Destaque no The Voice Portugal, Tiago Nacarato volta ao Brasil para lançar o primeiro álbum
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Destaque no The Voice Portugal, Tiago Nacarato volta ao Brasil para lançar o primeiro álbum

Redação Divirta-se

13 de setembro de 2019 | 18h22

Danilo Casaletti (especial para o Estado)

Nascido na cidade do Porto, em Portugal, Tiago Nacarato, 29 anos, ganhou projeção ao participar do The Voice Portugal em 2017 quando cantou, no melhor estilo bossanovista e sem sotaque português, o samba ‘Onde Anda Você’, de Hermano Silva e Vinicius de Moraes.

Nacarato não venceu o programa, mas conquistou fãs no seu país e no Brasil, terra de seu pai, o músico Alexandre Nacarato. Saiu em turnês  por Portugal– sempre incluindo músicas brasileiras em seu repertório, e conheceu um de seus ídolos, Caetano Veloso. Em sua passagem pelo Brasil em 2018, apresentou-se no formato voz e violão, em São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Fortaleza.

Agora, Nacarato volta a São Paulo para duas apresentações – dia 25/9, em duas sessões, para atender à grande procura por ingressos – para lançar seu primeiro CD, ‘Lugar Comum’, que traz composições autorais e um dueto com Paulinho Moska.

Ao Divirta-se, Nacarato falou, por e-mail, sobre o álbum e a expetativa para os shows:

Foto: Fernando Neumayer

O álbum ‘Lugar Comum’ é bastante solar, fala de amor, de encontros, da vida que está nas ruas. Como ele foi concebido?
O álbum é resultado de uma longa e profunda entrega à música. Por ser o primeiro, carrega essa importância de ser aquele que reúne aquelas que acredito ser as melhores canções que fiz até hoje. É verdade que tem um lado solar, mas também tem o seu lado lunar com as músicas ‘Segredo’ e ‘Abraço’, que são as mais profundas do álbum. Num processo longo e de muita entrega aqui está ele, que, como o nome diz, é o lugar onde se encontram todas as minhas canções que, apesar de esteticamente diferentes, se encontram neste lugar comum.

Nesse álbum, há um faixa em dueto com Paulinho Moska. Por que escolheu o Moska para dividir essa faixa?
Em primeiro lugar, quero dizer que ter o Paulinho Moska a interpretar ‘Sol de Inverno’ foi um sonho tornado realidade. Desde muito cedo, comecei a ouvir música brasileira e, consequentemente, Moska, que sempre foi para mim uma referência da MPB. Sinceramente, acho a canção a cara dele, e ficou linda na sua voz.

Você tem se apresentado cantando músicas de Vinicius de Moraes, Wilson Simonal, Jair de Oliveira. Como essa intimidade com temas brasileiro se deu de fato?
Comecei a ouvir música brasileira muito cedo, por intermédio do meu pai, que é um músico paulista muito talentoso. Com ele conheci todos aqueles que, hoje em dia, fazem parte do meu repertório: Caetano, Djavan, Edu Lobo, Milton Nascimento, e muitos outros.

Você canta músicas brasileiras sem sotaque português. Como isso funciona para você?
É muito natural para mim cantar em “brasileiro”, pois desde sempre ouvi o meu pai cantar dessa forma. Fui ensinado assim.

Ter participado de um programa como o The Voice te deu uma grande e rápida projeção, tanto em Portugal quanto no Brasil. Era isso que você buscava? Foi um passo planejado ou simplesmente aconteceu?
Para ser sincero, nunca imaginei que este boom acontecesse. Fui convidado a participar do programa e fui sem qualquer perspectiva de querer ganhar, quanto mais essa explosão. Estou muito grato, muito grato.

No The Voice Portugal você cantou músicas como ‘Oceano’, ‘Diz que fui por aí’ e ‘Rancho Fundo’. Alguma dessas músicas estarão no show que fará aqui em São Paulo?
Pode ser que sim, ou pode ser que não. Tenho um prazer enorme em decidir as coisas na hora. Faço disso um modo de vida.

O que o público aqui do Brasil pode esperar dos shows que você fará por aqui? Desta vez, você tocará com a banda formada por brasileiros. Como isso influenciará no seu som?
Este ano os concertos vão ter um foco diferente, vou focar nas minhas canções autorais e a banda vai ajudar muito a ser o mais fiel possível ao disco. Também vou tocar muitas músicas da MPB que tanto amo e ninguém melhor do que estes grandes músicos para arregaçar.

ONDE: Theatro Net (800 lug.). Shopping Vila Olímpia. R. Olimpíadas, 360, 3439-9312.
QUANDO: 25/9, 19h30 e 21h.
QUANTO: R$100/R$ 150. Cc.: todos. Cd.: todos.

Tendências: