Guia Pet Friendly: Tecnologia pet
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Guia Pet Friendly: Tecnologia pet

Redação Divirta-se

27 de abril de 2020 | 00h05

Confira a coluna de Cris Berger, do Guia Pet Friendly

Em tempos de quarentena pet, a tecnologia pode ser uma aliada maior ainda. Escolhi três cases de produtos que estão facilitando minha vida (e a da Ella, minha sharpei) ultimamente.

Foto: Cris Berger

Monitoramento a distância
Há cerca de uma semana, minha cachorra Ella (que ficou doente no começo do mês) começou a usar uma coleira inteligente disponibilizada pela Au Vivo (na foto; plano semanal R$ 199, mais frete) que mede sua temperatura, pulso, respiração, atividade física, calorias gastas e qualidade do sono. Pela manhã, recebo uma avaliação veterinária geral considerando as últimas 24 horas. Caso algum parâmetro saia do padrão normal, sou avisada imediatamente. É como ter um enfermeiro 24 horas medindo as funções vitais dela. Em tempos de isolamento, ajuda não termos de nos deslocar para uma clínica ou hospital veterinário sem absoluta necessidade. Mas se acender a luz de emergência, a própria empresa de monitoramento vai entrar em contato orientando a procurar o veterinário.

O Rappi dos pets
O Zee Now é um aplicativo que funciona como um pet shop virtual, ou seja, você pode pedir rações, medicamentos, brinquedos, acessórios e itens de higiene para o seu cão ou gato a qualquer hora do dia. É o Rappi do pets. O tempo de entrega costuma ser de 20 a 60 minutos. Eu já pedi algumas vezes e a experiência foi ótima. Sou avisada quando a entrega é feita e tenho a opção de avaliar o serviço.

Dois em um
“Fique em casa” é um comportamento de prevenção durante a pandemia. Porém alguns cães não fazem as necessidades fisiológicas dentro de casa. A Ella é um deles. Ir ao supermercado também é necessário. Nesse momento, decidi juntar duas saídas inevitáveis em uma só e, com isso, evitar o número de exposições. Como os pets não podem entrar no supermercado, a opção é deixá-los em segurança dentro da casinha da PetParker. Antes de sair de casa, baixe o app e localize o bairro e estabelecimento que você irá (elas são encontradas em 40 pontos da capital paulista). Ao chegar nele, aponte seu aparelho para o QR code da casinha e a porta será aberta automaticamente. Use álcool gel após fechá-la (seu joelho também pode ajudar nessa operação). A cada 4 usos, a casinha é higienizada. Lembre-se: antes de entrar na sua casa, higienize seu pet. Recapitulando: limpe as patas e focinho com água e sabão ou borrife banho a seco (pode ser no corpo todo). Outra alternativa são as botinhas de borracha, que devem ser tiradas no lado de fora, sem o pet encostar a pata no chão sujo.

Tudo o que sabemos sobre:

Guia pet friendlypetsCachorros

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: