Novo ‘Vidro’ encerra trilogia de suspense dirigida por M. Night Shyamalan
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Novo ‘Vidro’ encerra trilogia de suspense dirigida por M. Night Shyamalan

Humberto Abdo

17 de janeiro de 2019 | 16h11

Foto: Jessica Kourkounis/Universal Pictures

+ Três homens com poderes sobrenaturais – ou transtornos neurológicos muito sérios – conduzem Vidro, novo suspense de M. Night Shyamalan, cineasta famoso por títulos como ‘O Sexto Sentido’ e ‘Sinais’.

O filme é, na verdade, o desfecho de uma trilogia iniciada em 2000, com ‘Corpo Fechado’. Neste primeiro longa, David (Bruce Willis), único sobrevivente de um acidente de trem, conhece Elijah (Samuel L. Jackson), personagem com inteligência extraordinária e uma teoria curiosa – David sobreviveu porque tem superpoderes.

A trama ganhou um terceiro integrante em ‘Fragmentado’, de 2016: Kevin (James McAvoy), que tem múltiplas personalidades, incluindo a presença de uma ‘fera’ com força sobre-humana. Nos minutos finais, sua relação com os demais personagens é introduzida rapidamente e dá espaço para a continuação de agora.

No filme que acaba de estrear, os três se veem presos num manicômio, onde são analisados pela doutora Ellie (Sarah Paulson). Obstinada a desmentir a teoria de que possuem habilidades sobrenaturais, ela acha que os pacientes nasceram com uma doença rara e, por isso, acreditam ter habilidades iguais às dos super-heróis consagrados das HQs.

Durante o tratamento, a fé dos protagonistas é testada e abalada, assim como a do público, que fica sem saber em quem acreditar. Com uma mistura de mistério e absurdo, resta apenas uma certeza: este é, sem dúvida, um filme com a assinatura de M. Night Shyamalan. Humberto Abdo

Mais conteúdo sobre:

M. Night Shyamalansuspenseestreias