Matheus Nachtergaele fala sobre a peça ‘Molière’, uma das estreias teatrais da semana
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Matheus Nachtergaele fala sobre a peça ‘Molière’, uma das estreias teatrais da semana

Júlia Corrêa

19 Abril 2018 | 18h18

Matheus Nachtergaele fala ao Divirta-se sobre a peça Molière, da qual é personagem-título. O texto da mexicana Sabina Berman traz o embate entre os dramaturgos Molière e Racine, representantes da comédia e da tragédia na França do século 17. O elenco conta ainda com nomes como Elcio Nogueira Seixas, Renato Borghi e Georgette Fadel. A direção é de Diego Fortes.

Foto: Paulo Uras

Como é encenar uma peça que leva ao palco questões sobre o próprio teatro?
A gente sempre utiliza o texto dos grandes autores para tentar falar da gente mesmo, a cada momento histórico. Aqui não é diferente. É uma peça sobre a disputa de poder de um grande cômico e um grande trágico pelo patrocínio de um rei.

Há algo a mais nessa disputa?
É uma disputa infundada, pois a comédia e a tragédia são complementares. É impossível fazer tragédia sem senso de humor, e toda comédia é o pressentimento do trágico. A peça conta um pouco essa história: do quanto a arte serve a cada momento para os poderosos levarem as pessoas a pensar de uma forma ou de outra.

Como tem sido o encontro com o elenco?
Eu vinha fazendo o monólogo ‘Processo de Conscerto do Desejo’, com poemas da minha mãe, que se matou quando eu era bebê. Estava com saudade de fazer teatro em grupo. O Renato é um mito para quem trabalha na área. E, acredite se quiser, nunca fiz comédia no teatro. Agora estou entrando em cena para divertir as pessoas. Molière representa a insistência na alegria, sem nunca se render a nenhum tipo de poder.

120 min. 16 anos. ONDE: Teatro do Sesi (456 lug.). Av. Paulista, 1.313, metrô Trianon-Masp, 3146-7406. QUANDO: Estreia 6ª (20). 5ª a sáb., 20h; dom., 19h. Até 29/7. QUANTO: Grátis (reserva pelo site: bit.ly/sesisp).

CONFIRA OUTRAS NOVIDADES

Os Produtores
Dez anos após a estreia, Miguel Falabella volta a dirigir e estrelar o musical. Agora, Danielle Winits e Marco Luque também integram o espetáculo. 150 min. 12 anos. Teatro Procópio Ferreira (624 lug.). R. Augusta, 2.823, Jd. Paulista, 3083-4475. A partir de 6ª (20). 5ª e 6ª, 21h; sáb., 17h e 21h; dom., 15h30. R$ 75/R$ 250 (20/4, R$ 50/R$ 220). Até 29/4.

Velha Companhia
O grupo celebra 15 anos com a encenação de três peças até maio. A primeira delas é ‘Sínthia’, com texto, direção e atuação de Kiko Marques. Na trama, um músico crescido sob o regime militar se assume trans aos 50 anos. 165 min. 14 anos. Sesc Pompeia. Teatro (774 lug.). R. Clélia, 93, 3871-7700. 6ª (20) e sáb. (21), 20h; dom. (22), 18h.

Os Famintos
Com direção de Marina Miguel e texto de Natália Xavier, a peça do grupo Fricção Coletiva parte das angústias de Mulher Artista, uma escritora em profunda crise de criação. Oficina Cultural Oswald de Andrade (40 lug.). R. Três Rios, 363, Bom Retiro, 3222-2662. A partir de 6ª (20). 6ª, 20h; sáb., 18h. Grátis. Até 28/4.

Muito Louca
Suely Franco celebra seus 60 anos de carreira em comédia com texto de Gabriel Chalita e direção de Hudson Glauber. Ela atua ao lado de Fafy Siqueira, em trama que mostra duas mulheres que compartilham experiências do passado, como antigos amores e medo da solidão. 70 min. 12 anos. Teatro Raul Cortez (512 lug.). R. Dr. Plínio Barreto, 285, Bela Vista, 3254-1631. Estreia 6ª (20). 6ª e sáb., 21h; dom., 19h. R$ 60/R$ 80. Até 8/7.

Nos Países de Nomes Impronunciáveis
Com texto de Paula Autran e direção de Magali Biff, a peça é construída a partir de cartas de despedida de três mulheres que iniciam viagens sem volta. Com isso, reflete sobre as possibilidades de comunicação entre diferentes povos e também sobre a complexidade de comunicação em relações familiares. Com Stella Tobar e Antonio Salvador. 80 min. 14 anos. Sesc Ipiranga. Auditório (30 lug.). R. Bom Pastor, 822, 3340-2000. Estreia 6ª (20). 5ª e 6ª, 21h30; sáb., 19h30; dom., 18h30. R$ 6/R$ 20. Até 13/5.

Sobre Ratos e Homens
Kiko Marques dirige montagem da obra de John Steinbeck. O enredo mostra a amizade de dois homens marginalizados, que trabalham fazendo bicos em fazendas. Com Ando Camargo, Ricardo Monastero e outros. 110 min. 12 anos. Itaú Cultural. Sala Itaú Cultural (254 lug.). Av. Paulista, 149, metrô Brigadeiro, 2168-1776. 5ª (26), 27 e 28/4, 20h; 29/4, 19h. Grátis (retirar ingresso 1h antes).

Valsa #6
A partir da obra de Nelson Rodrigues, a peça dirigida por Caco Coelho propõe uma experiência sensorial. Enquanto a atriz Gisela Sparremberger dá vida a uma garota de 15 anos que evoca seu assassinato, o público é convidado a vestir uma roupa branca, fornecida pela produção, para ser manipulado em meio a jogos de sombras e cheiros. 90 min. Livre. Teatro Opus (751 lug.). Shopping Villa Lobos. Av. das Nações Unidas, 4.777, Alto de Pinheiros, 4003-1212. 3ª (24) e 4ª (25), 21h. R$ 40/R$ 100.

Quer saber, agora, quais as estreias do cinema? Confira salas e horários de exibição no Guia de Cinema do Divirta-se.

Mais conteúdo sobre:

teatroDivirta-seMatheus Nachtergaele