Entre as inaugurações da semana, mostra reúne acervos da Pinacoteca e do Museu Histórico Nacional
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Entre as inaugurações da semana, mostra reúne acervos da Pinacoteca e do Museu Histórico Nacional

Júlia Corrêa

04 Outubro 2018 | 16h19

A exposição Coleções em Diálogo: Museu Histórico Nacional e Pinacoteca de São Paulo, que ocupa a instituição paulistana a partir desta semana, propõe novas interpretações para obras pertencentes aos acervos dos dois museus, em um recorte que inclui trabalhos inéditos ou pouco vistos pelo público.

Com curadoria de Valeria Piccoli, curadora-chefe da Pinacoteca, e de Paulo Knauss, diretor do Museu Histórico Nacional, a mostra é dividida em quatro núcleos: ‘Arte Colonial’, ‘Pintura de História’, ‘Paisagens de Guerra’ e ‘Arte e Patrimônio’.

Foto: Valéria Abdalla

Na seleção, estão obras de nomes como Johann Moritz Rugendas (1802-1858), um dos mais importantes artistas viajantes do século 19, cujo passaporte que usou para vir ao Brasil também é exibido; de José dos Reis Carvalho (1800-1872), aluno de Jean-Baptiste Debret na Academia Imperial de Belas-Artes; e de Frei Agostinho de Jesus (1600-1661), conhecido por retratar Padre Antonio
Vieira.

Também entre os destaques, o italiano Edoardo de Martino (1836-1912; foto), que documentou paisagens brasileiras e batalhas da Guerra do Paraguai, ganha uma sala própria para a exibição de suas pinturas.

ONDE: Pça. da Luz, 2, Luz, 3324-1000. QUANDO: Inauguração: sáb. (6). 10h/18h (fecha 3ª). Até 28/1/2019. QUANTO: R$ 6 (sáb., grátis).

CONFIRA OUTRAS INAUGURAÇÕES

Bel Miller
A exposição leva ao metrô Tiradentes 20 esculturas em que a artista aborda o universo das mulheres a partir da figura de Maria e sua presença como mãe. Museu de Arte Sacra. Av. Tiradentes, 551, Luz, 3326-5393. Inauguração: sáb. (6). 9h/17h (fecha 2ª). R$ 4 (bilhete de metrô).

Caixa Cultural
O espaço recebe três mostras. ‘Rubem Valentim – Construção e Fé’ destaca a obra do pintor e escultor baiano. ‘Diáspora’, de Josafá Neves, reúne gravuras e esculturas de ícones da cultura afro-brasileira. E ‘Neopanóptico’, de Vinícius S.A., traz instalação sobre privacidade. Pça. da Sé, 111, Centro, 3321-4400. Inauguração: dom. (7). 9h/19h (fecha 2ª). Grátis. Até 16/12.

Galeria Leme
A galeria recebe mostra com curadoria de Catarina Duncan, que parte de pesquisa sobre como símbolos podem se sobrepor à palavra escrita. Entre os artistas, estão Abdias Nascimento, Camila Mota e Cristiano Lenhardt. Av. Valdemar Ferreira, 130, Butantã, 3093-8184. Inauguração: sáb. (6), 13h/17h. 10h/19h (sáb., 10h/17h; fecha dom e 2ª). Grátis. Até 3/11.

Lucimar Bello
Em ‘Lucimares’, a artista apresenta 11 trabalhos que incluem desenhos e fotografias, instalação e objetos. Entre as obras, a instalação ‘Estante 3’ é composta por 25 minilivros de tamanhos variados, criados a partir de livros lidos por ela entre 2016 e 2017. Casa Contemporânea. R. Capitão Macedo, 370, V. Clementino, 2337-3015. Inauguração: sáb. (6). 14h/19h (sáb., 11h/17h; fecha dom. e 2ª). Grátis. Até 10/11.

Mary Carmen Matias
Com curadoria de Denise Mattar, a mostra ‘Símiles’ propõe, em 15 esculturas inéditas da artista, o diálogo entre dois materiais nobres e resistentes: o metal e o mármore. Instituto Cervantes. Av. Paulista, 2.439, metrô Consolação, 3504-1000. Inauguração: 6ª (5). 9h/21h. Grátis. Até 27/10.

Projeto Cavalo: Quadrivium 8 Patas
Construída coletivamente dentro do programa Arte Atual, a mostra reúne obras de Adriano Motta, Cadu, Eduardo Berliner e Paulo Vivacqua. A partir de um conjunto de desenhos, pinturas, objetos, vídeos e esculturas, eles propõem a investigação de atributos simbólicos do carrosse. Instituto Tomie Ohtake. R. Coropés, 88, Pinheiros, 2245-1900. Inauguração: 5ª (11). 11h/20h (fecha 2ª). Grátis. Até 20/11.

Vermelho
A galeria apresenta mostra individual de Edgar de Souza, com objetos ligados à sua pesquisa em torno do ambiente doméstico. Paralelamente, o espaço exibe ‘Brasil x Argentina (Amazônia e Patagônia)’, novo filme de Dora Longo Bahia. R. Minas Gerais, 350, Higienópolis, 3138-1520. Inauguração: 4ª (10). 10h/19h (sáb., 11h/17h; fecha sáb. e dom.). Grátis. Até 10/11.

ESPECIAL

A 4ª edição da Bienal Internacional de Graffiti reúne dezenas de murais, pinturas, esculturas e instalações de cerca de 70 artistas nacionais e estrangeiros. Entre eles, Chivitz e Ananda Nahu, do Brasil; Tec, da Argentina; e Erny e Atomik, dos Estados Unidos. A curadoria é de Binho Ribeiro. Memorial da América Latina. Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, Barra Funda, 3823-9611. Inauguração: sáb. (6). 9h/18h (fecha 2ª). Grátis. Até 29/10.