Mostras que reúnem artistas mulheres no Masp estão entre as inaugurações
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mostras que reúnem artistas mulheres no Masp estão entre as inaugurações

Júlia Corrêa

22 de agosto de 2019 | 15h19

Masp inaugura três exposições com a produção de artistas mulheres desde o século 16 até hoje

Um conjunto de quase cem obras de diferentes épocas e origens compõe a mostra Histórias das Mulheres: Artistas Antes de 1900, com curadoria de Julia Bryan-Wilson, Lilia Schwarcz e Mariana Leme. Entre as propostas, a exposição busca questionar o favorecimento dado a artistas homens ao longo da história da arte, evidenciando a vasta produção de mulheres, muitas vezes relegadas, nos mais diferentes períodos e movimentos.

Foto: Pascal Faligot

A diversidade temática e técnica também ajuda a contestar estereótipos como a existência de um ‘modo feminino’ de criação artística. Entre as obras exibidas, a maioria são pinturas, com criações de mulheres que atravessaram o Barroco e o Renascimento, como Artemisia Gentileschi (foto abaixo) e Sofonisba Anguissola (foto acima), além de pioneiras latino-americanas, como Magdalena Mira Mena. De origens como Inglaterra, Índia e Andes Latinos, têxteis de autoria desconhecida, mas com registros que indicam terem sido produzidos por mulheres, também ganham destaque.

Foto: Thomas Hennocque

Já a exposição Histórias Feministas: Artistas Depois de 2000, com curadoria de Isabella Rjeille, é concebida como um desdobramento do eixo temático Histórias da Sexualidade, que pautou o museu ao longo de 2017. Com obras de artistas contemporâneas – brasileiras e estrangeiras – como Aline Motta, Ana Mazzei, Giulia Andreani (foto abaixo), Katia Sepúlveda e Mônica Ventura, a mostra busca ir além do recorte geracional. A ideia é salientar as formas como tais produções têm partido de diferentes ‘feminismos’ – ou de assuntos ligados a essas perspectivas – para propor novos conhecimentos, diálogos e narrativas.

Foto: Nelly Blaya

O museu também apresenta retrospectiva de Anna Maria Maiolino, com uma seleção de nove vídeos da artista ítalo-brasileira. Sob curadoria de Horrana de Kássia Santoz, as obras são exibidas em três telas: duas laterais, com vídeos experimentais dos anos 1970 e 1980, e uma central, com outros dos anos 2000.

ONDE: Masp. Av. Paulista, 1.578, metrô Trianon- Masp, 3149-5959. QUANDO: Inauguração: 6ª (23). 10h/18h (3ª, 10h/20h; fecha 2ª). QUANTO: R$ 40 (3ª, grátis). Até 17/11 (Ana Maria Maiolino, até 27/10).

Confira outras inaugurações

Foto: Filipe Berndt

Felipe Cohen
O artista apresenta a mostra ‘Tardinha’, composta por esculturas de granito, relevos monocromáticos, além de ‘vitrines’ com obras de madeira, vidro e pedra. A partir de modelos geométricos, Cohen busca remeter à paisagem, explorando, de diferentes modos, a circularidade do sol e a linha reta do horizonte. Galeria Millan. R. Fradique Coutinho, 1.360, Pinheiros, 3031-6007. Inauguração: sáb. (24), 12h. 10h/19h (sáb., 11h/18h; fecha dom. e 2ª). Grátis. Até 21/9.

Chão de Giz
A mostra, que integra as comemorações dos 45 anos da Galeria Luisa Strina, revisita trabalhos exibidos entre 1974 e 1990, de nomes como Cildo Meireles, Antonio Dias, Dora Longo Bahia e Mira Schendel. Galeria Luisa Strina. R. Pe. João Manuel, 974a, Cerqueira César, 3088-2471. Inauguração: sáb. (24), 11h. 10h/19h (sáb., 10h/17h; fecha dom.). Grátis. Até 14/11.

Contemporâneo, Sempre – Coleção Santander Brasil
A mostra reúne 64 obras (das mais de 2 mil do acervo), divididas entre ‘abstração’, ‘retrato’ e ‘paisagem’. Na seleção, nomes como Volpi, Tomie Ohtake, Di Cavalcanti e Candido Portinari. Farol Santander. R. João Brícola, 24, Centro, 3553-5627. Inauguração: 3ª (27). 9h/20h (fecha 2ª). R$ 25. Até 5/1/2020.

Daniel Senise – Todos os Santos
A mostra reúne uma obra em dimensão monumental, com fragmentos de matéria queimada recolhidos após o incêndio do Teatro Villa-Lobos, no Rio de Janeiro, e um conjunto de intervenções sobre ampliações fotográficas. Instituto Tomie Ohtake. R. Coropés, 88, Pinheiros, 2245-1900. Inauguração: 4ª (28). 11h/20h (fecha 2ª). Grátis. Até 13/10.

Kurt Klagsbrunn: Faces da Cultura, Retratos de um Tempo
A mostra destaca registros que o fotógrafo austríaco, que chegou refugiado ao Brasil em 1939, fez de personalidades como Assis Chateaubriand, Cecília Meireles e Oscar Niemeyer. Centro Cultural Fiesp. Galeria de Fotos. Av. Paulista, 1.313, metrô Trianon-Masp, 3549-4499. Inauguração: 4ª (28). 10h/22h (dom., 10h/20h; fecha 2ª). Grátis. Até 15/12.

Meta-Arquivo: 1964-1985 – Espaço de Escuta e Leitura de Histórias da Ditadura
Vídeos e instalações de nomes como Ana Vaz, Giselle Beiguelman e Rafael Pagatini compõem a mostra, com reflexões acerca de arquivos e memórias da ditadura militar. Sesc Belenzinho. Galpão. R. Pe. Adelino, 1.000, 2076-9700. Inauguração: 6ª (23). 10h/21h (dom. e fer., 10h/19h30; fecha 2ª). Grátis. Até 24/11.

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: