Peça do Porta dos Fundos está entre as estreias da semana
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Peça do Porta dos Fundos está entre as estreias da semana

Redação Divirta-se

03 de março de 2016 | 17h22

Confira três espetáculos que (re)estreiam em São Paulo entre os dias 4/3 e 10/3

Theodora Duvivier

Theodora Duvivier/divulgação

Febre na internet e na TV, o Porta dos Fundos faz sua estreia sábado (6) nos palcos paulistanos com Portátil, espetáculo humorístico em formato de improviso. A peça parte de uma entrevista com um membro da plateia e, a cada sessão, haverá uma história única, com piadas feitas no momento.

No elenco, os já conhecidos comediantes do grupo: Gregorio Duvivier, João Vicente de Castro e Luis Lobianco, além do ás da improvisação Gustavo Miranda, colombiano que já figurou em outros espetáculos do gênero.

A trilha sonora também será composta na hora, e o músico responsável pelo improviso é Andres Giraldo. Barbara Duvivier, irmã de Gregório, responde pela direção. ‘Portátil’ foi adaptado para uma série de TV que estreia em 14/3. 12 anos. 70 min.

Teatro J. Safra (475 lug.). R. Josef Kryss, 318, Barra Funda, 3611-3042. Estreia sáb. (5). Sáb., 21h; dom., 19h. R$ 30/R$ 80. Até 17/4. 

Ronaldo Gutierrez/Divulgação

Ronaldo Gutierrez/divulgação

A jornada de estudantes da Polônia na Segunda Guerra Mundial é o pano de fundo para a peça
Nossa Classe, dirigida por Zé Henrique de Paula e encenada pelo Núcleo Experimental. 80 min. 14 anos. Teatro do Núcleo Experimental (48 lug.). R. Barra Funda, 637, 3259-0898. A partir de hoje (4). 6ª e sáb., 21h; dom., 19h. Sessão extra: 3ª (8), 21h. R$ 40. Até 1º/5.

 

Divulgação

Divulgação

Dirigida por Leonardo Medeiros, Chuva G é a versão gay de ‘As Palavras da Chuva’, inspirado em Tennessee Williams, de 1953. 60 min. 16 anos. Teatro da Rotina (28 lug.). R. Augusta, 912, Cerq. César, 98208-4666. Estreia 2ª (7). 2ª, 21h. R$ 30. Até 18/4.

 

Tudo o que sabemos sobre:

destaquesdramaestreiashumorromanceteatro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.