Oito boas exposições de artistas brasileiros para ver em São Paulo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Oito boas exposições de artistas brasileiros para ver em São Paulo

Júlia Corrêa

07 de novembro de 2017 | 21h10

Em São Paulo, artistas brasileiros consagrados ganham mostras em museus e galerias. A seguir, confira um roteiro com oito dessas exposições

José Pancetti
Com 45 pinturas, a Galeria Almeida e Dale exibe mostra dedicada ao modernista (1902-1958), que costumava retratar paisagens tipicamente brasileiras. Com curadoria de Denise Mattar, a exposição traz ainda fotos, manuscritos e cartas do artista. R. Caconde, 152, Jd. Paulista, 3882-7120.10h/18h (sáb., 10h/13h; fecha dom.). Grátis. Até 9/12.

Foto: José Pancetti

Maria Leontina – Poética e Metafísica
A mostra celebra o centenário da artista (1917-1984), cuja obra é marcada por abstrações geométricas e cores sólidas. São exibidas 73 obras, entre pinturas e desenhos, produzidas ao longo de quatro décadas. Dan Galeria. R. Estados Unidos, 1.638, Jd. Paulista, 3083-4600. 10h/18h (sáb., 10h/13h; fecha dom.). Grátis. Até 30/11.

No Subúrbio da Modernidade – Di Cavalcanti 120 Anos
Com mais de 200 pinturas, desenhos e ilustrações, a mostra engloba seis décadas da produção de Di (1897-1976). Ao mesmo tempo que abordava a diversidade brasileira – com retratos de travestis e prostitutas –, ele queria chamar atenção para o atraso do Brasil em relação à Europa. Pinacoteca. Pça. da Luz, 2, Luz, 3324-1000. 10h/17h30 (fecha 3ª). R$ 6 (sáb., grátis). Até 22/1/2018.

Foto: Ariel From

Pedro Correia de Araújo: Erótica
O museu exibe 66 obras do pintor pernambucano (1874-1955), sob curadoria de Fernando Oliva. Os trabalhos estão divididos em quatro núcleos: ‘nus’, ‘danças’, ‘retratos’ e a chamada ‘Série Erótica’. Masp. Av. Paulista, 1.578, metrô Trianon-Masp, 3149-5959. 10h/18h (5ª, até 20h; fecha 2ª). R$ 30 (3ª, grátis). Até 18/11.

Francisco Brennand – Mestre dos Sonhos
A mostra percorre a produção do artista plástico pernambucano, conhecido por sua ligação com a arte sincrética. Com curadoria de Rose Lima, a exposição reúne cerâmicas, pinturas e desenhos que evidenciam temas como mitologia, sexualidade e divindade. A ambientação propõe uma imersão na Oficina Cerâmica Francisco Brennand, em Recife. Para isso, há fotos em profundidade de ambientes do local, além de sonorização com cantos gregorianos, som marcante do ateliê. Caixa Cultural. Pça. da Sé, 111, Centro, 3321-4400. 9h/19h.Grátis. Até 17/12.

Foto: Rafael Martins

Abraham Palatnik: Ver, Mover
Com curadoria de Luiz Camillo Osorio, a mostra exibe cerca de 10 relevos em acrílico realizados no último ano, em diálogo com obras anteriores do artista. Galeria Nara Roesler. Av. Europa, 655, Jd. Europa, 2039-5454. 10h/19h (sáb., 11h/15h; fecha dom.). Grátis. Até 12/11.

Germana Monte-Mór
‘Percursos da Imaginação’ reúne 40 pinturas em que a artista prioriza cores mais luminosas. Sob curadoria de Rodrigo Naves, são criações feitas nos últimos dois anos, com asfalto e tinta a óleo sobre suportes como papel, linho ou tela. Galeria Estação. R. Ferreira de Araújo, 625, Pinheiros, 3813- 7253. 11h/19h (sáb., até 15h; fecha dom.). Grátis. Até 9/12.

Ernesto Neto
Em ‘O Sagrado É Amor’, o artista carioca apresenta trabalhos inéditos, entre esculturas ‘vestíveis’, fotos e uma instalação. Fortes D’Aloia e Gabriel. R. Fradique Coutinho, 1.500, V. Madalena, 3032-7066. 10h/19h (sáb., 10h/18h; fecha dom. e 2ª). Grátis. Até 2/12.

Confira as mostras que acabam de ser inauguradas na cidade

Tudo o que sabemos sobre:

exposiçõesDivirta-seMasppinacoteca

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.