Confira o roteiro de exposições da semana
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Confira o roteiro de exposições da semana

Celso Filho

26 de novembro de 2015 | 17h46

A seguir, as principais exposições entre os dias 27/11 e 3/12:

Inaugurações

Bruno Drolshagen. Nas suas pinturas, o artista carioca representa objetos observados no seu cotidiano, como galhos, ovos e insetos. Ele exibe 30 telas inéditas, além de seis esculturas, feitas com materiais coletados nas ruas do Rio. Blau Projects. R. Fradique Coutinho, 1.464, V. Madalena, 3467-8819. 11h/19h (fecha dom. e 2ª). Inauguração: sáb. (28). Grátis. Até 16/1/2016.

Dante em Dalí: Realidade Onírica. A mostra comemora os 750 anos do nascimento de Dante Alighieri. Estão reunidas cerca de cem gravuras de Salvador Dalí, inspiradas na obra ‘A Divina Comédia’. Colégio Dante Alighieri. Al. Jaú, 1.061, Cerq. César, 3179-4400. 10h/17h. Inauguração: sáb. (28). Grátis. Até 8/12.

Geraldo de Barros - Sem título, 1964

Foto: Divulgação

+ Prestes a se mudar para os Jardins, a Luciana Brito Galeria comemora 15 anos da sede na Vila Olímpia. A mostra reúne artistas que fizeram parte de sua história, como Geraldo de Barros (foto acima) e Marina Abramovic. R. Gomes de Carvalho, 842, V. Olímpia, 3842-0634. 10h/19h (sáb., 11h/18h; fecha dom. e 2ª). Inauguração: hoje (27). Grátis. Até 19/12.

Em Busca do Presépio Universal. A mostra inaugura uma sala do Museu de Arte Sacra dentro da estação do metrô Tiradentes. Nela, são montados cerca de 30 presépios natalinos do acervo do museu. Sala Metrô Tiradentes. Metrô Tiradentes, 3326-3336. 9h/17h (sáb. e dom., 10h/18h; fecha 2ª e 3ª). Inauguração: 4ª (2). R$ 3,50 (valor do bilhete). Por tempo indeterminado.

Gabriel Chaim. Desde 2013, o fotógrafo acompanha de perto a guerra civil na Síria. Para ‘Filhos da Guerra: O Custo Humanitário de um Conflito Ignorado’, em parceria com a ONG Human Rights Watch, são expostas nove imagens, além de um vídeo feito por drones. Zipper Galeria. R. Estados Unidos, 1.494, Jd. América, 4306-4306. 10h/19h (sáb., 11h/ 17h; fecha dom.). Inauguração: 5ª (3). Grátis. Até 16/1/2016.

Kenji Nakamura. O Rio de Janeiro é a inspiração das 11 fotografias de Nakamura na mostra ‘Calma de Verão’. Para registrar as paisagens cariocas, ele usou uma câmera analógica dos anos 1970. Galeria Porão. R. Aspicuelta, 145, V. Madalena, 2371-1701. 12h/20h (dom., 12h/18h; fecha 2ª e 3ª). Inauguração: 5ª (3). Grátis. Até 31/1/2016.

siesta41

Foto: Facundo de Zuviría/Divulgação

+ Na série ‘Siesta Argentina’ (foto acima), criada entre 2001 e 2003, Facundo de Zuviría aborda a crise econômica no país latino. Ele exibe 36 dessas imagens na mostra. O jardim do museu também recebe uma intervenção de Macaparana. Museu Lasar Segall. R. Berta, 111, V. Mariana, 2159-0400. 11h/19h (fecha 3ª). Inauguração: sáb. (28). Grátis. Até 7/3/2016.

Novelas da Globo – Homenagem dos Cartunistas Brasileiros. Para comemorar os 50 anos da emissora, a mostra homenageia as novelas com mais de 90 desenhos. São caricaturas de personagens famosos, como Sinhozinho Malta e a Escrava Isaura. Memorial da América Latina. Av. Auro Soares de Moura Andrade, 664, metrô Palmeiras-Barra Funda, 3823-4600. 9h/18h (sáb. e dom., 9h/ 20h). Inauguração: hoje (27), 19h. Grátis. Até 27/12.

O Rio de Janeiro de Debret. Da Coleção Castro Maya, 120 gravuras de Jean-Baptiste Debret (1768-1848) estão na mostra. O foco é a maneira como o gravurista francês registrou o Rio entre 1816 e 1831, período em que morou na cidade. Na abertura, às 11h, a curadora Anna Paola Baptista faz uma visita guiada. Centro Cultural Correios. Av. São João, s/nº, Vale do Anhangabaú, 3227-9461. 11h/17h (fecha 2ª). Inauguração: sáb. (28). Grátis. Até 25/1/2016.

Rodrigo Andrade. Em ‘Praça da República’, o artista traz uma série inédita de cerca de 30 pinturas. Nas obras, Andrade faz referências à arte popular, retratando figuras como palhaços, pássaros e carros de corrida. Ateliê 397. R. Wisard, 397, V. Madalena, 3034-2132. 14h/19h (fecha sáb. e dom.). Inauguração: sáb. (28), 17h. Grátis. Até 22/1/2016.

JL10580_metrica minima_DDH_3

Foto: Eduardo Ortega/Divulgação

+ Durante meses, a artista paulistana Jac Leirner resolveu e guardou jogos de sudoku. Agora, ela os dispôs sobre um enorme painel de tela de linho (foto acima), que faz parte da mostra ‘Métrica Mínima’. Galpão Fortes Vilaça. R. James Holland, 71, Barra Funda, 3392-3942. 10h/19h (sáb., 10h/18h; fecha dom. e 2ª). Inauguração: sáb. (28), 12h/15h. Grátis. Até 22/1/2016.

Transver. Entre agosto e outubro deste ano, deficientes visuais participaram de um curso de fotografia, coordenado por João Kulcsár. Dez trabalhos que resultaram destas aulas são expostos ao público. Pinacoteca. Pça. da Luz, 2, 3324-1000. 10h/ 18h (fecha 2ª). Inauguração: sáb. (28), 11h. R$ 6 (sáb., grátis). Até 3/4/2016.

Viva os Catadores. Em parceria com o movimento Pimp My Carroça, a mostra apresenta um projeto de Martha Cooper e Mundano que registrou a vida de catadores de recicláveis ao redor do mundo. Em um painel, também são exibidas fotografias de pessoas que usarem a hashtag #vivaoscatadores no Instagram. Red Bull Station. Pça. da Bandeira, 137, Centro, 3107-5065. 11h/ 20h (sáb., 11h/19h; fecha dom. e 2ª). Inauguração: 5ª (3), 20h. Grátis. Até 30/1/2016.

Especial

1ª Feira de Arte Impressa do CCSP. A primeira edição da feira reúne os trabalhos que resultaram dos programas Ateliê Aberto e Residências Artísticas na Folhetaria do CCSP. No mesmo dia, também será inaugurada uma mostra com livros de artista de uma exposição feita pelo centro cultural em 1985. CCSP. R. Vergueiro, 1.000, metrô Vergueiro, 3397-4002. Sáb. (28) e dom. (29), 14h/20h. Grátis.

Última semana

Dennis Tyfus. O belga traz trabalhos recentes para sua primeira individual no País. A partir de uma entrevista dada por Tyfus a uma revista, ele produziu esculturas, pinturas, colagens e obras sonoras. Kunsthalle São Paulo. R. dos Pinheiros, 411, 2339-8586. 11h/19h (sáb., 12h/17h; fecha dom., 2ª e 3ª). Grátis. Até sáb. (28).

Eduardo Viveiros de Castro. O antropólogo é lembrado por seu trabalho como fotógrafo. São expostas cerca de 400 imagens que percorrem sua carreira – dos projetos com o cineasta Ivan Cardoso às pesquisas na Amazônia. Sesc Ipiranga. R. Bom Pastor, 822, 3340-2000. 7h30/21h30 (sáb., 10h/21h30; dom., 10h/17h30; fecha 2ª). Grátis. Até dom. (29).

Fernando Ribeiro. A paixão do artista pelo universo automobilístico inspirou as obras de ‘Meu Hobby na Arte’. Nas pinturas, Ribeiro representa modelos de carros famosos, como a McLaren de Ayrton Senna. Galeria Mônica Filgueiras. R. Bela Cintra, 1.533, Consolação, 3081-9492. 10h30/ 19h (sáb., 10h30/14h30; fecha dom.). Grátis. Até sáb. (28).

João Farkas – Amazônia. O fotógrafo exibe ensaios feitos durante viagens à região amazônica entre os anos de 1984 e 1993. Para a mostra, ele selecionou 34 imagens, que também estão em um livro recém-lançado. Galeria Marcelo Guarnieri. Al. Lorena, 1.966, Jd. Paulista, 3063-5410. 10h/19h (sáb., 10h/17h; fecha dom.). Grátis. Até sáb. (28).

Mira Schendel. Mira (1919-1988) é homenageada com cerca de 140 obras. São criações raras, como naturezas-mortas e uma coleção dos ‘Toquinhos’, objetos gráficos em blocos de acrílico. Galeria Frente. R. Dr. Melo Alves, 400, Jd. Paulista, 3061-3155. 10h/19h (sáb., 10h/14h; fecha dom.). Grátis. Até 2ª (30).

Sachiko Koshikoku. A japonesa comemora 50 anos de Brasil. São exibidas cerca de 30 criações, incluindo pinturas recentes e obras mais antigas, como as de sua mostra no Masp, em 1981. Galeria Deco. R. dos Franceses, 153, Bela Vista, 3289-7067. 10h/19h (fecha dom.). Grátis. Até 2ª (30).

Sete do Seibi. Com 42 obras, a mostra homenageia o Grupo Seibi, formado em 1935 por artistas nipo-brasileiros. Estão criações de Tomoo Handa, Yoshya Takaoka, Yuji Tamaki, Tikashi Fukushima, Manabu Mabe, Tomie Ohtake e Kazuo Wakabayashi. Proarte Galeria. Al. Gabriel Monteiro da Silva, 1.644, Jd. Paulistano, 3085-7488. 10h/20h (sáb., 10h/16h; fecha dom.). Grátis. Até 5ª (3).

Terciliano Jr. A cultura afro-brasileira é tema recorrente no trabalho do artista baiano. Com curadoria de Matilde Matos, sua obra é visitada em mais de cem criações, entre pinturas, trabalhos em papel e objetos. Caixa Cultural. Pça. da Sé, 111, Centro, 3321-4400. 9h/19h (fecha 2ª). Grátis. Até dom. (29).

Thomas Hoepker. Em sua primeira individual no Brasil, o fotógrafo alemão exibe 25 obras sob a curadoria de Diógenes Moura. São registros do boxeador Muhammad Ali. Galeria de Babel. Al. Lorena, 1.257, casa 2, Jd. Paulista, 3825-0507. 10h/19h (sáb., 11h/17h; fecha dom. e 2ª). Grátis. Até sáb. (28).

Vou Voltar – Cartografias de Lá e de Cá. A mostra traz textos, fotografias e vídeos da pesquisa de Mariana Vaz e Mirella Marino. Nela, elas abordam as relações entre São Paulo e o Nordeste, reunindo histórias da migração. Escola da Cidade. R. Gal. Jardim, 65, V. Buarque, 3258-8108. 9h/20h30 (fecha sáb. e dom.). Grátis. Até dom. (29).

Arte e passeio

Marko Brajovic. Na fachada do Centro Britânico Brasileiro (CBB), o arquiteto montou a instalação multimídia ‘Spectrum’. Abordando a relação entre as culturas brasileira e britânica, a obra é um vitral que exibe animações e reage ao app Spectrum Cultura Inglesa – disponível para Android e iOS. R. Ferreira de Araújo, 741, Pinheiros. 24h. Grátis. Até 26/1/2016.

Em cartaz

1ª Mostra Diversa. As questões de gênero e a luta pelos direitos LGBT são o mote dos nove trabalhos que estão na mostra. São projetos como o fanzine ‘Lampioa’, de João Zambom e Bruno H Castro. Museu da Diversidade Sexual. Estação República do Metrô, piso Mezanino, lj. 518, 2627-8078. 10h/20h (fecha 2ª). Grátis. Até 20/12.

Acervo da Pinacoteca da Associação Paulista de Medicina. Com curadoria de Guido Palomba, a mostra apresenta um recorte do acervo da pinacoteca da Associação Paulista de Medicina. São exibidas criações de nomes como Tarsila do Amaral, Clóvis Graciano e Alfredo Volpi. Associação Paulista de Medicina. Av. Brig. Luís Antônio, 278, Bela Vista, 3188-4304. 10h/19h30 (fecha sáb. e dom.). Até 30/4/2016.

André Liohn. Vencedor do Robert Capa Gold Medal, o fotógrafo expõe um ensaio sobre o Brasil na mostra ‘Revogo’. Nela, Liohn traz cerca de 60 imagens que abordam a violência no País. Caixa Cultural. Pça. da Sé, 111, 3321-4400. 9h/19h (fecha 2ª). Grátis. Até 6/12.

AquiÁfrica. Sob a curadoria de Adelina von Fürstenberg, premiada na 56ª Bienal de Veneza, a mostra propõe uma panorama da arte contemporânea na África subsaariana. Nela, estão reunidas criações de 13 artistas do continente, como o senegalês Omar Ba e o camaronense Barthélémy Toguo. Sesc Belenzinho. R. Pe. Adelino, 1.000, 2076-9700. 13h/21h (sáb., dom. e fer., 11h/19h; fecha 2ª). Grátis. Até 28/2/2016.

Arte e Ciência – Nós Entre os Extremos. Na mostra, o curador Paulo Miyada propõe um paralelo entre conceitos da ciência e a arte. São 35 obras de 16 artistas – entre eles, Amélia Toledo e Artur Lescher. Instituto Tomie Ohtake. Av. Brig. Faria Lima, 201, Pinheiros, 2245-1900. 11h/20h (fecha 2ª). Grátis. Até 14/2/2016.

As Aventuras de Pierre Verger. A mostra, com curadoria da Fundação Pierre Verger, da Bahia, visita a obra do fotógrafo. Estão reunidas 220 imagens de algumas de suas principais viagens, além de ilustrações de Bruno Marcello. Museu Afro Brasil. Pq. Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, portão 10, 3320-8900. 10h/17h (fecha 2ª). R$ 6 (sáb., grátis). Até 30/12.

Chiharu Shiota. Em sua primeira individual no Brasil, a japonesa monta três grandes instalações, desdobramentos de seu trabalho na Bienal de Veneza deste ano. Nelas, Chiharu cria teias de linhas com malas, sapatos e cartas doadas por pessoas comuns. Sesc Pinheiros. R. Paes Leme, 195, 3095-9400. 10h/21h30 (sáb., 10h/20h30; dom., 10h/18h30; fecha 2ª). Grátis. Até 10/1/2016.

Clovis. O artista saiu jovem de casa e viveu uma vida de andarilho. De suas andanças, ele coletou objetos que viraram material para suas obras. Ele apresenta 35 dessas criações, entre pinturas e esculturas. Galeria Estação. R. Ferreira de Araújo, 625, Pinheiros, 3813-7253. 11h/19h (sáb., 11h/15h; fecha dom.). Grátis. Até 15/12.

Complexidade Coletiva. A mostra apresenta a produção recente de seis artistas da Choque Cultural. São criações de Daniel Melim, Jaca, Mariana Martins, Matias Picón, Rafael Silveira e Tec. Choque Cultural. R. Medeiros de Albuquerque, 250, V. Madalena, 3061-4051. 11h/18h (fecha dom. e 2ª). Grátis. Até 5/2/2016.

Cristiano Mascaro. Em ‘A Estratégia do Olhar – Detalhando a Arquitetura’, são expostas 22 obras do fotógrafo. Nas fotografias, Mascaro exibe detalhes da arquitetura brasileira. Pequena Galeria 18. R. Joaquim Antunes, 187, Jd. Paulistano, 2528-0409. 10h/19h (sáb., 11h/16h; fecha dom.). Grátis. Até 22/1/2016.

Daniel Malva. Também com formação em Biologia e Mecatrônica, o fotógrafo explora, em suas obras, questões relacionadas às Ciências Naturais. Na mostra, ele exibe trabalhos antigos e 24 imagens da série inédita ‘O Jardim’. Solar da Marquesa. R. Roberto Simonsen, 136, Centro, 3105-6118. 9h/17h (fecha 2ª). Grátis. Até 7/2/2016.

Darcílio Lima. A obra do surrealista cearense é visitada em 45 obras. Entre desenhos, gravuras e pinturas, há a série ‘Che Guevara’, na qual ele trabalha com serigrafias de Antonio Manoel. Caixa Cultural. Pça. da Sé, 111, Centro, 3321-4400. 9h/19h (fecha 2ª). Grátis. Até 6/12.

Eduardo Stupía. O bairro da Barra Funda é a inspiração das obras de ‘Cenas de uma Viagem’. O argentino expõe cerca de 20 telas, empregando materiais como carvão, grafite e tinta acrílica. Baró Galeria (Galpão). R. Barra Funda, 216, Barra Funda, 3666-6489. 10h30/ 19h30 (fecha dom.). Grátis. Até 16/1/2016.

Eustáquio Neves. Em ‘Cartas ao Mar’, o artista mineiro expõe 12 trabalhos recentes, misturando técnicas de fotografia e pintura em papel de algodão. Nas obras, Neves apresenta uma pesquisa sobre a região portuária de Valongo, no Rio, conhecida por ter recebido navios negreiros. Museu Afro Brasil. Pq. Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, portão 10, 3320-8900. 10h/17h (fecha 2ª). R$ 6 (sáb., grátis). Até 3/1/2016.

Foto Cine Clube Bandeirante: do Arquivo à Rede. Recentemente incorporada ao acervo do Masp, a coleção do Foto Cine Clube Bandeirante é exibida ao público. São 279 imagens, de 85 artistas do grupo, como German Lorca, Jacob Polacow e Thomaz Farkas. Masp. Av. Paulista, 1.578, 3149-5959. 10h/18h (5ª, até 20h; fecha 2ª). R$ 25 (5ª, a partir das 17h, e 3ª, grátis). Até 20/3/2016.

Francisco Klinger Carvalho. O artista paraense costuma abordar, em suas esculturas, o cotidiano das comunidades amazônicas e a realidade de países como a Colômbia e a Alemanha, por onde passou. Ele traz essas obras para ‘Do Concreto ao Alegórico’. MuBE. Av. Europa, 218, Jd. Europa, 2594-2601. 10h/19h (fecha 2ª). Grátis. Até 18/1/2016.

Francisco Moreira da Costa. Por meio de placas de cobre com uma camada de prata, o artista cria suas fotografias, resgatando o processo daguerreótipo, do século 19. São essas imagens que ele apresenta em ‘A Placa Mágica’. Galeria Fass. R. Rodésia, 26, V. Madalena, 3037-7349. 11h/19h (fecha sáb., dom. e 2ª). Grátis. Até 30/1/2016.

Frida Kahlo. A mostra estabelece conexões entre Frida e outras modernistas que trabalharam no México, como Leonora Carrington, Maria Izquierdo e Remedios Varo. São cerca de cem obras no total, sendo 33 criações assinadas por Frida – entre pinturas, fotografias e objetos. Instituto Tomie Ohtake. Av. Brig. Faria Lima, 201, Pinheiros, 2245-1900. 11h/20h (fecha 2ª). R$ 10 (3ª, grátis). Até 10/1/2016.

Galeria Mendes Wood. A galeria recebe duas mostras. O catalão Daniel Steegmann traz dois trabalhos multimídia, nos quais convida o público a adentrar em uma floresta tropical do Brasil. Já ‘Every Camel Tells a Story’ reúne criações inéditas de Adriano Costa. Mendes Wood DM. R. da Consolação, 3.358, Cerq. César, 3081-1735. 10h/19h (fecha dom.). Grátis. Até 26/4/2016.

A Gravura de Arthur Luiz Piza. O paulistano também é homenageado com mostra na Galeria Raquel Arnaud. Na Estação, é exibida uma coleção de 137 gravuras doadas por Piza à instituição – visitando suas experimentações desde que se mudou para a França, nos anos 1950. Estação Pinacoteca. Lgo. Gal. Osório, 66, Luz, 3335-4990. 10h/18h (fecha 2ª). R$ 6 (sáb., grátis). Até 12/2/2016.

Idas e Vindas – Segall e o Brasil. Na mostra, o Museu Lasar Segall apresenta um recorte de seu acervo com foco na produção do pintor no Brasil. São expostas cerca de 80 criações, além de objetos de seu ateliê e de sua residência. Museu Lasar Segall. R. Berta, 111, V. Mariana, 2159-0400. 11h/19h (fecha 3ª). Grátis. Até 26/9/2016.

Ismael Nery. Sob a curadoria de Denise Mattar, a mostra homenageia o modernista paraense, que morreu precocemente aos 33 anos, em 1934. São reunidas 45 obras, algumas raramente expostas – entre pinturas, desenhos e aquarelas. Galeria Almeida e Dale. R. Caconde, 152, Jd. Paulista, 3887-7130. 10h/18h (sáb., 10h/14h; fecha dom.). Grátis. Até 12/12.

Joaquín Torres García. Em parceria com o Museu Torres García, do Uruguai, a mostra reúne manuscritos e objetos do artista. Entre as obras, estão expostas peças da série de brinquedos ‘Aladdin’, criada por Torres García (1874-1949) em 1915. Biblioteca Mário de Andrade. R. da Consolação, 94, Centro, 3775-0002. 10h/19h (sáb., 10h/17h; fecha dom.). Grátis. Até 11/12.

Jogando com Ben Patterson. Um dos fundadores do Grupo Fluxus, o artista norte-americano é homenageado na mostra. Ao lado de suas obras, também são exibidas criações dos seus amigos Guto Lacaz, Paulo Bruscky, Dudi Maia Rosa, Cristina Barroso e Francisco Klinger Carvalho. Galeria Bolsa de Arte. R. Mourato Coelho, 790, Pinheiros, 3097-9673. 10h/19h (sáb., 11h/17h; fecha dom.). Grátis. Até 23/12.

José Pedro Croft. O artista português ocupa a Capela do Morumbi com ‘Corpos Duplos – Duplas Imagens’. Na mostra, Croft reúne grandes esculturas duplas, feitas com ferro, vidro e espelhos. Capela do Morumbi. Av. Morumbi, 5.387, Morumbi, 3772-4301. 9h/17h (fecha 2ª). Grátis. Até 14/2/2016.

Marco Maggi. O uruguaio reúne desdobramentos de sua mostra na 56ª Bienal de Veneza. Entre os trabalhos, Maggi cria pequenas formas geométricas com papel e as cola diretamente na parede, formando imagens que parecem mapas de cidades imaginárias. Galeria Nara Roesler. Av. Europa, 655, Jd. Europa, 3063-2344. 10h/19h (sáb., 11h/15h; fecha dom.). Grátis. Até 13/2/2016.

Mauricio Nahas. O fotógrafo apresenta o projeto ‘Do Pó da Terra’. Nele, Nahas percorreu o Vale do Jequitinhonha, em Minas, para conhecer e registrar a vida dos artesãos da região. Na mostra, são exibidas 50 dessas fotografias. Museu Afro Brasil. Pq. Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, portão 10, 3320-8900. 10h/17h (fecha 2ª). R$ 6 (sáb., grátis). Até 3/1/2016.

Nair Benedicto. Com curadoria de Diógenes Moura, a mostra ‘Por Debaixo do Pano’ visita a carreira da fotógrafa. Estão reunidas desde obras do período da ditadura militar até seus trabalhos mais recentes. Casa da Imagem. R. Roberto Simonsen, 136-B, Centro, 3241-1081. 9h/17h (fecha 2ª). Grátis. Até 7/2/2016.

A Nossa Invenção da Arte. A mostra coletiva apresenta a coleção de Ladi Biezus, ao longo de 45 anos. São exemplares de arte popular, assinados por nomes como Véio, Mirian Inês da Silva e Agnaldo Manoel dos Santos. Museu Afro Brasil. Pq. Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, portão 10, 3320-8900. 10h/ 17h (fecha 2ª). R$ 6 (sáb., grátis). Até 3/1/2016.

OPNI CoMvida – Um Rolê por São Mateus. O OPNI CoMvida promove intervenções artísticas nas ruas do bairro São Mateus desde 2009. Agora, os artistas do projeto apresentam 30 obras inéditas na Vila Madalena. A7MA. R. Harmonia, 95, V. Madalena, 2361-7876. 11h/20h (fecha dom.). Grátis. Até 23/1/2016.

A Palavra Palavra. A mostra traz uma instalação de Jorge Menna Barreto, inspirada em sua obra para o 32º Panorama da Arte Brasileira, do MAM. Barreto distribui tapetes de borracha com palavras escritas. Ao lado dos objetos, são exibidas criações de outros 20 artistas, como Paulo Bruscky e Regina Silveira. Carbono Galeria. R. Joaquim Antunes, 59, Jd. Paulistano, 4564-8400. 10h/19h (sáb., 11h/ 15h; fecha dom.). Grátis. Até 30/1/2016.

Paulo Bruscky. A arte postal é o foco de ‘Arte É a Última Esperança’, sobre a produção de Bruscky entre 1970 e 2013. Também são exibidas criações em outras mídias, como videoarte. Centro Cultural Correios. Av. São João, s/nº, Vale do Anhangabaú, 2102-3690. 11h/17h (fecha 2ª). Grátis. Até 25/1/2016.

Paulo Pasta. Mais de 60 obras recentes do pintor ocupam a Galeria Millan e seu novo anexo. Os dois espaços exploram tanto seu trabalho na arte abstrata quanto na figurativa, com paisagens inspiradas em sua terra natal, Ariranha. Galeria Millan e Anexo. R. Fradique Coutinho, 1.360 e 1.416, V. Madalena, 3031-6007. 10h/19h (sáb., 11h/18h; fecha dom. e 2ª). Grátis. Até 19/12.

Piza – 1947/2015. Também com obras expostas na Estação Pinacoteca, Arthur Luiz Piza é homenageado na mostra retrospectiva. Com curadoria de Ricardo Sardenberg, estão 40 criações, entre gravuras, pinturas, relevos, esculturas, desenhos e aquarelas. Galeria Raquel Arnaud. R. Fidalga, 125, V. Madalena, 3083-6322. 10h/19h (sáb., 12h/16h; fecha dom.). Grátis. Até 19/12.

Prêmio Marcantonio Vilaça. A mostra exibe trabalhos dos 30 finalistas da quinta edição do prêmio – entre eles, Berna Reale, Nydia Montenegro, Cristiano Lenhardt e Virginia de Medeiros. Também há uma sala especial em homenagem à artista Amelia Toledo. MAC-USP Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, 1.301, 2648-0254. 10h/18h (3ª, 10h/21h; fecha 2ª). Grátis. Até 6/12.

Quem Nasce pra Aventura Não Toma Outro Rumo. Na programação do Festival Sesc_Videobrasil, a mostra visita o acervo da associação. São exibidas obras de 16 artistas, como Cao Guimarães, João Moreia Salles, Nurit Sharett e Karim Aïnouz. Paço das Artes. Av. Universidade, 1, Cid. Universitária, 3814-4832. 10h/19h (sáb. e dom., 11h/ 18h; fecha 2ª e 3ª). Grátis. Até 10/1/2016.

Roberval Layus. A carreira e o processo criativo do cenógrafo e artista plástico são retomados na mostra ‘Entre Artes’. Nela, são exibidas 85 esculturas, além de ferramentas e moldes que Layus utilizou para criá-las. Sesc Pompeia. R. Clélia, 93, 3871-7700. 10h/22h (sáb., dom. e fer., 10h/16h; fecha 2ª). Grátis. Até 31/1/2016.

Simon Evans. Com técnicas de colagem, o britânico une materiais como folhas, pedaços de papel e fotografias para criar obras que remetem a mapas, desenhos, gráficos e tapetes. Em ‘Interior Design’, ele traz trabalhos inéditos, alguns produzidos durante sua estadia no Rio. Galeria Fortes Vilaça. R. Fradique Coutinho, 1.500, V. Madalena, 3032-7066. 10h/19h (sáb., 10h/ 18h; fecha dom. e 2ª). Grátis. Até 22/12.

Uma Coleção Particular – Arte Contemporânea no Acervo da Pinacoteca. Em 60 obras, a Pinacoteca reúne suas aquisições e doações mais recentes. Com foco na arte contemporânea brasileira, feita a partir dos anos 1980, estão expostas criações de 50 artistas – entre eles, Iberê Camargo, Tunga e Paulo Monteiro. Pinacoteca. Pça. da Luz, 2, 3324-1000. 10h/ 18h (fecha 2ª). R$ 6 (sáb., grátis). Até 31/1/2016.

Véio. A partir de pedaços de raízes e galhos, Cícero Alves dos Santos faz pequenas intervenções para criar figuras inspiradas nas tradições brasileiras. O artista, que esteve na Bienal de Veneza deste ano, exibe 28 esculturas. Sesc Santo Amaro. R. Amador Bueno, 505, 5541-4000. 11h/21h (sáb. e dom., 11h/ 18h; fecha 2ª). Grátis. Até 13/12.

Victor Brecheret. Oito relevos do artista estão na mostra ‘Mulheres no Universo de Brecheret’. São painéis de mármore retratando figuras femininas. As obras pertenciam ao antigo edifício do Banco Cruzeiro do Sul, no Centro. MuBE. Av. Europa, 218, Jd. Europa, 2594-2601. 10h/19h (fecha 2ª). Grátis. Até 31/1/2016.

Waltercio Caldas. Em ‘Ateliê Transparente’, Caldas expõe 67 de seus cadernos de anotações. Além deles, o artista também reuniu objetos, maquetes, desenhos e projetos de esculturas. IAC. R. Dr. Álvaro Alvim, 90, 1º andar, V. Mariana, 3255-2009. 10h/18h (sáb., 10h/16h; fecha dom.). Grátis. Até 19/12.