Mirante 9 de Julho é novo espaço cultural de SP; confira outros
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mirante 9 de Julho é novo espaço cultural de SP; confira outros

Redação Divirta-se

20 Agosto 2015 | 19h22

Dez novos centros culturais, de diferentes tamanhos e estilos, surgiram na cidade no último ano

O Mirante 9 de Julho, que será aberto neste domingo (23), é apenas um entre os dez espaços culturais que São Paulo ganhou no último ano. Alguns, com estrutura maior, foram reformulados, caso do antigo Centro da Cultura Judaica, que foi rebatizado como Unibes e chega com cara nova. Outros, pequenos e charmosos, são mantidos de forma independente. Entre eles, desde instalações em prédios no centro histórico até casas fora do circuito tradicional de arte da cidade. A variedade é imensa. Mas, em comum, eles têm uma programação multitemática, explorando áreas como música, artes plásticas e cinema, além de cursos. A seguir, você conhece o melhor de cada um. Celso Filho, Lucinéia Nunes, Maria Eugênia de Menezes, Marina Vaz e Renato Vieira (colaborou Bia Reis)

 

REVITALIZADOS

Mirante 9 de Julho, reaberto como centro cultural

FOTO: Gabriela Biló/Estadão

– Neste domingo (23), a cidade ganha de volta o emblemático Mirante 9 de Julho (foto acima). Localizado atrás do Masp, o espaço que ficou abandonado e ‘invisível’ por décadas foi restaurado e passa a funcionar como ocupação cultural, após parceria que incluiu o Grupo Vegas e a Prefeitura. A programação abre às 10h com mostra do Coletivo Rolê, que segue até setembro, DJs e a exibição do filme ‘Terra em Transe’ (às 20h). Comida e bebida ficam por conta do Isso É Café e d’O Mercado Efêmero, com quitutes de até R$ 20. Baixo do Viaduto Bernardino Tranchesi, 167, Bela Vista. 10h/22h (fecha 2ª). www.fb.com/mirante9dejulho

 

 

Unibes Cultural, que abriu no espaço do antigo Centro da Cultura Judaica

FOTO: divulgação

– Ao lado do metrô Sumaré, o antigo Centro de Cultura Judaica foi reformulado e, agora, é o Unibes Cultural (foto acima), aberto há duas semanas. Com ampla programação, o espaço abriga um teatro (que também exibirá filmes), biblioteca, auditório, lounge com café, terraço com food park e salas para exposições e cursos. No sábado (22), inaugura a mostra ‘Diálogos no Escuro’ (pág. 82). R. Oscar Freire, 2.500, Sumaré, 3065-4333. 10h/19h (fecha dom.). www.unibescultural.org.br

 

CASA MÁRIO DE ANDRADE fachada
FOTO: Felipe Rau/Estadão

– A Casa Mário de Andrade (foto acima), onde viveu o escritor modernista, já funcionava como espaço cultural desde 1990. Mas só em maio deste ano ganhou uma exposição que fizesse jus ao legado de seu ilustre morador. Em ‘Morada do Coração Perdido’, é possível ver objetos pessoais de Mário, além de um conjunto de fotografias e cartas. A casa também abriga cursos na área cultural, especialmente de literatura. R. Lopes Chaves, 546, Barra Funda, 3666-5803. 14h/20h (sáb., 10h/16h; fecha dom. e 2ª).

 

NOVOS E ALTERNATIVOS

FACHADA - ESPAÇO DE CULTURA BELA VISTA

FOTO: divulgação

– O Espaço de Cultura Bela Vista (foto acima) abriu as portas em janeiro com a proposta de se relacionar com as tradições do bairro. Nascida no Bixiga, Thaís Taverna restaurou um casarão da família e o ocupou com exposições, oficinas, shows e peças intimistas. Atualmente, exibe uma mostra de desenhos de Ana Teixeira. Hoje (21), recebe show de Edu Guerra, às 22h. R. Cons. Carrão, 374, Bela Vista. 13h/19h (fecha 2ª e 3ª). Inf.: ecbv.info@gmail.com

 

fachada do centro cultural A Casa Tombada
FOTO: divulgação

– Um amplo sobrado de tijolinhos, em Perdizes, abriga A Casa Tombada – Lugar de Arte, Cultura e Educação (foto acima). Idealizada pelo contador de histórias e pesquisador Giuliano Tierno de Siqueira e por sua mulher, a poeta, educadora e artista Ângela Castelo Branco, o local, inaugurado em julho, promove cursos, tem dois ateliês, biblioteca e espaços para exposições. Entre os cursos previstos, há o workshop ‘Contando Histórias com Objetos’, coordenado por Kelly Orasi, que começa no dia 29/8. R. Min. Godói, 109, 3675-6661. www.acasatombada.com

 

Espaço cultural Acolá, no Jardim São Paulo

– Numa rua residencial, uma casa com terraço na frente abriga o Acolá (foto acima). O nome adianta sua proposta: difundir a arte fora das regiões centrais – no caso, na zona norte. A programação do espaço, aberto este mês, inclui festas com performances audiovisuais, residências artísticas, cursos e exposições – como a atual ‘Expo ZN 2015’, com artistas da região, entre eles a grafiteira Siss (foto). R. Cataguases, 48, Jd. São Paulo, 4883-1562. Exposição: 13h/20h (sáb., 11h/ 16h; fecha dom.). Até 3/10. www.acola.art.br

 

Observatorio Celso Filho

FOTO: Celso Filho/Estadão

– Aberto há duas semanas, o Observatório (foto acima) fica em em uma cobertura ao lado do Minhocão e foi criado com foco em artes visuais. Atualmente, expõe obras de Lais Myrrha, Daniel de Paula e Jaime Lauriano. Mas, em breve, a programação terá também encontros e performances. Ed. Santa Cruz. R. Sebastião Pereira, 98, V. Buarque. 15h/18h (fecha de dom. a 4ª). www.observatorioarte.org

 

 

O QUE VAI ENCONTRAR LÁ
– Espaços adaptados, que evidenciam seu uso e sua arquitetura originais
– Um quê de improviso, com palestras dadas em sofás, por exemplo
– Clima de ‘festa entre amigos’. Muitas vezes, são todos amigos mesmo

O QUE NÃO VAI ENCONTRAR
– Programações fixas. Para descobrir novidades, siga-os nas redes sociais
– Formalidades. No Acolá, por exemplo, até o cão da dona nos recebeu
– Nos espaços menores, não costuma haver cafés ou lanchonetes

 

NO CENTRO

Ambiente interno do prédio O Farol, no Centro, onde fica o Instituto Choque Cultural

– Próximo ao Viaduto Santa Efigênia, várias iniciativas culturais ocupam um único prédio, compondo O Farol. No primeiro andar, um estiloso ambiente (foto acima), com obras de arte e uma biblioteca, reúne o Instituto Choque Cultural e a escola Cultura e Mercado. Juntos, eles promovem cursos como o de ‘Arte e Ativismo Urbano’, que ocorre de 8 a 12/9 (inscrições pelo site www.culturaemercado.com.br). Já no quarto andar – e no charmoso terraço com vista para o Centro – a Balsa promove festas como a Trovadores do Miocárdio, com show de músicas e crônicas de amor. O evento ocorre nesta quinta (27), às 19h (ingressos pelo link oesta.do/trovadoresbalsa). R. Capitão Salomão, 26, metrô São Bento. Aberto só em dia de evento. Inf: no Instagram, busque por @o_farol

 

Aurora

 

FOTO: divulgação

– Concebido por cinco artistas e uma arquiteta, o .Aurora (foto acima) tem entre seus projetos o Vitrine, que privilegia exposições de artistas sem galeria. Há ainda o Diálogos, em que os criadores do espaço lideram debates com profissionais de outras áreas. Nas noites de quinta, tem cineclube. R. Aurora, 858, Centro. 5ª, a partir das 20h; 6ª, 14h/19h. www.pontoaurora.com

Casa da Luz

 

FOTO: divulgação

– Aberta em fevereiro, a Casa da Luz (foto acima) se mantém com baladas no período noturno. A festa Selvagem é a atração da casa hoje (21), a partir de 23h55 (R$ 30/R$ 40). Mas o espaço criado por João Gorsky e Pedro Mendes nasceu com a ideia de receber eventos culturais. O local abriga, entre outras atividades, a exposição ‘Entre Quatro Paredes’, com pinturas e xilogravuras assinadas por quatro artistas, entre eles Laura Gorski.
R. Mauá, 512, Centro, 3326-7274. 13h/21h (fecha de 6ª a 2ª). www.casadaluz.org

 

DEBATE CENTRAL

Um projeto de lei quer atrair empreendedores culturais para o Centro, transformando a região no primeiro Distrito Criativo da cidade. Nesta terça (25), uma conferência aberta ao público vai debater a proposta com a participação de vários palestrantes, como Baixo Ribeiro (da Galeria Choque Cultural) e André Sturm (do MIS). Câmara Municipal. Salão Nobre (8º andar). Vd. Jacareí, 100, metrô Anhangabaú. 3ª (25), 18h30/22h. Grátis. Inf.: 3396-4390 e http://oesta.do/distritoscriativos