As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Pasolini’, de Abel Ferrara, está entre as estreias de cinema da semana

Rafael Sousa Muniz de Abreu

05 de novembro de 2015 | 17h27

ESTREIAS

beira-mar mateus almada maurício barcellos

Foto: Divulgação.

Beira-Mar chega ao Brasil depois de uma turnê bem sucedida. Elogiado em Berlim, ganhou o prêmio especial do júri e de melhor longa na mostra Novos Rumos do Festival do Rio, dedicada a filmes de diretores estreantes. No caso, os cineastas Marcio Reolon e Filipe Matzembacher, que assinam o filme
sobre a transformação de uma amizade.

O jovem Martin (Mateus Almada) viaja para uma casa de praia no inverno com Tomaz (Maurício Barcellos), um amigo próximo. Durante a viagem, a amizade dos dois parece desconfortável, com momentos de estranheza e desentendimento.

Só ao longo do filme é que se descobre o motivo dessa viagem, ao mesmo tempo em que a relação dos dois vai mudando. Trata-se de um filme contemplativo, que explora com beleza o desconforto dos dois personagens. Rafael Abreu

 

+ A morte de Pier Paolo Pasolini continua a assombrar a Itália, mas coube a um americano (embora de origem italiana), Abel Ferrara, reconstituir o último dia do cineasta.

No longa Pasolini, o diretor de ‘Evangelho Segundo São Mateus’ e outros títulos provocativos é interpretado por William Dafoe. A opção pelo último dia revela-se acertada, pois capta o turbilhão em que ele vivia. Envolvido nas polêmicas contra a Democracia Cristã, atribulado pela controvérsia do filme ‘Salò’, o Pasolini visto por Ferrara exibe energia inesgotável. E um senso de provocação afiado.Essa intensidade é muito bem captada por Dafoe, que até fica parecido, fisicamente, com o verdadeiro Pasolini.

Ferrara opta por uma linguagem onírica, como se a energia do personagem o deixasse permanentemente inebriado. Não se trata de uma biografia. É apenas um retrato, um comovente instantâneo. Luiz Zanin Oricchio 

 

Após um filme de estreia elogiadíssimo (‘Elena’), a brasileira Petra Costa dirige outro documentário entre a ficção e a realidade, desta vez com a codireção da dinamarquesa Lea Glob. Olmo e a Gaivota explora a gravidez da atriz italiana Olivia Corsini, que descobre a gestação quando está a ponto de
estrelar ‘A Gaivota’, de Anton Chekhov.

 

Cidade de Deus – 10 Anos Depois, documentário de Cavi Borges e Luciano Vidigal, se volta para as mudanças nas vidas dos atores que participaram do longa de Fernando Meirelles e Kátia Lund. Mas não só. A partir de entrevistas com Alice Braga, Darlan Cunha e Douglas Silva, entre outros, ele também foca preconceito e ascensão social.

OUTRAS ESTREIAS

007 Contra Spectre (leia resenha aqui)
(Spectre, EUA-Reino Unido/2015, 148 min.) – Ação. Dir. Sam Mendes. Com Daniel Craig, Christoph Waltz, Ralph Fiennes. James Bond desvenda uma organização global sinistra enquanto o serviço de inteligência MI-6 sofre uma crise.

A Acusada
(Lucia de B., Holanda-Suécia/2014, 97 min.) – Drama. Dir. Paula van der Oest. Com Barry Atsma, Marwan Kenzari, Amanda Ooms, Annet Malherbe, Fedja van Huêt. Baseado numa história verídica, o enredo explora o caso de uma enfermeira acusada de matar bebês e idosos.

Depois de Tudo
(Brasil/2015, 104 min.) – Drama. Dir. João Araújo. Com Marcelo Serrado, Otávio Müller, Maria Casadevall. No longa baseado na peça do escritor Marcelo Rubens Paiva, Ney e Marcos, melhores amigos, se distanciam após um acidente. Os dois se reúnem anos depois, com a notícia de que uma paixão que compartilhavam, Bebel, está em coma.

A Floresta que Se Move
(Brasil/2015, 95 min.) – Drama. Dir. Vinícius Coimbra. Com Gabriel Braga Nunes, Ana Paula Arósio, Nelson Xavier. Na releitura da peça clássica do dramaturgo britânico Shakespeare, ‘Macbeth’, Elias é um empresário de um grande banco brasileiro. A profe-cia de uma flautista que se diz vidente o põe numa rota ambiciosa, mas sangrenta, rumo ao topo da empresa.

Olmo e a Gaivota
(Brasil-Dinamarca-França-Portugal-Suécia/2014, 87 min.) – Documentário. Dir. Petra Costa e
Lea Gob. No filme da brasileira Petra Costa (‘Elena’) e da dinamarquesa Lea Glob, a italiana Olivia descobre sua gravidez quando está prestes a encenar ‘A Gaivota’, de Chekhov.

Pasolini
(Pasolini, França-Itália-Bélgica/2014, 84 min.) – Drama. Dir. Abel Ferrara. Com Willem Dafoe, Ninetto Davoli, Riccardo Scamarcio, Valerio Mastandrea, Maria de Medeiros. O longa acompanha o último dia de vida do cineasta italiano Pier Paolo Pasolini (Willem Dafoe).

Ruth & Alex
(5 Flights Up, EUA/2014, 92 min.) – Drama. Dir. Richard Loncraine. Com Diane Keaton, Morgan Freeman, Cynthia Nixon. Casados há 40 anos, Ruth e Alex assistem às transformações no bairro em que moraram por décadas, enquanto se mudam do lugar. 

O Último Poema
(Brasil/2015, 71 min.) – Documentário. Dir. Mirela Kruel. O documentário conta a história de Helena Maria Balbinot, professora do interior que manteve correspondência por mais de 20 anos com o poeta Carlos Drummond de Andrade.

 

Tendências: