O poder de influência do TikTok
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O poder de influência do TikTok

Redação Divirta-se

12 de março de 2020 | 06h00

No Sofá

Murilo Busolin

@murilobusolin

Eu não sei vocês, mas apesar dos resultados estratosféricos da plataforma queridinha dos jovens do momento, TikTok, não consigo me apegar ao uso do aplicativo chinês. Acho teen demais, alguns conteúdos fazem até eu me esconder de vergonha. Mesmo com essa implicância, tem algo que preciso destacar: a força e a influência que o app mais baixado do momento possui nas outras redes.

A canção recordista de 2019, Old Town Road, do rapper novato Lil Nas X, que bateu 19 semanas no primeiro lugar da Billboard Hot 100, deu seus primeiros indícios de que seria um grande hit no TikTok – meses antes de ele entrar na principal parada musical do mundo. As dancinhas virais postadas no aplicativo utilizando a música causaram um aumento de interesse pela canção em serviços como Spotify e Apple Music. Resultado: certificado com placa de diamante – 10 milhões de cópias comercializadas, entre streamings, visualizações e vendas digitais.

‘Cannibal’, de 2010, ressurgiu na rede social. Foto: Barbara Nitke/STX Films

A também novata Doja Cat viu suas músicas de trabalho Juicy e Candy e a mais estourada Say So dispararem nas plataformas e vendas após se tornarem fundos musicais de mais uma série de danças virais no TikTok. Say So é a segunda música mais reproduzida nos Estados Unidos.

Nota-se uma mudança nas estratégias de gravadoras, se baseando no que está bombando ou não no app. A cantora Kesha lançou seu quarto álbum em janeiro, High Road, que passou despercebido entre o grande público, sem emplacar nenhum hit – até então. Sua antiga música Cannibal, do EP de mesmo nome, lançado em 2010 (!), é um dos virais do momento. A produção nunca foi trabalhada como single oficialmente, e acumula mais de 5 milhões de reproduções no app, o que fez dela a 2ª música mais reproduzida de seu catálogo no Spotify nos últimos dias. Podemos afirmar que o TikTok está servindo como catapulta para novas carreiras e ressuscitando outras? Pelo visto, sim.


Os filmes mais aterrorizantes para a sexta-feira 13

1) Hereditário

Acompanhe o destino que a família Graham herdou em 2h07 de uma produção que vai te deixar com o coração na boca. Amazon Prime.

 

2) Jogos Mortais

O primeiro é considerado um dos melhores filmes da franquia. Recomendável apenas para pessoas com o estômago forte. Amazon Prime.

3) A Bruxa de Blair

Um clássico  que revolucionou o gênero e abriu portas para uma nova leva de filmes de terror. Amazon Prime.

4) Corra

Com a produção de Jordan Peele, o longa traz uma reviravolta angustiante na vida de um talentoso fotógrafo. Netflix

5) Invocação do Mal

A típica história da família que se muda para uma nova casa e encontra espíritos nada amigáveis. Neflix e Amazon Prime.


Queridinho do momento.

O reality Casamento às Cegas (Netflix) une homens e mulheres que se apaixonam sem se ver. Será que o amor é cego?

‘The Circle Brasil’.

O reality da Netflix ganhou versão brasileira apresentada por Giovanna Ewbank. Maratone o quanto antes para não ser bombardeado por spoilers.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.