Dona Doceira serve café da tarde com quitutes goianos
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Dona Doceira serve café da tarde com quitutes goianos

Lucineia Nunes

19 de maio de 2016 | 18h55

2-3 - Dona Doceira_Lucas Terribili_1MB-31 (1)

Foto: Lucas Terribili/divulgação

Depois de uma temporada no Alto da Lapa, a confeiteira goiana Adriana Lira transferiu o ateliê da Dona Doceira para uma casinha de vila, no Itaim Bibi. Agora, os docinhos antes feitos apenas por encomenda, podem ser provados no charmoso café montado na entrada. Um balcão dos anos 1950 exibe os quitutes típicos do receituário goiano, que são a especialidade de Adriana.

Com jeito de casa de vó, com móveis rústicos e toalhas de crochê sobre as três mesinhas do salão, há ainda um carrinho de chá onde fica o licor de murici, servido como cortesia.

Já os doces surgem em versões menores que as encontradas nas casas das doceiras de Goiás Velho, terra de Cora Coralina. Entre eles, o pastelinho (R$ 3) e o limãozinho (R$ 4), que passa oito dias na calda para perder a acidez – ambos recheados com doce de leite caseiro. Há ainda as flores de coco (R$ 6,50), o figo em calda com doce de nozes (R$ 4,50) e a goiabada (R$ 4).

Para quem quiser provar vários deles, a pedida é o ‘Café da Tarde Goiano’ (R$ 46; foto), que traz um prato recheado de doces, compotas, biscoitos de queijo e empadão goiano assados na hora, para acompanhar o café coado.

ONDE: R. Tabapuã, 838, Itaim Bibi, 2157-6114.

QUANDO: 10h/19h (sáb., até 14h; fecha dom.).

QUANTO: Cc. e Cd.: M e V.