‘Independence Day – O Ressurgimento’ está entre estreias de cinema da semana
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Independence Day – O Ressurgimento’ está entre estreias de cinema da semana

Rafael Sousa Muniz de Abreu

23 de junho de 2016 | 16h04

Foto: Divulgação.

Foto: Divulgação.

Independence Day – O Ressurgimento traz de volta à tela mocinhos e vilões conhecidos. Os antagonistas são os mesmos alienígenas de ‘Independence Day’ (1996), de Roland Emmerich, e os Estados Unidos ainda têm no Presidente Whitmore (Bill Pullman) um defensor.

A trama se passa 20 anos após o ataque de uma nave. No meio tempo, a ONU criou uma estação de defesa espacial e posicionou tropas na Lua, de prontidão.

O problema é que, antes de ser destruído com a ajuda do cientista David Levinson (Jeff Goldblum), o veículo espacial mandou um sinal de ajuda para o espaço. David é um dos que descobrem a nova ameaça, confirmada pela agitação de alienígenas mantidos sob quarentena. Enquanto desvendam o tamanho do ataque, os governos mundiais encontram um novo aliado na luta contra as criaturas.

 

Premiado no Festival de Veneza do ano passado, Marguerite é baseado em uma história real. A atriz Catherine Frot é a senhora que, nos anos 1920, em Paris, insiste em cantar, sem saber que é completamente desafinada. Protegida da realidade de sua voz pela família e pelos amigos, ela decide fazer sua primeira apresentação em público.

 

Longa de estreia de Martti Helde, Na Ventania se passa na Estônia da Segunda Guerra, quando o país foi invadido por Stalin. Erna (Laura Peterson) estuda filosofia, é casada e tem uma filha. Ao ser mandada para um campo de trabalhos forçados, ela tenta manter contato por meio de cartas com seu marido (Tarmo Song), que foi preso.

 

Baseado no romance homônimo do escritor mineiro Luiz Ruffato, Estive em Lisboa e Lembrei de Você, de José Barahona, acompanha Sérgio (Paulo Azevedo), um operário da cidade mineira de Cataguases. Após uma série de maus momentos em sua vida, ele decide emigrar para Lisboa, onde tenta uma vida nova.

 

OUTRAS ESTREIAS

A Academia das Musas
(La Academia de las Musas, Espanha/2015, 92 min.) – Drama. Dir. José Luis Guerín. Com Emanuela Forgetta, Mireia Iniesta, Raffaele Pinto. Um filólogo ministra o curso ‘A Academia de Musas’, em que o conceito de musa é estudado. No entanto, ele, casado, complica sua vida ao se envolver com algumas das alunas.

O Caseiro
(Brasil/2015, 88 min.) – Suspense. Dir. Julio Santi. Com Bruno Garcia, Malu Rodrigues, Denise Weinberg. Davi, um professor de psicologia cético, é autor de um livro que explica episódios sobrenaturais por meio da psicanálise. Sem pacientes há anos, ele vai para o interior para investigar o caso de um homem que acredita que a filha está possuída por seu antigo caseiro, que se suicidou.

Mais Forte que o Mundo – José Aldo
(Brasil/2016, 124 min.) – Drama. Dir. Afonso Poyart. Com José Loreto, Rômulo Arantes Neto. Aborda a vida de José Aldo, primeiro campeão peso-pena do UFC. Na tela, a história de vida do rapaz, que cresceu pobre no Amazonas e viajou ao Rio para tentar ser atleta.

As Montanhas se Separam
(Shan He Gu Ren, França-China/2015, 131 min.) – Drama. Dir. Jia Zhang-ke. Com Zhao Tao, Sylvia Chang, Zhang Yi. No fim dos anos 1990, Tao é uma jovem de Fenyang cujo coração se divide entre dois rapazes. Um de seus pretendentes, Zang, tem futuro promissor e é dono de um posto de gasolina, enquanto Liang trabalha numa mina de carvão.

Paratodos
(Brasil/2016, 110 min.) – Documen-tário. Dir. Marcelo Mesquita.
Acompanha a rotina de quatro equipes paraolímpicas (natação, atletismo, canoagem e futebol),
de 2013 a 2016, em preparação para a Olimpíada.

A Pintura de Gerard Richeter
(Gerhard Richter – Painting, Alemanha/2011, 97min.) – Documentário. Dir. Corinna Belz. Aborda a carreira e a obra do artista alemão Gerhard Richter, por meio de imagens de arquivo e entrevistas com críticos de arte e colaboradores.

Raça
(Race, Canadá-Alemanha/2016, 134 min.) – Drama. Dir. Stephen Hop-kins. Com Stephan James, Jason Sudeikis, Eli Goree. A trama se inspira na vida do atleta negro Jesse Owens. Em 1936, na Olimpíada de Berlim, ele ganhou quatro medalhas de ouro, derrotando os adversários nazistas, guiados pela visão de supremacia ariana de Hitler.

Visita ou Memórias e Confissões
(Portugal/1982, 68 min.) – Documentário. Dir. Manoel de Oliveira. Lançamento póstumo do diretor português, o filme se volta para a vida e a casa de Manoel de Oliveira. Ele rodou o trabalho em 1982, mas impôs a condição de que fosse projetado apenas após sua morte.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: