O novo Sarumon e sua cozinha de um peixe só
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O novo Sarumon e sua cozinha de um peixe só

Lucineia Nunes

03 de março de 2016 | 19h12

Sarumon - div.

Foto: Rafael Wainberg/divulgação

Os sócios Rogério Ogata e Cristiano Mori apostam em mais um restaurante japonês na Rua Pedroso Alvarenga, no Itaim Bibi: o Sarumon. A diferença para os vizinhos Kibô e IT Sushi, também da dupla, é que na nova cozinha só entra salmão. O peixe – proveniente do Chile e criado em cativeiro, como a maioria do que é consumido no País – vira matéria-prima de diferentes preparos.

O restaurante, dividido em dois ambientes, com detalhes em madeira, tijolinhos aparentes e jardim vertical, trabalha apenas com rodízio (R$ 49, no almoço; R$ 65, no jantar e nos fins de semana). Os pratos, sem grande pretensão, costumam ser bem-feitos. E a equipe – entrosada – se esmera em apresentá-los com simpatia e levar de tudo à mesa.

Sarumon 2 -

Ceviche de salmão (Foto: Lucinéia Nunes/Estadão)

Para abrir a refeição, dispense o carpaccio cítrico e vá de tartar com molho oriental e de ceviche (foto), servidos em porções individuais. O cliente também escolhe no cardápio os pratos quentes que quer provar, como o bom tempurá de legumes e o salmão missoyaki. O menu também lista shimeji, yakissoba e yakimeshi.

Os sushis e enrolados são pinçados em uma tábua com vários deles, do sushi com barriga de salmão a versões que fazem os mais ortodoxos se contorcerem, com cream cheese, maionese e cebolinha, assim como os temakis.

ONDE: R. Pedroso Alvarenga, 365, Itaim Bibi, 4562-4988.

QUANDO: 12h/15h e 19h/23h (6ª, até 0h; sáb., 12h30/16h e 19h/0h; dom. e fer., 12h30/16h e 19h/23h).

QUANTO: Cc.: D, M e V. Cd.: M e V.

 

Tudo o que sabemos sobre:

Cristiano MoriRogério OgataSarumon

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.