Benedict Cumberbatch estrela ‘Doutor Estranho’, nova produção da Marvel; confira outras estreias
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Benedict Cumberbatch estrela ‘Doutor Estranho’, nova produção da Marvel; confira outras estreias

Júlia Corrêa

03 de novembro de 2016 | 15h22

Pode até ser que algum grande conhecedor de quadrinhos venha a fazer objeções ao Doutor Estranho. Criado por Stan Lee e Steve Ditko nos anos 1960, é um dos personagens mais originais (diferentes?) da Marvel.
Pois agora virou um filme muito bom de Scott Derrickson, que mescla elementos de dois de seus filmes anteriores. Como em ‘O Exorcismo de Emily Rose’, faz uma interessante discussão sobre religião e ética. E, como no remake de ‘O Dia em que a Terra Parou’, faz intrigantes perguntas sobre tecnologia, ciência e o futuro do planeta.

Divulgação

Divulgação

Isso posto, vale ressaltar que o filme, a par de efeitos ótimos – as cenas do começo são espetaculares –, vale mesmo é pelo elenco. Benedict Cumberbatch parece que nasceu para esse papel.
Com seus olhos cinzentos, ele funciona muito bem na criação de tipos bizarros, e nenhum é mais estranho que esse. Um cara arrogante, dono do mundo, que perde tudo e precisa partir numa viagem de descoberta.
No caminho, encontra a Anciã – Tilda Swinton, que começou punk com Derek Jarman e virou a mais cool das estrelas de Hollywood, é quase tão estranha quanto ele.
Os dois têm diálogos ótimos e profundos como raramente se vê nesse tipo de produção. O problema, se for problema, é o tom sombrio. Mas tem humor; não se assustem. Para resumir tudo, entregue-se que a satisfação é garantida. Em tempo: na cena da briga, no metrô, é o próprio Stan Lee. Luiz Carlos Merten

 

CONFIRA OUTRAS ESTREIAS

13 Minutos (Elser, Alemanha/2016, 114 min.) – Drama. Dir. Oliver Hirschbiegel. Com Christian Friedel, Katharina Schüttler, Burghart Klaußner. No dia 8 de novembro de 1939, Georg Elser implantou uma bomba atrás de um púlpito que seria usado por Adolf Hitler. Mas Hitler deixou o local mais cedo, contrariando o plano que poderia ter evitado a Segunda Guerra. 14 anos.

Canção da Volta (Brasil/2016, 90 min.) – Drama. Dir. Gustavo Rosa de Moura. Com João Miguel, Marina Person, Francisco Miguez, Marat Descartes. Apesar do amor que sentem um pelo outro, Eduardo e Julia lutam para sobreviver ao casamento atormentado pelo ciúmes e pela sombra de uma tentativa de suicídio. 14 anos.

Cícero Dias, o Compadre de Picasso (Brasil/2016, 79 min.) – Documentário. Dir. Vladimir Carvalho. Aborda a vida pessoal e artística do pintor pernambucano Cícero Dias, um dos maiores nomes do movimento modernista no Brasil. 14 anos.

Cinema Novo (Brasil/2016, 90 min.) – Documentário. Dir. Eryk Rocha. Um retrato poético sobre a mobilização que colocou o Brasil no mapa do cinema mundial. Livre.

Curumim (Brasil/2016, 106 min.) – Documentário. Dir. Marcos Prado. O documentário acompanha os últimos dias de Marco Archer – primeiro brasileiro preso pela polícia tailandesa e condenado à pena de morte por tráfico de drogas. 10 anos.

Estranhos no Paraíso (Stranger Than Paradise, Alemanha-EUA/1984, 90 min.) – Comédia. Dir. Jim Jarmusch. Com John Lurie, Eszter Balint, Richard Edson. Willie é um imigrante húngaro que vive em Nova York. Quando ele recebe a visita de sua prima Eva, ele a trata com total descaso. Um ano depois, quando Willie e seu melhor amigo visitam Eva, os três decidem partir juntos em uma viagem para Miami. 12 anos.

Indignação (Indignation, EUA/2016, 110 min.) – Drama. Dir. James Schamus. Com Logan Lerman, Sarah Gadon, Tracy Letts. Marcus – um brilhante estudante judeu – consegue ingressar na Universidade Winesburg, Ohio. Lá ele conhece Olivia, por quem se apaixona, e passa a enfrentar conflitos com o antissemitismo e a repressão sexual. 12 anos.

A Luz Entre Oceanos (The Light Between Oceans, Eua-Reino Unido-Nova Zelândia/2016, 133 min.) – Romance. Dir. Derek Cianfrance. Com Michael Fassbender, Alicia Vikander, Rachel Weisz. Na Austrália, depois da Primeira Guerra, Tom e sua mulher Isabel encontram, dentro de um barco, um cadáver e um bebê com vida. Em vez de avisar a polícia, o casal decide cuidar da criança. Muito tempo depois, em uma viagem, eles descobrem que tomaram a decisão errada. 12 anos.

Tendências: