Legado do impressionismo no Brasil é tema de exposição no MAM
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Legado do impressionismo no Brasil é tema de exposição no MAM

Celso Filho

11 Maio 2017 | 17h41

Giovanni Battista Castagneto - Praia do Leme 1895 - colecao particular - Foto Jaime Acioli

Pintura de Giovanni Battista Castagneto. Foto: Jaime Acioli

Foi em uma exposição em Paris, em 1874, com nomes como Monet e Pissarro, que o impressionismo foi lançado. Com suas pinceladas fragmentadas e um novo olhar sobre as cores e a luz, esses artistas mudaram os rumos da história da arte e abriram as portas para o modernismo. A influência do movimento no País é o foco da exposição que o MAM inaugura nesta quarta-feira (17).

Em O Impressionismo e o Brasil, o curador Felipe Chaimovich exibe 70 pinturas, que revelam como a vanguarda foi incorporada à nossa produção artística e traçam relações com seu principal expoente na França, Renoir. A mostra inclui oito telas do artista.

Entre os dez impressionistas nascidos ou radicados aqui, há trabalhos de Antônio Parreiras e Georg Grimm. São ainda exibidos alguns objetos históricos – como pincéis e tubos de tintas usados por Parreiras – e vídeos de Carlos Nader sobre o movimento.

ONDE: MAM. Pq. Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, portão 3, 5085-1300. QUANDO: Inauguração: 4ª (17). 10h/17h30 (fecha 2ª). Até 27/8. QUANTO: R$ 6 (sáb., grátis).

Mais conteúdo sobre:

impressionismoMAM