Com Catherine Deneuve, ‘De Cabeça Erguida’ trata de rebeldia juvenil
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Com Catherine Deneuve, ‘De Cabeça Erguida’ trata de rebeldia juvenil

Redação Divirta-se

17 de setembro de 2015 | 14h00

De Cabeça Erguida (La Tête Haute), de Emmanuelle Bercot, concentra alguns sentidos precisos nesse belo título. O personagem problema, Malony (Rod Paradot), de fato, nunca baixa o facho. Nem mesmo nas piores situações. Mas ele não é o único que anda de cabeça erguida.

Apenas é o protagonista, fonte para a qual convergem todos as preocupações e cuidados. Trata-se de um garoto-problema, às voltas com a justiça. Quer dizer, vive na vara de menores, onde uma juíza de infinita paciência, porém consciente de sua autoridade, o atende. Ela é Florence Baque, vivida por uma intensa Catherine Deneuve. Também a juíza pode manter a cabeça erguida, como quem cumpre sua obrigação, mesmo que isso implique sacrifícios pessoais e psicológicos. Outro que pode se orgulhar de si é o funcionário da justiça que acompanha Malony – Yann (Benoît Magimel), ele mesmo um infrator na juventude e, por isso, apto a compreender o garoto.

Por fim, sai de cabeça erguida um sistema judicial que gasta muito dinheiro e tempo para recuperar menores e não os atira na cadeia de maneira prematura. O filme é cheio de energia, e excelentes interpretações. Certamente, oportuno para um país que acredita ser a redução da maioridade penal a grande solução para problemas sociais. Luiz Zanin Oricchio