Para este verão, dicas de como aproveitar o melhor de oito parques paulistanos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Para este verão, dicas de como aproveitar o melhor de oito parques paulistanos

Redação Divirta-se

17 de janeiro de 2019 | 15h50

Humberto Abdo, Lucinéia Nunes e Renato Vieira

PARQUE DA ÁGUA BRANCA

Foto: Secretaria Estadual de Infraestrutura e Meio Ambiente

+ Com 137 mil m², o parque criado em 1929 tem um clima de fazenda – não estranhe se cruzar com galinhas soltas durante o passeio. Ali, o Museu Geológico, com entrada gratuita, expõe minerais, rochas, documentos e fósseis, incluindo uma coleção sobre dinossauros brasileiros (3ª a dom., 9h/16h45). Em três dias da semana, o local recebe a Feira do Produtor Orgânico, que reúne expositores de itens como frutas, verduras e legumes (3ª, 7h/12h e 16h/19h30; sáb. e dom., 7h/12h). Nos fins de semana, alguns eventos são organizados por lá – entre os dias 25 e 27/1, das 9h às 19h, por exemplo, o Festival de Verão terá barraquinhas que venderão sorvetes, paletas e tigelas de açaí. Av. Francisco Matarazzo, 455, Água Branca, 3803-4200. 6h/20h. Grátis.

PARQUE DO CARMO

Foto: Joca Duarte

+ Aberto em 1976, o parque tem 1,5 milhão de m² e cerca de 6 mil árvores, como ipês e quaresmeiras. Em agosto, o local recebe a Festa das Cerejeiras, que celebra a tradição japonesa de contemplar a florada da espécie. Além de espaço para piquenique, aparelhos de ginástica e pista de corrida, professores voluntários conduzem aulas de dança circular toda quarta-feira e também no último domingo do mês, das 9h às 10h30 (para participar, basta chegar 30 minutos antes). Outra opção é o Planetário do Carmo, com sessões de 30 minutos e de uma hora – os horários e datas variam; e os ingressos, que custam R$ 4, podem ser adquiridos pela internet (www.ticketfacil.com.br). Av. Afonso de Sampaio e Sousa, 951, Itaquera, 2748-0010. 5h30/20h. Grátis.

PARQUE DA ACLIMAÇÃO

Foto: Joca Duarte

+ Mais de cem espécies de animais vivem nos 112 mil m² do parque, entre aves, peixes e borboletas. Já os jardins são compostos por árvores como ipês, jacarandás e cabreúvas. Na área do lago, é comum encontrar frequentadores deitados, lendo um livro ou praticando ioga. A grande pista de corrida é uma das opções para praticar exercícios físicos, assim como os equipamentos de ginástica instalados em alguns pontos do local – playgrounds infantis, campo de futebol e quadras de vôlei e basquete também fazem parte da estrutura. Aos sábados e às terças e quintas-feiras, das 7h30 às 8h30, ocorrem aulas gratuitas de ginástica dançante (não é necessário fazer inscrição). R. Muniz de Souza, 1.119, Aclimação, 3208-4042. 6h/20h. Grátis.

PARQUE DO POVO

Foto: Tiago Queiroz/Estadão

+ Com quase 135 mil m², o parque possui sete roteiros botânicos, com jardins, árvores frutíferas e até espécies ameaçadas de extinção. Já o Jardim Sensitivo convida o visitante a explorar texturas e aromas de diferentes plantas. Para se exercitar, o local tem três quadras poliesportivas – uma delas com marcação para esportes paraolímpicos –, aparelhos de ginástica, ciclovia e pista de caminhada (um grupo se reúne toda sexta-feira, às 9h). Na programação fixa, há Tai Chi Pai Lin, às terças e sextas-feiras, das 8h às 9h, na marquise próxima ao playground. No mesmo local, ocorre a aula de Lian Gong, às quartas-feiras, das 8h às 9h. As atividades são gratuitas e não é necessário fazer inscrição. Av. Henrique Chamma, 420, Pinheiros, 3073-1217. 6h/22h. Grátis.

PARQUE BURLE MARX

Parque Burle Marx. Foto: Parque Burle Marx

+ Nos anos 1940, Roberto Burle Marx foi chamado para projetar o jardim da casa do empresário Francisco Matarazzo Pignatari. A área foi restaurada pelo próprio paisagista, nos anos 1990, e incorporada a uma reserva ambiental, dando origem ao atual parque. No terceiro domingo de cada mês, das 10h às 11h, há aula gratuita de ioga no Gramado das Palmeiras – a próxima é neste fim de semana. Aos sábados, das 7h30 às 14h, uma feira de orgânicos, em frente ao Quiosque do Coco, vende frutas, legumes e verduras sem uso de agrotóxicos. Nos fins de semana e feriados, um food park funciona, logo na entrada, com opções gastronômicas. E, para as crianças, o playground completa a diversão. Av. Dona Helena Pereira de Moraes, 200, V. Andrade, 3746-7631. 7h/19h. Grátis.

PARQUE IBIRAPUERA

Parque Ibirapuera. Foto: Amanda Perobelli/Estadão

+ No planetário do parque, próximo ao portão 10, sessões revelam astros e estrelas do céu de São Paulo. Em janeiro, exceto no dia 20/1, as apresentações ocorrem de quinta-feira, às 15h e 17h, e de domingo, às 13h, 15h e 17h. Os ingressos custam R$ 8,35 (no site www.ticketfacil.com.br, busque por Planetário do Ibirapuera). Entre as atividades gratuitas, o espaço Serraria, no portão 7, tem prática de Tai Chi (2ª e 6ª, 10h30). E o Centro de Convivência e Cooperativa Ibirapuera, no portão 5, é ponto de partida para caminhadas (3ª e 5ª, 8h15). Para as crianças, hoje (18), às 15h, o Museu de Arte Moderna, no portão 3, promove oficina para criação de desenhos e esculturas com elementos da natureza. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, V. Mariana, 5575-5045. 5h/0h. Grátis.

PARQUE VILLA-LOBOS

Foto: Nilton Fukuda/Estadão

+ Há muito o que aproveitar no parque, que conta com quadras, pistas de corrida e de skate, área de ginástica, campos de futebol e até um orquidário. Bosque, playground e um anfiteatro aberto também fazem parte da estrutura. Com diversas atividades gratuitas, a Biblioteca Parque Villa-Lobos realiza, neste sábado (19), oficina de xadrez (15h/17h) e contação de histórias (16h/17h). Nos próximos fins de semana, o evento Verão Cartoon Network promete diversão à garotada (leia mais na pág. 39). Já a área de piquenique vai abrigar, em fevereiro, o Circuito de Verão Alpha FM, com shows e aulas de zumba gratuitos (2/2 e 3/2, 10h30/17h). Entre as atrações, a cantora Roberta Campos se apresenta no dia 3/2, às 15h. Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 2.001, Alto de Pinheiros, 2683-6302. 5h30/20h. Grátis.

PARQUE DA JUVENTUDE

Parque da Juventude. Foto: Parque da Juventude

+ O parque, inaugurado em 2003, ocupa o terreno onde funcionava o antigo complexo penitenciário do Carandiru. Ali, a Biblioteca de São Paulo traz a exposição ‘A Zona Norte Conta Suas Histórias’, que reúne memórias em textos e desenhos de moradores da região, e que fica em cartaz até o dia 10/2. A mostra pode ser visitada de terça-feira a domingo, das 9h30 às 18h30. Neste domingo (20), das 14h30 às 16h30, o espaço ainda recebe um sarau com o Grupo de Poetas Cantores e Declamadores Independentes de São Paulo, em uma mescla de literatura, canto e poesia. Para atividades físicas, o parque conta com quadras poliesportivas, pista de cooper e locais para andar de skate e patins. Av. Cruzeiro do Sul, 2.630, metrô Carandiru, 2089-8600. 6h/19h. Grátis.