lamm, é uma atriz falida. Já a caçula Louise (Maria Flor) é uma garota viciada em séries de televisão que vive conectada ao mundo virtual.

Abordando temas como a aceitação das diferenças e o sentimento de pertencimento, o espetáculo mostra os conflitos que surgem a partir do encontro entre elas. Em meio a conversas na cozinha da casa, elas serão levadas a rever valores e crenças para, assim, tentar reconstruir um núcleo familiar já bastante fragmentado.

110 min. 12 anos. ONDE: CCBB (140 lug.). R. Álvares Penteado, 112, Centro, 3113-3651. QUANDO: Estreia 6ª (1º). 6ª, sáb. e 2ª, 20h; dom., 18h. Até 25/3. QUANTO: R$ 30.

CONFIRA OUTRAS ESTREIAS

O Atormentador
Dirigida por Eid Ribeiro, a Companhia Absurda de Minas Gerais, lança seu olhar para a história política da América Latina, com referências como ‘O Livro dos Abraços’, de Eduardo Galeano. 60 min. 12 anos. Biblioteca Mário de Andrade. Auditório. (170 lug.). R. da Consolação, 94, Consolação, 3775-0002. Estreia 2ª (4). 2ª, 19h. Grátis (retirar ingresso 1h antes). Até 25/2.

Noite
Sob direção de Sandra Vargas e Luiz André Cherubini, o Grupo Sobrevento propõe um mosaico de memórias narradas por moradores do Brás e do Belenzinho, região que abriga sua sede há dez anos. 60 min. 14 anos. Espaço Sobrevento (78 lug.). R. Cel. Albino Bairão, 42, metrô Bresser-Mooca, 3399-3589. Estreia 6ª (1º). 6ª e sáb., 20h30; dom., 18h. Grátis (retirar ingresso 1h antes). Até 24/3.

Só de Amor
Sob direção de Rodrigo Velloni, Mariana Santos apresenta solo de sua autoria no qual vive uma cantora que embala o público em meio a uma crise de pânico. 60 min. 14 anos. Teatro Porto Seguro (496 lug.). Al. Barão de Piracicaba, 740, Campos Elísios, 3226-7300. Estreia 4ª (6). 4ª e 5ª, 21h. R$ 70/R$ 80. Até 28/3.

Mais conteúdo sobre:

CCBBMaria Flordaniel macivor