Jazz na Fábrica, no Sesc Pompeia, chega à sua 6ª edição
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Jazz na Fábrica, no Sesc Pompeia, chega à sua 6ª edição

Renato Vieira

04 Agosto 2016 | 14h33

Tudo pode ser jazz. O estilo sempre foi aberto a fusões e o efeito natural é a renovação. O festival Jazz na Fábrica entra em seu sexto ano promovendo um painel contemporâneo do estilo, no Sesc Pompeia. São mais de 20 atrações de diversas nacionalidades, boa parte delas inédita no Brasil. Gente que trabalhou com mestres, releituras camaleônicas e europeus influenciados pela MPB estão na seleção do projeto. A seguir, dez shows que dão um panorama do evento.

ONDE: Sesc Pompeia. Comedoria (500 lug.) e Teatro (356 lug.). R. Clélia, 93, 3871-7700. QUANDO: 5ª (11) a 28/8.

Wallace Roney

Foto: Divulgação

+ Miles Davis foi mestre e professor do trompetista Wallace Roney (foto), escolhido para abrir o festival. Transitando entre hard bop e pós-bop, ele se apresenta ao lado de um quinteto. Comedoria. 5ª (11), 12/8 e 13/8, 21h30. R$ 18/R$ 60.

+ O guitarrista dinamarquês Jakob Bro e o pianista Daniel Jobim interpretam clássicos compostos por Tom Jobim, avô do pianista. Na mesma apresentação, o trio Phronesis lança o álbum ‘Parallax’ (2016). Teatro. 12/8, 21h. R$ 12/R$ 40.

+ O Lonesome Duo, formado por Luiz Masi e Rennan Martens, e o projeto Tigres Tristes, recriação do jazz manouche capitaneada por Flávio Nunes e Bruno Panichi, abrem o ‘Jazz na Faixa’, série de shows gratuitos do projeto. Deck. 14/8, 17h. Grátis.

Foto: Raul Lorenzetti/Div.

Foto: Raul Lorenzetti/Div.

+ O maestro Letieres Leite e sua Orkestra Rumpilezz (foto) lançam ‘A Saga da Travessia’. Com produção de Letieres e Carlos Ezequiel, o álbum traz uma leitura musical da diáspora africana. Teatro. 13/8, 21h; 14/8, 19h. R$ 12/R$ 40.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

+ O trabalho da cantora israelense Ester Rada (foto) tem pitadas de soul, funk e r&b. Com seu primeiro EP ‘Life Happens’ (2013), chamou a atenção da crítica. No show, ela apresenta as músicas de seu álbum de estreia, lançado em 2014. Teatro. 18/8, 21h. R$ 18/R$ 60.

+ O pianista argentino Esteban Sehinkman lidera o quarteto Pájaro De Fuego, do qual também fazem parte os músicos Matías Méndez (baixo), Daniel ‘Pipi’ Piazzolla (bateria) e Lucio Balduini (guitarra). Comedoria. 25/8, 21h30. R$ 12/R$ 40.

+ O grupo do saxofonista Donny McCaslin gravou com David Bowie em seu último trabalho. Eles se preparam para o lançamento de ‘Beyond Now’, com releituras de clássicos do Camaleão. Comedoria. 18/8 e 19/8, 21h30. R$ 15/R$ 50.

+ O saxofonista Michael Blake já contabiliza três décadas de carreira. Nascido no Canadá, ele colaborou com trabalhos de artistas como Chubby Checker e formou o grupo Lounge Lizards. Teatro. 20/8, 21h; 21/8, 19h. R$ 15/R$ 50.

+ Lina Nyberg é sueca, mas tem na música brasileira uma grande referência. Já gravou
dois álbuns com canções locais e agora lança ‘Aerials’, com uma releitura de ‘Tico-tico no Fubá’. Teatro. 26/8, 21h. R$ 15/R$ 50.

Foto: Divulgação

Foto: Divulgação

+ O pianista suíço Nik Bärtsch e seu grupo Ronin, formado por Kaspar Rast (bateria), Sha (baixo, clarinete e sax) e Thomy Jordi (baixo) promovem fusões sonoras que vão do erudito à música oriental. Teatro. 27/8, 21h; 28/8, 19h. R$ 18/R$ 60.

Mais conteúdo sobre:

jazz na fábrica