As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com Fernanda Montenegro, ‘Infância’ estreia nos cinemas

Redação Divirta-se

10 de setembro de 2015 | 18h07

Infância é o ‘Amarcord’ de Domingos Oliveira. Há nele a comicidade típica do cineasta italiano, a procura pelo humor que tempera a nostalgia da lembrança.

Domingos recorda o tempo de menino vivido numa família carioca aristocrática. Seu alter ego é Rodriguinho (Raul Guaraná), que amadurece na casa da avó, a implacável Mocinha (Fernanda Montenegro, magnífica).

Dona Mocinha é viúva, rica e domina empregados, filhos, filhas, genros e netos. Faz com que todos se reúnam na sala, em torno do rádio, “para ouvir o Lacerda”. Mocinha é fã de Carlos Lacerda e vibra com seus ferozes discursos contra Getúlio Vargas. Esse é o contexto histórico. No plano pessoal, Rodriguinho precisa superar a morte de sua cachorra de estimação, enquanto sofre bullying e enamora-se pela primeira vez.

Há o doce e o amargo nas recordações de Domingos. Assim como há – ele o admite – fatos reais mesclados à imaginação. Natural: quando se trata de recuperar o passado, a ficção pode ser a melhor aliada do (auto)biógrafo. Infância é um belo filme, emocionante, divertido e com grandes atuações. Fernanda em primeiro lugar, mas também Paulo Betti, Priscilla Rozembaum e Ricardo Kosovski, os adultos que sofrem sob o regime opressivo da matriarca. Luiz Zanin Oricchio

 

+ Homem Comum rendeu ao diretor Carlos Nader o prêmio de melhor documentário no festival É Tudo Verdade, de 2014. No longa, o cineasta acompanha a vida do caminhoneiro paranaense Nilson de Paula durante 20 anos. A história deste homem é, então, contada com a intervenção de trechos do clássico ‘A Palavra’ (1955), de Carl Dreyer.

 

+ Filme erótico em formato 3D, Love tem causado polêmica pelas cenas de sexo explícito. O drama de Gaspar Noé (de ‘Irreversível’) foca nos dilemas de Murphy. Frustrado com sua vida de casado, o homem recebe uma ligação de sua ex-namorada Electra. O reencontro o faz ter lembranças das aventuras que passou ao lado da jovem.

 

+ Em La Sapienza, o diretor Eugène Green tem como protagonista Alexandre, um arquiteto francês no ápice de sua carreira. Em busca de inspiração para terminar um livro, ele viaja para a Itália com sua esposa Alienor. Em crise, o relacionamento do casal sofre uma reviravolta ao conhecer os jovens irmãos Goffredo e Lavinia.

 

Veja as outras estreias da semana:

Carga Explosiva – O Legado. Dir. Camille Delamarre. Com Ed Skrein, Ray Stevenson. Em sua nova missão, Frank Martin trabalhará para uma sedutora mulher em um plano de vingança. 14 anos.

Eu Nunca. Dir. Kauê Telloli. Com Kauê Telloli, Francisco Miguez. Dois primos fogem para um sítio com uma amiga. Lá, o trio se desafia em jogos de sedução. 16 anos.

Férias Frustradas. Dir. John Francis Daley, Jonathan M. Goldstein. Com Christina Applegate, Chris Hemsworth. Continuação da franquia de 1983, o filme traz Rusty Griswold, agora crescido, e sua família, em uma atrapalhada viagem de férias. 14 anos.

Nocaute. Dir. Antoine Fuqua. Com Jake Gyllenhaal, Rachel McAdams. Após a morte de sua mulher, um boxeador perde a filha para o Serviço Social. Ele, então, volta a treinar para recuperar sua dignidade. 18 anos.

Dicionário Amoroso 2. Dir. Sandra Werneck, Mauro Farias. Com Andréa Beltrão, Daniel Dantas. Mais de 15 anos depois, Luiza e Gabriel têm vidas separadas. No entanto, se reencontram inesperadamente. 14 anos.

Tudo o que sabemos sobre:

Homem ComumInfânciaLa SapienzaLove

Tendências: