Mostras de Eduardo Stupía e Daniel Malva estão entre as inaugurações da semana
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mostras de Eduardo Stupía e Daniel Malva estão entre as inaugurações da semana

Celso Filho

05 de novembro de 2015 | 17h41

Paisaje I_baixa

Foto: Divulgação

+ O bairro da Barra Funda foi a inspiração das obras de Eduardo Stupía para ‘Cenas de Uma
Viagem’. O argentino expõe cerca de 20 dessas telas (foto acima), nas quais emprega materiais como carvão, grafite e tinta acrílica. Baró Galeria (Galpão). R. Barra Funda, 216, Barra Funda, 3666-6489. 10h30/19h30 (fecha dom.). Inauguração: sáb. (7), 14h. Grátis. Até 16/1/2016.

+ Obra de Arthur Luiz Piza é visitada em duas mostras na cidade

Veja outras inaugurações da semana:

Carla Zaccagnini. A instalação ‘Elementos de Beleza’, pertencente ao acervo do Masp, é exibida no museu pela primeira vez. Nela, Carla se inspira em seu livro homônimo e aborda os movimentos feministas da Inglaterra nos anos 1910. Masp. Av. Paulista, 1.578, metrô Trianon-Masp, 3149-5959. 10h/18h (5ª, até 20h; fecha 2ª). Inauguração: 5ª (12), 20h. R$ 25 (5ª, a partir das 17h, e 3ª, grátis). Até 14/2/2016.

Clovis. O artista saiu jovem de casa e viveu uma vida de andarilho. De suas andanças, ele coletou objetos pelas estradas que viraram material para suas obras. Ele apresenta 35 dessas criações, entre pinturas e esculturas. Galeria Estação. R. Ferreira de Araújo, 625, Pinheiros, 3813-7253. 11h/19h (sáb., 11h/15h; fecha dom.). Inauguração: hoje (6). Grátis. Até 15/12.

Daniel Malva. Também com formação em Biologia e Mecatrônica, o fotógrafo explora, em suas obras, questões relacionadas às Ciências Naturais. Na mostra, ele exibe trabalhos antigos e 24 imagens da série inédita ‘O Jardim’, como na fotografia abaixo. Solar da Marquesa. R. Roberto Simonsen, 136, Centro, 3105-6118. 9h/17h (fecha 2ª). Inauguração: dom. (8). Grátis. Até 7/2/2016.

Daniel Malva-ARBOR-OJardim-2014

Foto: Daniel Malva/Divulgação

Diô Viana. O artista paraense reúne dez obras inéditas em ‘Gravuras, Grandes Formatos’. Nas criações, Viana utiliza diferentes técnicas de gravura, como a gravação sobre placas de cobre e a xilogravura. Gravura Brasileira. R. Dr. Franco da Rocha, 61, Perdizes, 3624-0301. 10h/ 18h (sáb., 11h/13h; fecha dom.). Inauguração: 3ª (10), 19h. Grátis. Até 23/12.

Mauricio Nahas. O fotógrafo apresenta o projeto ‘Do Pó da Terra’. Nele, Nahas percorreu o Vale do Jequitinhonha, em Minas, para conhecer e registrar a vida dos artesãos da região. Na mostra, são exibidas 50 dessas fotografias. Museu Afro Brasil. Pq. Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, portão 10, 3320-8900. 10h/17h (fecha 2ª). Inauguração: 5ª (12), 19h. R$ 6 (sáb., grátis). Até 3/1/2016.

Fernando Ribeiro. A paixão do artista pelo universo automobilístico é a inspiração das obras de ‘Meu Hobby na Arte’. Nas pinturas, Ribeiro representa modelos de carros famosos, como a McLaren de Ayrton Senna. Galeria Mônica Filgueiras. R. Bela Cintra, 1.533, Consolação, 3081-9492. 10h30/19h (sáb., 10h30/14h30; fecha dom.). Inauguração: 5ª (12), 19h. Grátis. Até 28/11.

Frederico Filippi. Em ‘Fogo da Babilônia’, o artista traz oito trabalhos inéditos, entre colagens, pinturas, desenhos e vídeo. Neles, Filippi propõe uma reflexão sobre os processos civilizatórios e a sociedade atual. Na abertura, os artistas residentes do programa Pivô Pesquisa abrem seus ateliês para o público. Pivô. Ed. Copan. Av. Ipiranga, 200, bloco A, lj. 54, Centro, 3255-8703. 13h/20h (sáb., 13h/19h; fecha dom. e 2ª). Inauguração: sáb. (7), 15h. Até 19/12.

Idas e Vindas – Segall e o Brasil. Na mostra, o Museu Lasar Segall apresenta um recorte de seu acervo com foco na produção do pintor no Brasil. São expostas cerca de 80 criações, além de objetos de seu ateliê e de sua residência. Museu Lasar Segall. R. Berta, 111, V. Mariana, 2159-0400. 11h/19h (fecha 3ª). Inauguração: sáb. (7), 17h. Grátis. Até 26/9/2016.

Nair Benedicto. Com curadoria de Diógenes Moura, a mostra ‘Por Debaixo do Pano’ visita a carreira da fotógrafa. Estão reunidas desde obras do período da ditadura militar até seus trabalhos mais recentes. Casa da Imagem. R. Roberto Simonsen, 136-B, Centro, 3241-1081. 9h/17h (fecha 2ª). Inauguração: dom. (8). Grátis. Até 7/2/2016.

A Palavra Palavra. A mostra monta uma instalação de Jorge Menna Barreto, inspirada em sua obra para o 32º Panorama da Arte Brasileira, do MAM. Barreto distribui tapetes de borracha com palavras escritas. Ao lado dos objetos, são exibidas criações de outros 20 artistas, como Paulo Bruscky e Regina Silveira. Carbono Galeria. R. Joaquim Antunes, 59, Jd. Paulistano, 4564-8400. 10h/19h (sáb., 11h/ 15h; fecha dom.). Inauguração: 3ª (10), 19h. Grátis. Até 30/1/2016.

Thiago Szmrecsányi. Em seu ateliê em Nova York, o artista coleta materiais encontradas nas ruas ou descartados por outros artistas. Com esses objetos, ele cria as esculturas e instalações que estão em ‘Território Transitório’. A curadoria é de Maria Hirszman. Sé Galeria. R. Roberto Simonsen, 108, Centro, 3107-7047. 11h/19h (sáb., 12h/17h; fecha dom. e 2ª). Inauguração: dom. (8), 12h/ 17h. Grátis. Até 19/12.

Um Corpo Estranho. A mostra comemora o centenário de ‘A Metamorfose’, de Franz Kafka (1883-1924). A vida e a obra do autor checo também são lembrados na exposição, que tem uma sala especial inspirada no quarto do personagem Gregor Samsa. Casa das Rosas. Av. Paulista, 37, metrô Brigadeiro, 3285-6986. 10h/22h (dom. e fer., 10h/18h; fecha 2ª). Inauguração: sáb. (7). Grátis. Até 29/2/2016.

Valdemir Cunha. Em ‘Água’, o fotógrafo expõe um ensaio sobre a situação hídrica no País. As fotografias, que também estão reunidas no livro que dá nome à mostra, são registros de paisagens feitas por Cunha em cinco anos de viagens pelo Brasil. Galeria Porão. R. Aspicuelta, 145, V. Madalena, 2371-1701. 12h/20h (dom., 12h/18h; fecha 2ª e 3ª). Inauguração: sáb. (7). Grátis. Até 31/12.

Vejas as principais mostras em cartaz:

Última semana

Apodi 69. Entre 2003 e 2008, Cinthia Marcelle, Lais Myrrha, Marilá Dardot, Matheus Rocha Pitta e Sara Ramo formaram o ateliê Apodi 69, em BH. Agora, o grupo se reencontra em uma mostra coletiva. Pivô. Ed. Copan. Av. Ipiranga, 200, bloco A, lj. 54, Centro, 3255-8703. 13h/ 20h (sáb., 13h/19h; fecha dom. e 2ª). Grátis. Até sáb. (7).

Arte da França: de Delacroix a Cézanne. A mostra percorre quase 200 anos de produção artística. Do acervo do museu, são exibidas cerca 80 obras de nomes como Monet e Cézanne. Ao lado das criações, documentos dão o contexto de sua aquisição pelo Masp. Masp. Av. Paulista, 1.578, metrô Trianon-Masp, 3149-5959. 10h/18h (5ª, até 20h; fecha 2ª). R$ 25 (5ª, a partir das 17h, e 3ª, grátis). Até dom. (8).

Cárceres a Duas Vozes. Na mostra, são expostas 16 gravuras da série ‘Cárceres’, de Giovanni Piranesi. As obras inspiraram Ana Maria Tavares a criar a série ‘Airshafts’, que também é exibida na exposição. Museu Lasar Segall. R. Berta, 111, V. Mariana, 2159-0400. 11h/19h (fecha 3ª). Grátis. Até 2ª (9).

Essa Cidade é Invisível? SP|NYC. De Nova York, o projeto ‘Essa Cidade É Invisível?’ discute o espaço público na cidade. Neste ano, a mostra propõe um diálogo entre as duas metrópoles, com obras de 16 artistas brasileiros e norte-americanos, como Ingrid Burrington, Tec e o coletivo Bijari. CCSP.
R. Vergueiro, 1.000, metrô Vergueiro, 3397-4002. 10h/20h (sáb. e dom., 10h/18h; fecha 2ª). Grátis. Até dom. (8).

Inos Corradin. O artista italiano, que mora no Brasil desde 1950, comemora 62 anos de carreira. Na mostra, são expostas 37 obras, sendo 19 pinturas e 18 esculturas. Galeria André. Al. Gabriel Monteiro da Silva, 1.753, Pinheiros, 3064-2242. 10h/ 20h (sáb., 10h/14h; fecha dom.). Grátis. Até sáb. (7).

Luciano Figueiredo. O artista faz dobraduras em telas, criando formas geométricas tridimensionais, e, depois, pinta parte das obras com tinta acrílica. Na mostra, Figueiredo exibe uma série recente desses relevos. Galeria Leme. Av. Valdemar Ferreira, 130, Butantã, 3093-8183. 10h/19h (sáb., 10h/17h; fecha dom. e 2ª). Grátis. Até sáb. (7).

Mazu Prozak. O movimento New Wave é a inspiração das 20 criações da artista em ‘Manifesto’. São pinturas feitas com tintas acrílica e spray, além de uma escultura. Tag Gallery. R. Líbero Badaró, 336, 3º andar, Centro, 98280-5780. 14h/19h (dom., 14h/18h; fecha 2ª e 3ª). Grátis. Até dom. (8).

Ocupação João das Neves. O dramaturgo é homenageado pelo projeto Ocupação. Dividida em eixos temáticos, a mostra percorre desde o início de sua carreira, na ditadura militar, até suas experiências com os índios Kaxinawá no Acre. Itaú Cultural. Av. Paulista, 149, metrô Brigadeiro, 2168-1776. 9h/20h (sáb. e dom., 11h/20h; fecha 2ª). Grátis. Até dom. (8).

Transborda. Para abordar o universo trans, o artista e curador Yuri Firmeza selecionou obras de dez outros artistas. A mostra reúne criações de nomes como Virgínia de Medeiros e Barbara Wagner. Casa Triângulo. R. Paes de Araújo, 77, Itaim Bibi, 3167-5621. 11h/19h (fecha dom. e 2ª). Grátis. Até sáb. (7).

Tapas: Design Espanhol para Gastronomia. Com curadoria de Juli Capella, a mostra explora a relação entre o design e a gastronomia na tradição das tapas espanholas. São cerca de 250 objetos utilizados tanto no preparo quanto nas refeições. Museu da Casa Brasileira (MCB). Av. Brig. Faria Lima, 2.705, Jd. Paulistano, 3032-3727. 10h/18h (fecha 2ª). R$ 6 (sáb. e dom., grátis). Até dom. (8).

Em cartaz

Alice Brill. No início dos anos 2000, 14 mil negativos da artista alemã Alice Brill (1920-2013) foram adquiridos pelo Instituto Moreira Salles. Cerca de 90 imagens, agora, ganham mostra. São registros históricos de cidades como São Paulo e Rio. IMS. R. Piauí, 844, 1º andar, Higienópolis, 3825-2560. 13h/19h (sáb. e dom., 13h/18h; fecha 2ª). Grátis. Até 10/1/2016.

Darcílio Lima. A obra do surrealista cearense é visitada em 45 trabalhos de diferentes períodos. Entre desenhos, gravuras e pinturas, há a série ‘Che Guevara’, na qual ele fez aquarelas a partir de serigrafias de Antonio Manoel. Caixa Cultural. Pça. da Sé, 111, Centro, 3321-4400. 9h/19h (fecha 2ª). Grátis. Até 6/12.

Eduardo Viveiros de Castro. O antropólogo é lembrado por seu trabalho como fotógrafo na mostra. São expostas cerca de 400 imagens que percorrem sua carreira – dos projetos com o cineasta Ivan Cardoso às pesquisas na Amazônia. Sesc Ipiranga. R. Bom Pastor, 822, 3340-2000. 7h30/ 21h30 (sáb., 10h/21h30; dom., 10h/ 17h30; fecha 2ª). Grátis. Até 29/11.

Evandro Carlos Jardim. O artista é homenageado em mostra que percorre 30 anos de sua produção artística. São exibidos desenhos, trabalhos em têmpera e gravuras. Jardim participará de um bate-papo com o público neste sábado (7), às 14h30. Graphias. R. Joaquim Távora, 1.605, V. Mariana, 5539-1358. 13h/ 18h (sáb., 11h/15h; fecha dom. e 2ª). Grátis. Até 14/11.

Frida Kahlo. A mostra estabelece conexões entre Frida e outras modernistas que trabalharam no México, como Leonora Carrington, Maria Izquierdo e Remedios Varo. São cerca de cem obras no total, sendo 33 criações assinadas por Frida. Instituto Tomie Ohtake. Av. Brig. Faria Lima, 201, Pinheiros, 2245-1900. 11h/20h (fecha 2ª). R$ 10 (3ª, grátis). Até 10/1/2016.

Los Carpinteros. Em ‘El Pueblo se Equivoca’, a dupla cubana Marco Castillo e Dagoberto Rodríguez ocupa tanto a galeria quanto o galpão da Fortes Vilaça com obras recentes. Em diferentes mídias, elas propõem uma crítica aos sistemas político e econômico. Galeria Fortes Vilaça. R. Fradique Coutinho, 1.500, V. Madalena, 3032-7066. 10h/19h (sáb., 10h/18h; fecha dom. e 2ª). Grátis. Até 14/11.
Galpão Fortes Vilaça. R. James Holland, 71, Barra Funda, 3392-3942. 10h/19h (sáb., 10h/18h; fecha dom. e 2ª). Grátis. Até 19/11.

Máquina Tadeusz Kantor. A mostra homenageia o centenário do dramaturgo polonês Tadeusz Kantor (1915-1995). São expostos 130 objetos, além de filmes e fotografias que ajudam a contar suas ideias revolucionárias. Sesc Consolação. R. Dr. Vila Nova, 245, 3234-3000. 11h30/21h30 (sáb., 10h/18h30; fecha dom.). Grátis. Até 14/11.

À Meia-noite Levarei sua Alma. José Mojica Marins e seu personagem Zé do Caixão são lembrados na mostra. Em uma cenografia inspirada em seus filmes, são exibidos objetos cênicos, fotografias, figurinos e documentos. MIS. Av. Europa, 158, Jd. Europa, 2117- 4777. 12h/21h (dom., 11h/20h). R$ 10 (3ª, grátis). Até 9/1/2016.

Mira Schendel. Na mostra, Mira (1919-1988) é homenageada com cerca de 140 obras. São trabalhos raros, como pinturas de naturezas-mortas e uma coleção dos ‘toquinhos’, objetos gráficos em blocos de acrílico. Galeria Frente. R. Dr. Melo Alves, 400, Jd. Paulista, 3061-3155. 10h/19h (sáb., 10h/14h; fecha dom.). Grátis. Até 31/11.

A Nossa Invenção da Arte. A mostra coletiva apresenta a coleção de Ladi Biezus, ao longo de 45 anos. São exemplares de arte popular, assinados por nomes como Véio, Mirian Inês da Silva e Agnaldo Manoel dos Santos. Museu Afro Brasil. Pq. Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, portão 10, 3320-8900. 10h/ 17h (fecha 2ª). R$ 6 (sáb., grátis). Até 3/1/2016.

Nuno Ramos. Em sua maioria inéditas, 20 obras do paulistano estão na mostra. Entre as criações, há grandes relevos, nos quais o artista experimentou com diferentes materiais, como placas de metal, pedaços de pelúcia e peças de plástico. Estação Pinacoteca. Lgo. Gal. Osório, 66, Luz, 3335-4990. 10h/ 17h30 (fecha 2ª). R$ 6 (sáb., grátis). Até 15/11.

Patricia Piccinini. A artista dá forma a criaturas híbridas, um misto entre animais e humanos. A australiana, que faz lembrar o conterrâneo Ron Mueck, expõe essas esculturas ‘fantásticas’ e outras obras na mostra ‘ComCiência’. CCBB. R. Álvares Penteado, 112, Centro, 3113-3651. 9h/21h (fecha 3ª). Grátis. Até 4/1/2016.

Prêmio Marcantonio Vilaça. A mostra exibe trabalhos dos 30 finalistas da quinta edição do prêmio – entre eles, Berna Reale, Nydia Montenegro, Cristiano Lenhardt e Virginia de Medeiros. Também há uma sala especial em homenagem à artista Amelia Toledo. MAC-USP Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, 1.301, 2648-0254. 10h/18h (3ª, 10h/21h; fecha 2ª). Grátis. Até 6/12.

Tec. Trabalhos inéditos do artista argentino estão reunidos na mostra ‘3 Capas’. São dez pinturas com tinta acrílica – algumas de grande formato, chegando a dois metros de largura. Tec também acaba de finalizar um mural de 60 metros de altura em um prédio na Rua Amaral Gurgel, ao lado do Minhocão. Choque Cultural. R. Medeiros de Albuquerque, 250, V. Madalena, 3061-4051. 11h/18h (fecha dom. e 2ª). Grátis. Até 14/11.

Especial

Parte. Com foco em colecionadores iniciantes e obras com preços acessíveis, a feira reúne 40 galerias até domingo (8). A programação traz nomes como Alice Quaresma, Nazareno e Valdemir Cunha, além de debates, palestras e oficinas. Paço das Artes. Av. da Universidade, 1, Cid. Universitária, 3814-4832. 13h/21h (sáb. e dom., 11h/ 19h). Grátis. Até dom. (8).