Entre shows, exposições e espetáculos teatrais, um roteiro para o Dia da Consciência Negra em SP
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Entre shows, exposições e espetáculos teatrais, um roteiro para o Dia da Consciência Negra em SP

Redação Divirta-se

16 de novembro de 2017 | 17h46

Dia da Consciência Negra, celebrado nesta 2ª (20), inspira atrações pela cidade durante todo o feriado prolongado. Confira o melhor da programação

Por Humberto Abdo, Júlia Corrêa, Lucinéia Nunes e Renato Vieira

Foto: Marcela Bonfim

+ A Caixa Cultural recebe duas exposições. ‘Negros Indícios’ tem imagens, vídeos e performances de nomes como Antônio Obá. E ‘(Re)Conhecendo a Amazônia Negra’ traz fotografias de Marcela Bonfim (acima), que lança catálogo na 2ª (20), às 11h. Pça. da Sé, 111, Centro, 3321-4400. 9h/19h (fecha 2ª). 2ª (20), 9h/19h; fecha 3ª (21). Grátis. Até 17/12.

+ Com um som que mistura afrobeat e jazz, o grupo Höröyá reúne integrantes brasileiros e de países como Mali e Senegal, tocando instrumentos de percussão tradicionais – entre eles, o djembe. A palavra que dá nome à banda vem de uma expressão de resistência usada durante o processo de luta anticolonialista na Guiné. Sesc Vila Mariana. Praça de Eventos. R. Pelotas, 141, 5080-3000. 2ª (20), 16h. Grátis.

Foto: Luan Batista

+ A celebração no Teatro Municipal começa na 6ª (17) e segue até 2ª (20), quando tem apresentação da Orquestra de DJs regida pelo maestro Luiz Gustavo Petri, com Cia, Erick Jay e KL Jay e participação do b-boy Taz Crewest (foto acima). Teatro Municipal (1.500 lug.). Pça. Ramos de Azevedo, s/nº, Centro, 3053-2090. 2ª (20), 19h. R$ 20. Inf.: bit.ly/thmun

+ O Museu Afro Brasil (foto abaixo) recebe, no domingo (19), às 16h, concerto do Coral Jovem do Estado. De 4ª (22) a 26/11, nas visitas guiadas ao espaço (inscrições: bit.ly/mafrb), haverá ‘intervenções literárias’ com obras de autores negros. Av. Pedro Álvares Cabral, Pq. Ibirapuera, s/nº, portão 10, V. Mariana, 3320-8900. 10h/18h (fecha 2ª). 2ª (20), 10h/18h. R$ 6 (sáb., grátis). 6ª (17) a 2ª (20), grátis.

Foto: Nelson Kon

+ Para a abertura do Festival Feira Preta, o coletivo afro Ilú Obá de Min faz um cortejo neste sábado (18), com saída do Largo do Paiçandu, às 12h, e trajeto que passa pelo Teatro Municipal e chega até a Praça das Artes. O figurino e a força da bateria são alguns dos destaques do bloco, criado em 2006. Lgo. do Paiçandu, s/nº, Centro. Sáb. (18), 12h. Grátis. Inf.: bit.ly/IluOba17

+ Caetano Veloso, Pitty, Karol Conka, Rael e Vanessa da Mata são alguns dos convidados que Emicida (foto abaixo) recebe para a gravação de seu primeiro DVD. Músicas inéditas devem entrar no repertório, além de canções que marcaram sua discografia, iniciada com mixtape de 2009. Audio (3.200 lug.). Av. Francisco Matarazzo, 694, Água Branca, 3862-8279. 2ª (20), 19h. R$ 140 (4º lote). Cc. e Cd.: todos. 

“É mais que feriado, é um lembrete de que estamos longe do que poderíamos considerar aceitável”, Emicida

Foto: Daryan Dornelles

+ A cantora Mart’nália (foto abaixo) leva seu suingue ao palco do Sesc Parque Dom Pedro II, nesta 2ª (20), para celebrar o Dia da Consciência Negra. No show, músicas inéditas e regravações de seu novo disco ‘+ Misturado’, que inclui canções de Geraldo Azevedo, Gilberto Gil e de seu pai, Martinho da Vila. Livre. Pça. São Vito, s/nº, Brás, 3311-9651. 2ª (20), 18h. Grátis.

Foto: Marta Azevedo

+ Um palco montado no Bulevar São João reúne uma série de shows no domingo (19) e na 2ª (20), entre 14h e 20h. No primeiro dia, a programação inclui a banda Aláfia (que tem Xênia França como vocalista), convidando Rael e Zezé Motta. No dia do feriado, o destaque fica por conta de Liniker e os Caramelows. Av. São João, 300, Centro. Dom. (19) e 2ª (20), 14h/20h. Grátis.

+ Com mais de 30 anos de carreira, Reinaldo, o Príncipe do Pagode é herdeiro das tradições do lendário bloco Cacique de Ramos, que revolucionou o samba no fim dos anos 1970. Ele interpreta clássicos do gênero e canções gravadas ao longo de seus 16 álbuns – dois deles, discos de ouro. Sesc Pompeia. Comedoria (800 lug.). R. Clélia, 93, 3871-7700. 2ª (20), 18h30; 3ª (21), 21h. R$ 6/R$ 20. Cc.: D, M e V. Cd.: todos.

+ O Museu da Imigração (foto abaixo) promove visitas educativas com o tema ‘Territórios Negros’, abordando a identidade negra em São Paulo, aos sábados e domingos, às 11h, até 26/11. Neste domingo (19), das 12h às 17h, ocorre o evento ‘Viva! Sabores da África’, com receitas e músicas típicas, e entrada gratuita. R. Visconde de Parnaíba, 1.316, metrô Bresser-Mooca, 2692-1866. R$ 10 (sáb. grátis).

Foto: Thâmara Malfatti

+ A região central recebe a 16ª edição da Feira Preta. O evento começou na Praça Benedito Calixto, em Pinheiros, e hoje é considerado um dos maiores festivais de cultura afro-brasileira. A feira reúne 130 expositores e empreendedores de vários segmentos, e sessões de ‘diálogos criativos’ durante sua programação. Praça das Artes. Av. São João, 281, Centro. Sáb. (18) a 2ª (20), 12h/22h. Grátis. Inf.: bit.ly/FePreta

Foto: Flávia Gatti

+ No Memorial da América Latina, shows e bate-papos animam o Encontro Paulista de Hip Hop. Entre os destaques estão shows de Kamau, Flora Matos e Rincon Sapiência, a partir das 18h30, na área externa; e o ‘Graffitando no Encontro’ (foto acima), das 13h às 17h, com pinturas feitas ao vivo. Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, metrô Barra Funda, 3823-4600. 25/11, 12h/22h. Grátis. Inf.: bit.ly/EncHipHop

+ A peça Preto, da Companhia Brasileira de Teatro, parte do discurso de uma mulher negra, vivida por Grace Passô (f0t0), para abordar a recusa da existência de diferenças na sociedade. O elenco traz ainda Renata Sorrah e Cássia Damasceno. 100 min. 14 anos. Sesc Campo Limpo (124 lug.). R. N. Senhora do Bom Conselho, 120, 5510-2700. 5ª a sáb., 20h; dom., 18h. R$ 9/R$ 30. Até 17/12.

“Ao tocarmos em questões relevantes para a sociedade, estamos agindo na transformação da realidade”, Grace Passô.

Foto: Nana de Moraes

+ Misturando influências de música africana e eletrônica, o rapper Rincon Sapiência (foto abaixo) faz show gratuito no feriado com as faixas de seu primeiro álbum solo, o elogiado ‘Galanga Livre’. Ele ainda se apresenta sábado (18), às 21h, no Auditório Ibirapuera (R$ 20). Sesc Itaquera. Praça de Eventos. Av. Fernando do Espírito Santo Alves de Mattos, 1.000, 2523-9200. 2ª (20), 16h. Grátis.

Foto: Rafael Arbex/Estadão

+ Dança e cinema integram a programação do MIS, na 2ª (20). Às 15h20, tem exibição do documentário ‘Soul King Nino Brown’, sobre King Nino Brown, importante nome do hip hop nacional – ele estará lá para um bate-papo e para comandar o Baile Black, a partir das 18h. Já a performance de dança ‘Toda Raiz Tem um Pouco de Senzala’ será às 17h, na área externa. Av. Europa, 158, Jd. Europa, 2117-4777. 2ª (20), 15h/20h. Grátis.

+ A Casa Mário de Andrade (foto abaixo) recebe show com o guitarrista Daniel Oliva, em uma homenagem à data e ao poema ‘Nova Canção de Dixie’ – escrito pelo modernista que dá nome ao espaço e que aborda a perseguição de negros nos EUA dos anos 1940. No repertório, clássicos do afrojazz e músicas autorais. R. Lopes Chaves, 546, Barra Funda, 3666-5803. Sáb. (18), 16h. Grátis (inscrições: bit.ly/mario18).

Foto: André Hoff

+ Sob o tema ‘A Perspectiva Negra da Cidade de São Paulo: Diálogos Étnico-raciais’, o Sarau Ocupação do Beco reúne escritores negros que declamarão poemas de resistência no Beco do Pinto, vizinho ao Solar da Marquesa de Santos. O local era usado como passagem de trabalhadores escravizados que buscavam a liberdade. R. Roberto Simonsen, 136, Centro. Sáb. (18), 14h. Grátis.

+ O projeto ‘Novembro Negro’, do Coletivo Legítima Defesa (foto abaixo), inclui a performance ‘Um Rosto à Procura de um Nome’ – no sábado (18), às 18h, artistas percorrem a rampa do Sesc Pompeia (R. Clélia, 93, 3871-7700). Na 2ª (20), às 18h, o teatro do local terá exibição de filme de Göran Olsson sobre movimentos de independência africanos nos anos 1960 e 1970. Inf.: bit.ly/cltldef

Foto: Tiago Santana

+ Primeira mulher a ser aceita na ala dos compositores da Mangueira, Leci Brandão interpreta sucessos como ‘Zé do Caroço’ e também músicas de seu álbum mais recente, ‘Simples Assim’. A engajada ‘Identidade’, composição de Jorge Aragão, também é lembrada. Sesc Interlagos. Praça Pau Brasil (5.000 lug.). Av. Manuel Alves Soares, 1.100, 5662-9500. Dom. (19), 16h. Grátis.

“A consciência negra tem que ser lembrada naturalmente – o ano inteiro, não somente em novembro”, Leci Brandão.

Foto: Sesc Interlagos

+ Com curadoria de Daniel Lima, a exposição Agora Somos Todxs Negrxs? reúne 15 artistas negros, de diferentes gerações, cujas obras discutem questões étnicas e de gênero. Nomes como Ana Lira e Paulo Nazareth exibem vídeos, fotografias, desenhos, esculturas, instalações e performances. Galpão VB. Av. Imperatriz Leopoldina, 1.150, V. Leopoldina, 3645-0516. 12h/18h (fecha dom. e 2ª). Grátis. Até 16/12.

Tudo o que sabemos sobre:

Dia da Consciência NegraDivirta-se

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.