Confira o roteiro de exposições
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Confira o roteiro de exposições

Celso Filho

21 de abril de 2016 | 16h00

A seguir, as principais exposições entre 22/4 e 28/4:

Inaugurações

Luiz Braga_Arquibancada Salvaterra, 2015_Pigment print on Photographic cotton paper_70 x 105 cm_ed. 5 + 2 A.P

Foto: Luiz Braga/divulgação

+ Com a fotografia, o paraense Luiz Braga se propõe a registrar a realidade do povo amazônico. Na mostra ‘Sideral’, ele traz um recorte de 20 obras de sua carreira, produzidas nos arredores de Belém, entre 1982 e 2015. Galeria Leme. Av. Valdemar Ferreira, 130, Butantã, 3093-8184. 10h/19h (sáb., 10h/17h; fecha dom. e 2ª). Inauguração: 5ª (28), 19h. Grátis. Até 11/6.

Flávio Rossi. O artista expõe a série ‘Ouroboros’, inspirada no símbolo grego que representa uma serpente engolindo seu próprio rabo. A mostra é composta por 12 obras, entre pinturas, esculturas e assemblages. Luis Maluf Art Gallery. R. Peixoto Gomide, 1.887, Jd. Paulista, 2367-3437. 11h/20h (sáb., 11h/18h; fecha dom. e 2ª). Inauguração: 5ª (28). Grátis. Até 18/5.

+ Casal Maria e Herbert Duschenes é homenageado no projeto Ocupação

Hiper_arte 2016. O projeto recebe a instalação ‘Very Nervous System’, do canadense David Rokeby’, além de exibir vídeos de Lucas Bambozzi. A programação também inclui uma agenda de performances, um curso e um bate-papo. Sesc Santana. Av. Luiz Dumont Villares, 579, 2971-8700. 9h/22h (sáb., 10h/21h; dom., 10h/ 17h; fecha 2ª). Inauguração: 3ª (26), 20h. Grátis. Até 1º/5.

praia_057_cmyk

Foto: divulgação

+ Os diferentes estados da matéria – gasoso, líquido e sólido – são o fio condutor das oito fotografias que compõem ‘Infinito Olhar’, de Carlos Eduardo Uchôa. Na mostra, o monge também exibe pinturas recentes. Galeria Berenice Arvani. R. Oscar Freire, 540, Cerq. César, 3088-2843. 10h/19h30 (fecha sáb. e dom.). Inauguração: 3ª (26), 19h30. Grátis. Até 27/5.

Última semana

A Batalha do Corpo. A instalação de Juliana Curi e Maria Eugenia Cordero aborda a Aids na sociedade atual. Para criar a obra, as artistas contaram com a ajuda de 30 colaboradores, pessoas que de alguma maneira possuem uma relação com o HIV. CCSP. R. Vergueiro, 1.000, metrô Vergueiro, 3397-4002. 10h/20h (sáb., dom. e fer., 10h/18h; fecha 2ª). Grátis. Até dom. (24).

David Batchelor. As cores e o ambiente urbano guiam a pesquisa do artista escocês. Em ‘Glowsticks’, Batchelor apresenta uma série recente, na qual ele criou painéis com circuitos de luz LED. Galeria Leme. Av. Valdemar Ferreira, 130, Butantã, 3093-8184. 10h/19h (sáb., 10h/17h; fecha dom. e 2ª). Grátis. Até sáb. (23).

Design Holandês Hoje. Em parceria com o consulado da Holanda, a mostra apresenta alguns dos principais projetos de designers do país. Há de bicicletas de madeira de reflorestamento a luminárias que respiram. Museu da Casa Brasileira. Av. Brig. Faria Lima, 2.705, Jd. Paulistano, 3032-3727. 10h/18h (fecha 2ª). R$ 7 (sáb., dom. e fer., grátis). Até dom. (24).

Felipe Góes. Para a mostra ‘Recanto’, o artista traz sua produção recente. São dez pinturas, feitas nos últimos dois anos. Nelas, Góes retrata paisagens rurais e interioranas. Centro Histórico e Cultural Mackenzie. R. Maria Antônia, 307, prédio 1, Consolação, 2114-8361. 10h/21h (sáb., 10h/16h; fecha dom.). Grátis. Até 5ª (28).

Marcelo Moscheta. As intervenções do homem na natureza são a temática de ‘Sete Quedas’. Entre as obras, Moscheta monta uma instalação sobre o alagamento das cachoeiras do Salto Guaíra para a construção da Usina Hidrelétrica de Itaipu. Vermelho. R. Minas Gerais, 350, Higienópolis, 3138-1520. 10h/19h (sáb., 11h/17h; fecha dom. e 2ª). Grátis. Até sáb. (23).

Renato Soares. Em ‘A Invasão do Brasil’, o fotógrafo explora as diferentes etnias indígenas do País. Estão reunidas 14 imagens que pertencem ao Projeto Ameríndios do Brasil. Biblioteca Alceu Amoroso Lima. Av. Henrique Schaumann, 777, Pinheiros, 3082-5023. 10h/19h (sáb., 9h/16h; fecha dom.). Grátis. Até sáb. (23).

Selvageria. A mostra abriu o calendário do programa Nova Fotografia 2016 do MIS. Nas imagens, o coletivo SelvaSP, formado por artistas como Luiz Egídio e Rafael Mattar, registra personagens noturnos das ruas de São Paulo. MIS. Av. Europa, 158, Jd. Europa, 2117-4777. 10h/ 21h (dom. e fer., 11h/21h; fecha 2ª). Grátis. Até dom. (24).

Arte e passeio

Grandes Mestres – Michelangelo, Leonardo e Rafael. A mostra inaugurou o novo Espaço Cultural Porto Seguro. Com recursos multimídia, a exposição visita a obra dos mestres italianos em reproduções, como uma réplica de ‘Davi’, de Michelangelo. Espaço Cultural Porto Seguro. Al. Barão de Piracicaba, 610, Campos Elísios, 3226-7360. 10h/ 19h (dom., 10h/17h; fecha 2ª). Grátis. Até 8/5.

Em cartaz

Acervo em Transformação. De longa duração, a mostra retoma os emblemáticos cavaletes de vidro de Lina Bo Bardi como parte do projeto expográfico da pinacoteca do museu. Com pequenas adaptações técnicas, as peças expõem 119 obras do acervo do Masp, com nomes como Cézanne, Matisse e Portinari. Masp. Av. Paulista, 1.578, metrô Trianon-Masp, 3149-5959. 10h/18h (5ª, até 20h; fecha 2ª). R$ 25 (3ª, grátis). Por tempo indeterminado.

Amilcar de Castro. Referência da arte concreta, o artista é lembrado em 20 obras. O recorte da mostra, que reúne desenhos e esculturas, tem foco em sua produção entre os anos 1970 e 1980. Galeria Marília Razuk. R. Jerônimo da Veiga, 131, Itaim Bibi, 3079-0853. 10h30/19h (sáb., 12h/17h; fecha dom.). Grátis. Até 30/4.

Antonio Benetazzo, Permanências do Sensível. O artista foi perseguido e morto durante a ditadura militar. Sua carreira é lembrada na mostra, que reuniu cerca de 90 obras, incluindo seus últimos desenhos, feitos em 1971, quando voltou do exílio em Cuba. CCSP. R. Vergueiro, 1.000, metrô Vergueiro, 3397-4002. 10h/20h (sáb. e dom., 10h/ 18h; fecha 2ª). Grátis. Até 29/5.

Aprendendo com Dorival Caymmi: Civilização Praieira. Na mostra, o clima litorâneo não está somente em objetos e músicas do compositor. Também há obras de outros artistas com o tema, como Pierre Verger e José Pancetti. Instituto Tomie Ohtake. Av. Brig. Faria Lima, 201, Pinheiros, 2245-1900. 11h/20h (fecha 2ª). Grátis. Até 1º/5.

Contando Ovelhas Elétricas. Sob a curadoria de Paulo Miyada, são expostas nove obras de Gisela Motta e Leandro Lima. As criações são inspiradas no livro de Philip K. Dick, adaptado para o cinema em ‘Blade Runner’. Sesc Santo Amaro. R. Amador Bueno, 505, 5541-4000. 10h30/21h (sáb. e dom., 11h/ 18h; fecha 2ª). Grátis. Até 26/6.

Criação de Macunaíma. Em comemoração aos 90 anos da obra de Mário de Andrade, a mostra reúne objetos raros sobre o livro. Há, por exemplo, ilustrações do gravurista Carybé e a primeira edição, autografada pelo escritor. Casa Mário de Andrade. R. Lopes Chaves, 546, Barra Funda, 3666-5803. 10h/18h (fecha dom. e 2ª). Grátis. Até 20/7.

Desenhos de Cena #1. Um encontro entre as artes cênicas e visuais é a proposta da mostra. Para encontrar pontos que aproximam as duas linguagens, a curadora Aby Cohen reuniu obras de 16 artistas de oito países – entre eles, Laura Vinci, Antti Mäkelä e Theo Jansen. Sesc Pinheiros. R. Paes Leme, 195, 3095-9400. 10h30/21h30 (sáb., 10h30/21h; dom. e fer., 10h30/18h30; fecha 2ª). Grátis. Até 10/7.

Educação como Matéria-prima. O mote aqui é a maneira encontrada por artistas para ligar ações pedagógicas às artes visuais. Estão expostos trabalhos de nomes como Graziela Kunsch e Paulo Bruscky. MAM. Pq. Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, portão 3, 5085-1300. 10h/17h30 (fecha 2ª). R$ 6 (dom., grátis). Até 5/6.

Elifas Andreato, 50 Anos. Com recursos multimídia, a mostra percorre a produção do artista paranaense. Estão expostas fotografias, capa de discos e outros objetos, que abordam diferentes faces de sua carreira. Centro Cultural Correios. Av. São João, s/nº, Vale do Anhangabaú, 2102-3690. 11h/17h (fecha 2ª). Grátis. Até 7/6.

Filmes e Vídeos de Artistas na Coleção Itaú Cultural. Na exposição, o acervo do instituto é apresentado em 19 obras. A seleção da curadoria engloba nomes de diferentes gerações, como Sara Ramo, Anna Bella Geiger e Cao Guimarães. Itaú Cultural. Av. Paulista, 149, metrô Brigadeiro, 2168-1777. 9h/20h (sáb., dom. e fer., 11h/20h; fecha 2ª). Grátis. Até 22/5.

Galeria Nara Roesler. Em 1977, Antonio Dias fez uma pesquisa sobre papéis artesanais no Nepal. As obras criadas com esse material estão expostas na galeria, que também recebe uma mostra do cubano René Francisco. Av. Europa, 655, Jd. Europa, 3063-2344. 10h/19h (sáb., 11h/15h; fecha dom.). Grátis. Até 4/6.

Histórias da Infância. A mostra reúne 200 obras que retratam e abordam a infância em diferentes épocas e países. Além de englobar grandes nomes, como Renoir e Van Gogh, o conjunto de trabalhos inclui artistas contemporâneos e até desenhos de crianças. Masp. Av. Paulista, 1.578, metrô Trianon-Masp, 3149-5959. 10h/ 18h (5ª, até 20h; fecha 2ª). R$ 25 (3ª, grátis). Até 31/7.

João Turin, Escultor. Figuras indígenas e elementos da fauna e da flora brasileira foram fontes de inspiração no trabalho do paranaense. Uma retrospectiva reúne cem criações, entre esculturas, relevos, desenhos e manuscritos. Pinacoteca. Pça. da Luz, 2, 3324-1000. 10h/17h30 (fecha 3ª). R$ 6 (sáb., grátis). Até 6/6.

José Spaniol. O artista gaúcho ocupa o octógono da Pinacoteca com a instalação ‘Tiamm Schuoom Cash!’. Nela, Spaniol apresenta dois grandes barcos de madeira, sustentados por escoras de bambu. Pinacoteca. Pça. da Luz, 2, 3324-1000. 10h/17h30 (fecha 3ª). R$ 6 (sáb., grátis). Até 30/5.

Lado a Lado – Os Objetos Ativos de Willys de Castro. Em comemoração aos 90 anos de nascimento de Willys de Castro (1926-1988), a mostra tem foco nos famosos ‘Objetos Ativos’. Das cerca de 30 obras que compõem a série, foram reunidas 13 peças. Além delas, são expostos textos e poemas raros o mineiro. IAC. R. Dr. Álvaro Alvim, 90, 1° andar, V. Mariana, 3255-2009. 10h/18h (sáb., 10h/16h; fecha dom.). Fecha 6ª (22) e sáb. (23). Grátis. Até 9/7.

Métal – Germaine Krull. A mostra resgata a série fotográfica ‘Métal’, da polonesa Germaine Krull (1897-1985), que foi publicada em formato de fotolivro em 1928. São expostos 64 registros de estruturas metálicas em cidades europeias. Museu Lasar Segall. R. Berta, 111, V. Mariana, 2159-0400. 11h/19h (fecha 3ª). Grátis. Até 30/5.

O Mundo de Tim Burton. Na mostra, o imaginário do cineasta e suas inspirações são revelados por meio de 500 objetos pessoais. Além de referências a seus filmes, há desenhos, pinturas e outras peças, expostos em áreas que representam os sentimentos de Burton. MIS. Av. Europa, 158, Jd. Europa, 2117-4777. 10h/20h (sáb., 9h/21h; dom. e fer., 11h/19h; fecha 2ª). R$ 12 (3ª, grátis). Ingressos: vendas pelo site www.ingressorapido.com.br (6ª e dom., vendas somente na bilheteria). Até 15/5.

Natureza Franciscana. Foi a partir do ‘Cântico das Criaturas’, de São Francisco de Assis, que o curador Felipe Chaimovich selecionou os trabalhos para a mostra, abordando a relação entre o homem e a natureza. São 37 obras de artistas contemporâneos, como Brígida Baltar, Paulo Lima Buenoz e Nazareth Pacheco. MAM. Pq. Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, portão 3, 5085-1300. 10h/17h30 (fecha 2ª). R$ 6 (dom., grátis). Até 5/6.

Oswaldo Vigas. Antológica 1943-2013. Desde sua morte em 2014, o venezuelano tem sido homenageado na retrospectiva, que já passou por Colômbia, Peru e Chile. A exposição reúne cerca de 63 pinturas e cinco esculturas que revelam diferentes fases de sua carreira e suas influências. MAC-USP Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, 1.301, 2648-0254. 10h/18h (fecha 2ª). Grátis. Até 3/7.

Paisagem nas Américas: Pinturas da Terra do Fogo ao Ártico. Parceria entre a Pinacoteca, a Art Gallery of Ontario e a Terra Foundations for American Art, a mostra aborda a pintura de paisagem no continente americano. As 105 obras contemplam mais de um século de produção – com nomes como Tarsila do Amaral, Pedro Américo e Georgia O’Keffe. Pinacoteca. Pça. da Luz, 2, 3324-1000. 10h/17h30 (fecha 3ª). R$ 6 (sáb., grátis). Até 29/5.

A Pele e a Espessura do Desenho. O desenho e suas técnicas são o mote da mostra. Sob a curadoria da portuguesa Maria de Fátima Lambert, a mostra reúne criações de cinco artistas: Nazareno, Paulo Climachauska, Amélie Bouvier, Renato Leal e Sofia Pidwell. Sesc Ipiranga. R. Bom Pastor, 822, 3340-2000. 7h30/21h30 (sáb., 10h/21h30; dom. e fer., 10h/18h30; fecha 2ª). Grátis. Até 15/5.

Pisho Xodô – A Escrita Como Ato. A mostra promove o encontro entre duas linguagens: a pichação e o shodô, técnica japonesa de caligrafia. Juntos, são expostos escritos em shodô e registros de pichações pela cidade. Casa das Rosas. Av. Paulista, 37, metrô Brigadeiro, 3285-6986. 10h/22h (dom. e fer., 10h/18h; fecha 2ª). Grátis. Até 1º/5.

Provocar Urbanos. A mostra reúne trabalhos de artistas e coletivos, propondo uma reflexão sobre a relação entre a cidade e seus habitantes. São expostas obras de nomes como Erica Ferrari, Graziela Kunsch e Rodrigo Bueno. Sesc Vila Mariana. R. Pelotas, 141, 5080-3000. 10h/ 21h30 (sáb., até 20h30; dom., até 18h30; fecha 2ª). Grátis. Até 31/7.

Sebastião Salgado. Em 2002, o fotógrafo iniciou uma série sobre produtores de café, registrando lavouras em dez países, como Costa Rica, Brasil e China. Cerca de 80 imagens estão em ‘Perfume de Sonho – Uma Viagem ao Mundo do Café’. Instituto Tomie Ohtake. Av. Brig. Faria Lima, 201, Pinheiros, 2245-1900. 11h/20h (fecha 2ª). Grátis. Até 8/5.

Territórios: Artistas Afrodescendentes no Acervo da Pinacoteca. Com mais de cem obras, o foco da mostra é a produção de artistas negros no Brasil, desde o século 18. O recorte inclui ainda as doações e aquisições mais recentes da Pinacoteca e uma homenagem a Emanoel Araújo, primeiro diretor negro da instituição. Estação Pinacoteca. Lgo. Gal. Osório, 66, Luz, 3335-4990. 10h/17h30 (fecha 3ª). R$ 6 (sáb., grátis). Até 12/6.

Veias. Promovida pelo Instituto Cultural da Dinamarca, reúne 105 obras do sueco Anders Petersen e do dinamarquês Jacob Sobol. Com a fotografia, os artistas se dedicam a registrar pessoas marginalizadas pela sociedade, como viciados em drogas e prostitutas. Caixa Cultural. Pça. da Sé, 111, Centro, 3321-4400. 9h/19h (fecha 2ª). Grátis. Até 8/5.

Vizinhos Distantes: Arte da América Latina no Acervo do MAC-USP. Na mostra, 250 obras traçam um panorama da arte latino-americana produzida entre as décadas de 1960 e 1970 – período de turbulência política para a região. São trabalhos de nomes importantes, como Lucio Fontana, Wifredo Lam e José Luis Cuevas. MAC-USP Ibirapuera. Av. Pedro Álvares Cabral, 1.301, 2648-0254. 10h/18h (3ª, 10h/21h; fecha 2ª). Grátis. Até 31/7.

Zed Nesti. Em ‘Pra Inglês Ver’, o artista carioca aborda a formação da identidade nacional brasileira e os clichês da cultura de massa. Estão reunidas 21 pinturas recentes de Nesti. Galeria Bolsa de Arte. R. Mourato Coelho, 790, V. Madalena, 3812-7137. 10h/19h (sáb., 11h/17h; fecha dom.). Grátis. Até 7/5.

Especial

La Plataformance. Em sua primeira edição, o festival reúne cerca de 30 artistas, com foco na arte de performance. As ações são executadas em diferentes espaços da cidade de 4ª (27) até 1º/5. Durante o primeiro dia, a Oficina Oswald de Andrade (R. Três Rios, 363, Bom Retiro) recebe obras de nomes como Júlia Sarmento, Rafael Couto e Letícia Maia. Vários locais. De 4ª (27) a 1º/5. Grátis. Programação: www.laplataformance.blogspot.com.br

Tudo o que sabemos sobre:

exposiçõesLuiz Braga

Tendências:

  • Stan Lee: todas as 29 aparições nos filmes da Marvel
  • Projeta Brasil do Cinemark apresenta filmes brasileiros por apenas R$ 4
  • Glória Maria faz cirurgia para remover lesão cerebral e passa bem
  • MIS abre novo lote para exposição imersiva de Da Vinci 
  • Mônica San Galo lamenta morte de Jesus Sangalo: 'pode-se morrer de mágoa'