Virada Cultural: o melhor da 15ª edição
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Virada Cultural: o melhor da 15ª edição

Redação Divirta-se

16 de maio de 2019 | 16h02

A 15ª Virada Cultural ocupa o centro (e várias regiões) de São Paulo com mais de 1.200 atrações gratuitas, durante 24h ininterruptas – entre sábado (18) e domingo (19); confira o melhor da programação.

Júlia Corrêa e Renato Vieira

Foto: Tiago Queiroz/Estadão

+ Dedicado à MPB e ao samba, o palco da São João recebe, às 18h de sábado (18), Teresa Cristina, com ‘Um Sorriso Negro’. No show, ela canta apenas músicas de autores negros – como Candeia, Wilson Moreira e Leci Brandão – e é acompanhada por uma banda só de mulheres. A partir da meia-noite de sábado (18), Diogo Nogueira interpreta sucessos de sua carreira.

Foto: Marcos Arcoverde

No domingo (19), às 9h30, Chico César é a atração; e, depois, às 12h, os amigos Alceu Valença, Elba Ramalho e Geraldo Azevedo (foto) apresentam o show que celebra os 20 anos do projeto O Grande Encontro. ‘Anunciação’, ‘Dona da Minha Cabeça’ e ‘Banho de Cheiro’ estão no repertório. No mesmo dia, às 14h30, Maria Rita comanda o ‘Samba da Maria’, com composições famosas de nomes como Arlindo Cruz e Zeca Pagodinho. Av. São João, alt. do nº 1.069.

Foto: Jorge Bispo

+ O palco Anhangabaú – Plural é o maior da Virada Cultural deste ano, medindo 14 por 16 metros. Após o grupo Palavra Cantada (18h), dedicado ao público infantil, abrir os trabalhos, no sábado (18), Caetano Veloso e seus filhos Moreno, Zeca e Tom Veloso (foto) apresentam o elogiado show ‘Ofertório’, às 21h. Em formato intimista, os familiares apresentam composições próprias, como ‘Todo Homem’, ‘Alegria, Alegria’ e ‘Reconvexo’. Criolo, que tem percorrido o Brasil com a turnê ‘Boca de Lobo’, apresenta-se à meia-noite de sábado (18). Filho da lenda do afro-beat Fela Kuti, o nigeriano Seun Kuti faz show com a banda Egypt 80, às 3h de domingo (19), com participação da cantora Iza. No rastro do lançamento do álbum ‘Kisses’, repleto de participações especiais do Brasil e do exterior, Anitta sobe ao palco no domingo (19), às 12h. E, às 14h30, a atração é outro fenômeno pop, o duo Anavitória. Elas interpretam músicas como ‘Agora Eu Quero Ir’ e ‘Trevo (Tu)’. Indo do pop ao sertanejo, o cantor Lucas Lucco fecha a programação, às 17h de domingo (19). Vale do Anhangabaú, na alt. do nº 40 do Viaduto do Chá.

Foto: Victor Balde

+ A região do Largo São Bento recebe palco dedicado ao rap. Nele, às 22h de sábado (18), tem show de Black Alien. Ex-integrante do Planet Hemp, ele lançou, este ano, o álbum solo ‘Abaixo de Zero: Hello Hell’. Nome forte do rap contemporâneo, Baco Exu do Blues sobe ao palco à meia-noite de sábado (18), com músicas de ‘Esú’ (2017) e ‘Bluesman’ (2018). De madrugada, às 2h, Flora Matos apresenta o repertório de seu trabalho de estreia, ‘Eletrocardiograma’. Fechando a programação, Emicida (foto) faz show ao lado da cantora cabo-verdiana Mayra Andrade, às 16h. Perto dali, também haverá um palco voltado ao hip hop – em São Paulo, o estilo floresceu justamente no Largo São Bento, nos anos 1980. R. Líbero Badaró, alt. do nº 633.

Foto: Alex Silva/Estadão

+ O palco Cásper Líbero é dedicado à música pop. Às 23h de sábado (18), Alice Caymmi apresenta canções de sua carreira que dialogam com o estilo – uma delas é ‘Inocente’, parceria com Ana Carolina. Karol Conka (foto) faz show à 1h de domingo (19), baseado no álbum ‘Ambulante’ (2018), com composições que passam por ritmos como reggae e R&B – Danna Lisboa participa. Autor do sucesso ‘Me Beija com Raiva’, cujo vídeo tem mais de dez milhões de visualizações no YouTube, Jão estará no palco a partir das 11h de domingo (19), seguido pela banda Onze: 20 (13h) e por Vitor Kley (15h). Depois, vem o cantor e compositor Silva (17h), que lançou, em 2018, o álbum ‘Brasileiro’. Av. Cásper Líbero, alt. do nº 680.

+ CORTEJOS: A Rua da Consolação recebe desfiles de vários blocos, como a Charanga do França, às 18h de sábado (18). Ilú Obá de Min e Ilê Aiyê encerram a Virada, no domingo (19), às 17h.

+ O brega volta a ter vez no Largo do Arouche. A cantora Maria Alcina se apresenta a partir das 22h de sábado (18). E, aos 88 anos, Genival Lacerda faz show à meia-noite – ‘Radinho de Pilha’ e ‘Severina Xique-xique’ não devem ficar de fora. Na madrugada de domingo (19), às 2h, Patricia Marx e Luciano apresentam o Trem da Alegria Celebration, com músicas do grupo infantil que marcou os anos 1980. O guitarrista Manoel Cordeiro faz o Baile do Papai, com participações especiais, às 4h de domingo (19). No mesmo dia, o local recebe Luiz Caldas (13h) e o grupo É o Tchan (15h30) com convidados. Av. Vieira de Carvalho, s/nº.

Foto: Caroline Bittencourt

+ Em 2019, o compositor Itamar Assumpção (1949-2003) faria 70 anos. Seu legado é celebrado no palco que fica no Copan. Cantora que gravou, em 2012, um disco em homenagem ao artista (‘Tudo Esclarecido’), Zélia Duncan faz show às 21h de sábado (18), com participação de Tetê Espíndola. Já no domingo (19), às 2h30, André Abujamra recebe Kiko Dinucci e Juçara Marçal, dois dos principais nomes da cena contemporânea paulistana. Depois, às 5h, tem o grupo As Bahias e a Cozinha Mineira. Antiga banda de Itamar, Orquídeas do Brasil toca às 7h30 de domingo (19), ao lado de Chico Chico. No mesmo dia, Anelis Assumpção (foto), filha do compositor, faz show com Tulipa Ruiz e Negro Leo, às 10h30; e Arrigo Barnabé, amigo do homenageado, mostra projeto em que relê seu lendário álbum ‘Clara Crocodilo’ (1980), às 13h30. Alzira E fecha a programação, às 16h30, com Maria Gadú. Av. Ipiranga, alt. nº 210.

Foto: Wilton Junior/Estadão

+ O rock ganha abrigo no palco Rio Branco. Quem abre a programação, no sábado (18), às 18h, é a Nação Zumbi, nome de ponta do movimento manguebeat, que eclodiu nos anos 1990. O Boogarins, grupo que aposta na psicodelia e chama atenção na cena musical estrangeira, toca à 1h de domingo (19). No mesmo dia, a banda Sepultura, que tem Derrick Green (foto) como vocalista, toca às 9h30. Às 12h, o grupo Sociedade Kavernista faz um tributo a Raul Seixas, nos 30 anos de sua morte, com a participação de Marcelo Nova. Na sequência, às 14h, é a vez de Pitty. E Nasi e Edgard Scandurra fecham o palco com hits do Ira!, a partir das 16h30. Av. Rio Branco, alt. do nº 98.

+ Marina Lima, com o show do álbum ‘Novas Famílias’ (2018), abre o palco República da Diversidade, que reúne artistas ligados à causa LGBT. A compositora de ‘Fullgás’ e ‘Charme do Mundo’ faz show às 19h de sábado (18), tendo Letrux como convidada – elas gravaram juntas a música ‘Puro Disfarce’. Fenômeno pop, Pabllo Vittar apresenta músicas como ‘Corpo Sensual’, às 4h de domingo (19). Jennifer Nascimento é convidada de Tiago Abravanel em seu ‘Baile do Abrava’, no mesmo dia, às 11h – neste projeto, o ator e cantor mostra clássicos dançantes de nomes como Tim Maia e Jorge Ben Jor. Na sequência, às 13h30, o tecnobrega invade o show de Jaloo, que tem participações de Gaby Amarantos e MC Tha. A programação é encerrada por Preta Gil, que, às 16h, faz o ‘Baile da Preta’ – em que passeia por funk, samba, axé e sertanejo, mesclando canções próprias e alheias. Av. Ipiranga com Pça. da República.

Foto: Rafael Arbex/Estadão

+ Instalado na Praça do Patriarca, o palco Experimenta vai receber shows marcados por diversos encontros entre artistas. No sábado (18), às 19h, o rapper Rincon Sapiência (foto) se apresenta ao lado do ÀttØØxxá, coletivo conhecido por misturar pagode baiano e ritmos eletrônicos. E, às 22h, o rapper Edgar, que lançou o álbum ‘Ultrassom’, em 2018, faz show com participação de Rico Dalasam, autor de canções como ‘Fogo em Mim’. Já no domingo (19), às 11h, MC Carol divide o palco com a funkeira Tati Quebra Barraco (para maiores de 18 anos). No mesmo dia, às 14h, a cantora Céu se une ao duo eletrônico Tropkillaz, formado pelos DJs André Laudz e Zé Gonzales, para apresentar o show ‘Tropical Jukebox’. Pça. do Patriarca, s/nº.

Foto: Danilo Sorrino

+ Teatro, música e palhaçaria estão entre as atrações do palco Theatro Municipal Multicultural. No sábado (18), às 19h, Andrea Beltrão apresenta o solo ‘Antígona’, adaptação da obra de Sófocles dirigida por Amir Haddad. Às 2h do domingo (19), o teatro recebe o show Pretas, no qual Luedji Luna (foto), Linn da Quebrada, Jup do Bairro, Drik Barbosa, Raquel Virgínia e Assucena Assucena se reúnem para celebrar a negritude – com repertórios próprios e também sucessos de nomes como Elza Soares, Lauryn Hill e Mart’nália. Já na tarde de domingo (19), às 16h, a Orquestra Experimental de Repertório, sob regência de Jamil Maluf, apresenta-se com Branco Mello e Miranda Kassin. Pça. Ramos de Azevedo, s/nº, Centro, 3053-2090. Retirar ingresso 1h antes das atrações.

+ PARA COMER: Nos dois dias da Virada, haverá food trucks e feiras gastronômicas em diferentes pontos da cidade. O Vale do Anhangabaú, por exemplo, receberá o Festival Sabores do Brasil (18h/6h e 10h/18h).

EM VÁRIOS CANTOS

O evento leva atrações a palcos espalhados por outras regiões da cidade. Além disso, algumas instituições culturais também entram no clima da Virada, com opções gratuitas. Confira alguns destaques

Foto: Amanda Perobelli/Estadão

+ Dos palcos descentralizados, o da Freguesia do Ó (R. Simão Velho, alt. nº 108) recebe show de Maria Rita no sábado (18), às 22h. No mesmo dia, Rashid (18h) e Karol Conka (20h) estão entre as atrações do Centro Cultural da Juventude Ruth Cardoso (Av. Dep. Emílio Carlos, 3.641, V. N. Cachoeirinha), que, no domingo (19), será palco também para apresentações de Thaíde (14h) e Elba Ramalho (17h). O palco Cohab 2/Praça Brasil (R. Francisco Albani, alt. nº 1.145, Itaquera) recebe show do rapper Rincon Sapiência, no sábado (18), às 23h, e de Criolo (foto), no domingo (19), às 17h. No palco de M’Boi Mirim (Av. Inácio Dias da Silva, alt. nº 20), destaque para o Baile da Preta, de Preta Gil, no sábado (18), às 23h59.

+ O cinema é destaque na programação do CCSP, que promove a Virada Tarantino (para maiores de 18 anos). No sábado (18), às 15h, tem ‘Pulp Fiction’ (1995). Domingo (19), às 2h, é possível conferir, na sequência, os dois volumes de ‘Kill Bill’ (2004); às 11h, é exibido ‘Bastardos Inglórios’ (2009); e, às 19h, ‘Os Oito Odiados’ (2015). Sala Lima Barreto (99 lug.). R. Vergueiro, 1.000, metrô Vergueiro, 3397-4002. Retirar ingresso no dia (sáb., 18/5, 14h; dom., 19/5, 10h).

Foto: Marcos Hermes

+ Unidades do Sesc também estão na Virada. No sábado (18), às 20h, o Pinheiros (R. Paes Leme, 195) terá Clube do Balanço com Nereu Mocotó. Às 20h30, o Pompeia (R. Clélia, 93) recebe o Ilê Aiyê, com Paula Lima e Ellen Oléria, e, às 23h30, Elza Soares. Também às 22h, o Olodum ocupa o Belenzinho (R. Pe. Adelino, 1.000). No Sesc Itaquera (Av. Fernando do Espírito Santo Alves de Mattos, 1.000), o sábado (18) é marcado pelo Cortejo Paulo Freire, da Cia. do Tijolo, às 18h, e o domingo (19), pelo show de Pepeu Gomes, às 15h30. Tom Zé (foto) se apresenta sábado (18), às 19h e às 22h, no Sesc 24 de Maio (R. 24 de Maio, 109), que também recebe, às 20h e às 23h, a peça ‘A Procissão’, com Gero Camilo. No sábado (18), às 23h, na unidade Avenida Paulista (Av. Paulista, 119), As Frenéticas cantam trilhas de novelas. Já domingo (19), às 11h, Inezita Barroso é homenageada por nomes como Celia & Celma e Maria Alcina. Inf.: www.sescsp.org.br

+ DA SACADA: A Casa de Francisca (R. Quintino Bocaiuva, 22, metrô Sé) fará vários shows em sua varanda, voltada ao calçadão. No sábado (18), às 20h, Fabiana Cozza canta Dona Ivone Lara. No domingo (19), tem Tulipa Ruiz (2h) e Mariana Aydar (16h).

Fique de olho. A programação pode sofrer alterações de última hora. Acompanhe pelo site: agendao.prefeitura.sp.gov.br

Tudo o que sabemos sobre:

Virada Culturalshows gratuitos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: