Boas exposições para visitar em São Paulo neste fim de ano
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Boas exposições para visitar em São Paulo neste fim de ano

Júlia Corrêa

16 de dezembro de 2019 | 18h56

Confira uma seleção de exposições para visitar em museus e espaços culturais da cidade antes que o ano acabe

Foto: Grande Exhibitions

Leonardo da Vinci – 500 Anos de um Gênio
Em um área expositiva de 1,7 mil m2, a mostra, em parceria com o Museo Leonardo da Vinci, em Roma, traz cerca de cem peças, réplicas das invenções e das obras do mestre renascentista italiano. A seção ‘Os Segredos de Mona Lisa’ revela os bastidores de criação de uma das pinturas mais importantes da história da arte. MIS Experience. R. Vladimir Herzog, 75, Água Branca, 2117-4777. 10h/20h (fecha 2ª). R$ 30/ R$ 40. Até 1º/3/2020.

Alphonse Mucha: o Legado da Art Nouveau
Sob curadoria de Tomoko Sato, são expostas mais de cem obras que destacam a trajetória publicitária de Mucha, com ilustrações para produtos, capas de livros e divulgação de espetáculos de nomes como Sarah Bernhardt, bem como mensagens menos explícitas de sua produção, como a presença de figurinos e adereços folclóricos para remeter à sua origem eslava. Centro Cultural Fiesp. Galeria de Arte. Av. Paulista, 1.313, metrô Trianon-Masp, 3549-4499. 10h/22h (dom., 10h/20h; fecha 2ª). Grátis. Até 26/1/2020.

Anna Bella Geiger
O Masp e o Sesc Avenida Paulista apresentam ‘Brasil Nativo/Brasil Alienígena’, exposição conjunta dedicada à artista, que reúne 180 obras. A seleção ressalta obras em que critica, por exemplo, o passado colonial e o tratamento dado aos povos indígenas e à pauta ambiental. No Sesc Avenida Paulista, são apresentados três instalações. No Masp, um conjunto que inclui séries de gravuras, de intervenções em mapas e de pinturas ocupa nove salas. Além dos trabalhos de Anna, o museu também recebe três vídeos da francesa Laure Prouvost. Masp. Av. Paulista, 1.578, metrô Trianon- Masp, 3149-5959. 10h/18h (3ª, 10h/20h; fecha 2ª). R$ 40 (3ª, grátis). Até 1º/3/2020. Sesc Avenida Paulista. Av. Paulista, 119, metrô Brigadeiro, 3170-0800. 10h/22h (dom. e fer., 10h/19h; fecha 2ª). Grátis. Até 1º/3/2020.

Chiharu Shiota
Na retrospectiva ‘Linhas da Vida’, obras da artista japonesa que trabalha com instalações, performances, fotografias e pinturas. A inédita ‘Além da Memória’ é inspirada na diversidade do povo brasileiro. Simultaneamente à mostra no CCBB, Chiharu Shiota expõe na Japan House (Av. Paulista, 52, metrô Brigadeiro, 3090-8900; 10h/20h; dom. e fer., 10h/18h; fecha 2ª; grátis) a instalação ‘Internal Line’, que tem a memória como tema central. CCBB. R. Álvares Penteado, 112, metrô São Bento, 3113-3651. 9h/21h (fecha 3ª). Grátis. Até 27/1/2020.

Antonio Bandeira
O MAM apresenta exposição com 60 trabalhos pouco conhecidos de Antonio Bandeira (1922-1967), um dos expoentes do abstracionismo brasileiro. A curadoria é de Regina Teixeira de Barros e Giancarlo Hannud. Pq. Ibirapuera. Portão 3. Av. Pedro Álvares Cabral, s/nº, Ibirapuera, 5085-1300. 10h/18h (fecha 2ª). R$ 10 (sáb., grátis). Até 1º/3/2020.

Cildo Meireles
Com obras dos anos 1960 até os dias atuais, o maior acervo já exposto de Cildo Meireles na América Latina compõe ‘Entrevendo’. O conjunto reúne 150 trabalhos, com destaque para suas grandes instalações, como ‘Missão, Missões (Como Construir Catedrais)’, de 1987, composta por moedas, ossos de boi e centenas de hóstias, remetendo à catequização dos povos indígenas. Sesc Pompeia. R. Clélia, 93, 3871-7759. 10h/21h30 (dom. e fer., 10h/19h30; fecha 2ª). Grátis. Até 2/2/2020.

Fernando Lemos – Mais a Mais ou Menos
A exposição apresenta mais de 80 obras do artista português, entre fotografias, desenhos, aquarelas, nanquins, postais e pinturas. Sob curadoria de Rosely Nakagawa, a seleção contempla a trabalhos desde a década de 1940 até os dias de hoje. Sesc Bom Retiro. Al. Nothmann, 185, Bom Retiro, 3332-3600. 9h/21h (sáb., 10h/21h; dom. e fer., 10h/18h; fecha 2ª). Grátis. Até 26/1/2020.

Jorge Pardo: Flamboyant
A mostra ocupa o Octógono da Pinacoteca com uma instalação do cubano, que une arte e design. Com 14 peças, entre tapete, luminárias e cadeiras, o trabalho propõe um ambiente de estar interativo. Pça. da Luz, 2, Luz, 3324-1000. 10h/18h (fecha 3ª). R$ 10 (sáb., grátis). Até 2/3/2020.

Musicais no Cinema
Fruto de parceria entre o MIS e Musée de la Musique – Philharmonie de Paris, a mostra reúne fotografias, cartazes, trechos de filmes, figurinos de grandes musicais da história do cinema, como ‘Rocketman’ e ‘Cantando na Chuva’. MIS. Av. Europa, 158, Jd. Europa, 2117-4777. 10h/20h (dom. e fer., 10h/19h; fecha 2ª). R$ 30 (até 29/12, R$ 20; 3ª, grátis). Vendas pelo site: bit.ly/musicaisMIS. Até 16/2/2020.

O Pasquim 50anos
A exposição busca rememorar a irreverência da publicação por meio de materiais gráficos, além de atrações como a recriação de rotativas e a reprodução, em tamanho real, de alguns de seus colaboradores, como Millôr Fernandes, Vinicius de Moraes e Jô Soares. Sesc Ipiranga. R. Bom Pastor, 822, 3340-2000. 9h/21h30 (sáb., 10h/21h30; dom. e fer., 10h/18h30; fecha 2ª). Grátis. Até 12/4/2020.

Franz Weissmann: o Vazio Como Forma
A exposição destaca a produção do austríaco, que passou a vida no Brasil. São exibidas mais de 800 peças, entre desenhos e esculturas de tamanhos variados. Itaú Cultural. Av. Paulista, 149, metrô Brigadeiro, 2168-1777. 9h/20h30 (sáb., dom. e fer., 11h/20h; fecha 2ª). Grátis. Até 9/2/2020.

Sebastião Salgado
Depois de passar pelo Sesc Avenida Paulista, a exposição chega à unidade Guarulhos. Com mais de 50 registros feitos na década de 1980, a mostra ‘Gold – Mina de Ouro na Serra Pelada’ retrata a rotina de trabalhadores no garimpo a céu aberto brasileiro. Sesc Guarulhos. R. Guilherme Lino dos Santos, 1.200, 2475-5550. 9h/21h30 (sáb., 9h/20h; dom., 9h/18h, fecha 2ª). Grátis. Até 16/2/2020.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.