Montagem brasileira de ‘Angels in America’, sucesso na Broadway nos anos 1990, é uma das estreias da semana
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Montagem brasileira de ‘Angels in America’, sucesso na Broadway nos anos 1990, é uma das estreias da semana

Júlia Corrêa

02 de maio de 2019 | 16h27

Consagrada na Broadway na década de 1990, a peça Angels in America ganha versão brasileira encenada pela Armazém Companhia de Teatro. Tido como um ‘épico gay’, o texto escrito por Tony Kushner é ambientado na Nova York dos anos 1980 e nunca foi montado integralmente no Brasil. Sob direção de Paulo de Moraes, o grupo assume, agora, a missão de apresentar as duas partes que o compõem: ‘O Milênio se Aproxima’ e ‘Perestroika’ – cada uma com 150 minutos de duração.

Foto: Mauro Kury

Diante de uma montagem na qual a companhia optou por fugir do realismo, com o uso de poucos elementos em cena, o público poderá acompanhar a trama que envolve diferentes personagens vivendo nos Estados Unidos da Era Reagan – período que coincidiu com o avanço da aids no país. Trata-se de uma imersão nos momentos finais do século 20, tomados por questões como religião, política, sexo e medo da morte.

É nesse contexto que se interligam figuras como Joe, jovem advogado mórmon que reprime sua homossexualidade; Harper, sua namorada, que vive à base de ansiolíticos; Prior Walter, diagnosticado com HIV; e Louis, seu namorado, incapaz de lidar com a situação.

Livre. ONDE: Sesc Vila Mariana. Teatro (608 lug.). R. Pelotas, 141, 5080-3000. QUANDO: Estreia 6ª (3). ‘O Milênio se Aproxima’: 6ª, 21h; sáb., 18h. ‘Perestroika’: sáb., 21h; dom., 18h. Até 2/6. QUANTO: R$ 9/R$ 30.

Amar, Verbo Intransitivo
O romance de Mário de Andrade ganha adaptação com direção de Dagoberto Feliz e dramaturgia de Luciana Carnieli. Na trama, uma governanta é contratada por uma família tradicional para a iniciação sexual do primogênito. 70 min. 12 anos. Oficina Cultural Oswald de Andrade (40 lug.). R. Três Rios, 363, Bom Retiro, 3222-2662. Estreia 5ª (9). 5ª e 6ª, 20h; sáb., 18h. Grátis (retirar ingresso 1h antes). Até 29/6.

Depois Daquela Viagem
Voltada ao público jovem, a peça escrita por Dib Carneiro Neto e dirigida por Abigail Wimer conta a história de uma jovem que contraiu o vírus HIV, propondo reflexões sobre sexualidade e preconceito de forma bem-humorada. 120 min. 12 anos. Teatro Viradalata (270 lug.). R. Apinajés, 1.387, Perdizes, 3868-2535. Estreia sáb. (4). Sáb. e dom., 18h30. R$ 20. Até 2/6.

Deus Deve Estar Distraído
Sob direção de Nelson Baskerville, Maíra de Grandi apresenta monólogo adaptado de dois contos de Caio Fernando Abreu, sobre temas como solidão, sexualidade e incomunicabilidade. 40 min. 16 anos. Biblioteca Mário de Andrade. Auditório. (170 lug.). R. da Consolação, 94, Consolação, 3775-0002. Estreia 2ª (6). 2ª, 19h. Grátis (retirar ingresso 1h antes). Até 27/5.

Di Repente
Escrita por Theodora Ribeiro, a peça do Grupo Luz e Ribalta, com humor e música ao vivo, mostra três trabalhadores nordestinos que se reencontram em um canteiro de obras em São Paulo. O encontro com uma jovem mineira, doméstica das redondezas, faz com que reavaliem seus próprios sonhos. Dir. Rodrigo Mercadante. 90 min. 12 anos. Teatro Alfredo Mesquita. (198 lug.). Av. Santos Dumont, 1.770, Santana, 2221-3657. Estreia 6ª (3). 6ª e sáb., 21h; dom., 19h. R$ 20. Até 26/5.

Em um Dia Qualquer
Com texto da escocesa Linda McLean, a peça dirigida por Carlos Baldim (que também atua com Cristina Cavalcanti, Fábio Mráz e Ricardo Pipa) reúne duas narrativas, com personagens que se cruzam. Uma aborda o tema da deficiência mental na sociedade; a outra, os conflitos da mulher contemporânea. 75 min. 14 anos. Teatro Décio de Almeida Prado (186 lug.). R. Lopes Neto, 206, Itaim Bibi, 3079-3438. Estreia sáb. (4). Sáb., 21h; dom., 19h. R$ 30. Até 26/5.

Íidiche Mamma Mia
Dirigida por Ariel Moshe, a peça brinca com os estereótipos ligados às mães judias e italianas, a partir das neuroses e divagações de um filho de 45 anos. Com Eliana Guttman e Fernando Chapaval. 75 min. 12 anos. Teatro Folha (305 lug.). Shopping Pátio Higienópolis. Av. Higienópolis, 618, Higienópolis, 3823-2323. Estreia 6ª (3). 6ª, 21h. R$ 60/R$ 70. Até 12/6.

Kaputt
A nova peça da Cia. do Voo, com dramaturgia de Marcelo Oriani, reúne quatro atrizes para propor um mosaico de situações enfrentadas por mulheres em ambientes de guerra. 90 min. 16 anos. Teatro de Contêiner Mungunzá (99 lug.). R. dos Gusmões, 43, metrô Luz, 97632-7852. Estreia 6ª (3). 6ª e sáb., 20h; dom., 19h. Pague quanto quiser. Até 19/5.

Malvadas – Tudo Sobre Sharon, Sheila & Shirley
Com André Segatti, Marcelo Mansfield e Chico Terrah no elenco, a comédia assinada por Alessandro Marson mostra os conflitos de três irmãs que recebem um convite para a festa mais badalada do ano. Ilegível, o envelope não permite que descubram qual delas é a única convidada. 70 min. 12 anos. Teatro Faap (510 lug.). R. Alagoas, 903, Higienópolis, 3662-7233. Estreia 4ª (8). 4ª, 21h. R$ 80. Até 26/6.

Quiquiriqui – O Resumo da Ópera
Neyde Veneziano dirige montagem de textos curtos do italiano Dario Fo. Ambientada em um estúdio de rádio, a peça mostra dois radialistas que, para recuperar a audiência de seu programa, decidem lançar um olhar crítico para personalidades conhecidas. 70 min. 14 anos. Teatro Arthur de Azevedo (349 lug.). Av. Paes de Barros, 955, Mooca, 2605-8007. Estreia 6ª (3). 6ª e sáb., 21h; dom., 19h. R$ 20. Até 9/6.

A Valsa nº 6
O Grupo Queda Livre encena o único monólogo escrito por Nelson Rodrigues. Sob direção de Victor Rosa, cinco atores sobem ao palco para interpretar a mesma personagem, uma jovem de 15 anos assassinada enquanto tocava piano – e que, depois de morta, tenta reconstruir suas memórias. 60 min. 14 anos. Espaço Elevador (50 lug.). R. 13 de Maio, 222, Bela Vista, 3477-7732. Estreia sáb. (4). Sáb., 21h; dom., 19h. R$ 20/R$ 50. Até 26/5.

Tudo o que sabemos sobre:

Angels in AmericaTony Kushner

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.