Festival Contemporâneo de Dança chega à 8ª edição; confira outras 13 opções
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Festival Contemporâneo de Dança chega à 8ª edição; confira outras 13 opções

Redação Divirta-se

22 Outubro 2015 | 18h27

Atração do Festival Contemporâneo de Dança

HIBOU PHOTOGRAPHY/DIVULGAÇÃO

Chegando à sua 8ª edição, o Festival Contemporâneo de Dança reúne, de quinta (29) até 15/11, sete espetáculos, nacionais e internacionais, na Galeria Olido e no Sesc Santana. Entre os destaques da programação está ‘Madame Plaza’ (foto), que abre o evento no Sesc Santana. Em sua primeira passagem pelo Brasil, a coreógrafa marroquina Bouchra Ouizguen traz uma obra sobre as aïtas: cantoras e dançarinas de festas tradicionais de seu país, vistas com preconceito pela sociedade. Também vale prestar atenção no búlgaro Ivo Dimchev, que apresenta, nos dias 31/10 e 1º/11, ’15 Songs from my Shows’. No título, o performer transforma-se em uma cantora e partilha suas composições originais, que são levadas ao palco como unidades independentes. Sesc Santana. Av. Luiz Dumont Villares, 579, 2971-8700. Galeria Olido. Av. São João, 473, 3397-0171. 5ª (29) a 15/11. Grátis/R$ 20.

 

CONFIRA OUTROS ESPETÁCULOS DE DANÇA EM CARTAZ (23/10 a 29/10):

Anatomia da Melancolia – Experiência I
Com concepção e interpretação de Nathalia Catharina, o solo de dança se inspira na obra homônima do teólogo inglês Robert Burton, escrita em 1621, para abordar a melancolia. 60 min. 14 anos. Sesc Pompeia. Espaço Cênico (40 lug.). R. Clélia, 93, 3871-7700. Estreia hoje (23). 5ª, 6ª e sáb., 21h; dom., 19h (dia 2/11, excepcionalmente às 19h). R$ 6/R$ 20. Até 2/11.

Dança Que Ninguém Quer Ver
Como parte da Mostra Rumos, promovida pelo Itaú Cultural, a Companhia Gira Dança, do Rio Grande do Norte, apresenta espetáculo criado de forma coletiva e que mescla dança, vídeo e teatro. O elenco inclui bailarinos deficientes físicos. 45 min. 12 anos. Itaú Cultural. Piso expositivo 2S (90 lug.).  Av. Paulista, 149, metrô Brigadeiro, 2168-1776. Hoje (23) e sáb. (24), 21h; dom. (25), 19h. Grátis (retirar ingresso 30 min. antes).

EleEla
Em sua segunda coreografia, a Anacã Cia. de Dança explora movimentos do jazz para retratar as relações entre o feminino e o masculino. A direção é de Helô Gouvêa e a coreografia, de Edy Wilson. 60 min. 12 anos. Teatro Alfa (1.110 lug.). R. Bento Branco de Andrade Filho, 722, S. Amaro, 5693-4000. 5ª (29), 21h; 30/10, 21h30; 31/10, 20h; 1º/11, 18h. R$ 60/R$ 80.

Grua – Gentlemen de Rua
Vestindo terno, camisa e gravata, o grupo de homens se apresenta em espaços públicos, buscando alterar percepções e sensações de quem circula pelo local. Agora, eles levam o projeto à área externa do Museu da Imagem e do Som. 40 min. Livre. MIS. Av. Europa, 158, Jd. Europa, 2117-4777. Sáb. (24), 18h30. Grátis.

Koan
O espetáculo é encenado pelo Grupo Chega de Saudade, formado por 22 bailarinos não profissionais entre 20 e 50 anos. Eles contam com a direção de Rubens Oliveira e Sergio Ignacio, formados por Ivaldo Bertazzo. O cenário e os figurinos são feitos por jovens do Projeto Arrastão. 60 min. Livre. Masp. Teatro. Av. Paulista, 1.578, metrô Trianon-Masp, 3251-5644. Hoje (23) e sáb. (24), 21h; dom. (25), 20h. R$ 50.

Nada Pode Tudo
O espetáculo, concebido e interpretado por Jussara Miller, é livremente inspirado na poesia de Alice Ruiz. Neste sábado (24), a partir das 19h, haverá sessão de autógrafos com a poeta (e, após o espetáculo, uma conversa aberta ao público entre ela e Jussara). 50 min. 14 anos. Teatro Sérgio Cardoso. Sala Paschoal Carlos Magno. R. Rui Barbosa, 153, Bela Vista, 3288-0136. 6ª a dom., 20h. R$ 10. Até dom. (25).

Não Te Abandono Mais, Morro Contigo
Sandro Borelli dirige a Cia. Carne Agonizante na obra coreográfica sobre dois amantes cansados e desiludidos pelo fim de uma paixão. 45 min. 16 anos. Kasulo Espaço de Arte e Cultura (35 lug.). R. Sousa Lima, 300, Barra Funda. 5ª a sáb., 21h; dom., 19h. Grátis. Até 15/11. Inf.: ciacarneagonizante@gmail.com

Olhos Serrados
Concebido e interpretado por Luaa Gabanini – uma das fundadoras do Núcleo Bartolomeu de Depoimentos -, esse espetáculo de dança propõe questionamentos sobre os diferentes pontos de vista. O desenho de luz foi criado por Cibele Forjaz. 50 min. 12 anos. Teatro de Arena Eugênio Kusnet (99 lug.). R. Teodoro Baima, 94, 3256-9463. 6ª e sáb., 21h; dom., 19h. R$ 20. Até 30/10.

Orpheus
Dirigido por José Possi Neto, o espetáculo da Studio 3 Cia. de Dança aborda a ideia de caos e harmonia, com trilha sonora que inclui canções de Tom Jobim. 65 min. Livre. Teatro Sérgio Cardoso. Sala Sérgio Cardoso (835 lug.). R. Rui Barbosa, 153, Bela Vista, 3288-0136. Hoje (23) e sáb. (24), 21h; dom. (25), 18h. R$ 60.

Poetas da Cor
A Cia. Druw mergulha na obra de artistas plásticos como Kandinsky, Tarsila do Amaral e Van Gogh, buscando representar suas cores por meio de movimentos. 60 min. Livre. Teatro Paulo Eiró. Av. Adolfo Pinheiro, 765, S. Amaro, 5546-0449. Hoje (23) e sáb. (24), 21h; dom. (25), 19h. Grátis (retirar ingresso 1h antes).

O Que se Rouba
O novo espetáculo do Grupo Zumb.boys é resultado de uma pesquisa de sete meses em torno da figura do ladrão. No palco, os movimentos incorporam elementos das danças urbanas. 120 min. Livre. Teatro Flávio Império. R. Prof. Alves Pedroso, 600, Cangaíba, 2621-2719. Hoje (23) e sáb. (24), 20h; dom. (25), 19h. Grátis (retirar ingresso 1h antes).

Soma ao Som
A Companhia Soma de Dança, de Maria Eugênia Almeida e Marina Abib, apresenta espetáculo baseado em jogos de improviso. A cada apresentação, diferentes músicos convidados. 50 min. 5 anos. Sala Crisantempo (100 lug.). R. Fidalga, 521, V. Madalena, 3819-2287. 4ª, 21h. R$ 20. Até 11/11.

Sortie de Secours
Até o fim de novembro, a montagem da FA Contemporary Dance Company ganha 12 sessões em dias variados. Dirigido e coreografado por Fabio Aragão, o espetáculo percorre o universo da esquizofrenia. 14 anos. Teatro Gazeta (700 lug.). Av. Paulista, 900, Bela Vista, 4003-1527. 2ª (26) e 3ª (27), 20h30. R$ 60.