‘Arlequina’ vai manter a imagem positiva da DC
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Arlequina’ vai manter a imagem positiva da DC

Redação Divirta-se

06 de fevereiro de 2020 | 18h13

NO SOFÁ

Murilo Busolin

@murilobusolin

Anti-heroínas. Grupo combate o vilão Máscara Negra. Foto: Warner Bros. Entertainment INC.

Confesso que não estava com muita expectativa para Aves de Rapina: Arlequina e Sua Emancipação Fantabulosa, por motivo de Esquadrão Suicida (2016), e tive uma agradável surpresa ao sair da pré-estreia. O longa, que chega hoje aos cinemas, é baseado na narrativa da ex-namorada do Coringa, Arlequina, mais uma vez interpretada por Margot Robbie, que também é produtora do filme.

O sangrento, mas colorido, mundo da anti-heroína é destrinchado com muito bom humor logo após seu polêmico rompimento, momento em que ela se torna o principal alvo dos vilões mais pastelões de Gotham. A produção faz o máximo para esconder a conexão com o filme do fracassado Coringa de Jared Leto. E consegue. Afinal, a DC não perderia a oportunidade de manter sua atual imagem positiva completamente limpa. Depois da bilionária bilheteria de Aquaman (2018), do sucesso moderado de Shazam! (2019) e do aclamado Coringa (2019), estava nas mãos de uma produção feminista manter o legado de hits.

A previsão é de imagem limpa com sucesso, já que as primeiras impressões da produção (além da minha) foram positivas. Aves de Rapina estreou no Rotten Tomatoes com 92% de aprovação – o site é referência quando se trata da junção de críticas do público e das especializadas sobre produções para as telonas e telinhas.

O improvável grupo de anti-heroínas é composto ainda por Renee Montoya, Caçadora, Canário Negro e Cassandra Cain, a pequena ladra que dá o desfecho do filme. Elas combatem os planos do vilão Máscara Negra (Ewan McGregor), que tem personalidade semelhante a qualquer participante do sexo masculino da atual temporada do Big Brother Brasil, da Rede Globo. Tirem suas conclusões.

Em tempo: se você ainda não viu (e estiver com coragem), Esquadrão Suicida está disponível na Netflix, YouTube Premium e Google Play Filmes.


O QUE ASSISTIR NO IGTV

IGTV 1. Se você ainda não viu as interpretações feitas com ‘animojis’ por Guilherme Sousa (@gui) para as mensagens de sua mãe, você está por fora.

IGTV2. A organização não governamental @spinvisivel produziu uma série de vídeos
sobre a triste realidade de Brumadinho um ano após a tragédia.


CINCO DESTAQUES DE ‘MISS AMERICANA’, DE TAYLOR SWIFT 

1. Engajamento

No documentário disponível na Netflix (1h25), é interessante observar como seu lado político aflorou após a eleição de Trump.

2. Ousada

Trump disse gostar 25% menos de suas músicas após seu posicionamento político (ela apoiou os democratas). Taylor fez deboche do caso.

3. Mudança

Episódios com Kanye West, Kim Kardashian e o assédio sofrido por um DJ foram pontos decisivos no amadurecimento de sua carreira.

4.Curiosidade

Taylor Swift toma vinho com gelo, mas com muito gelo mesmo. Mais alguém com esse costume diferentão?

5. Cadê as amigas?

Taylor é conhecida por seu squad de amigas famosas, como Selena Gomez e Gigi Hadid, mas nenhuma delas fala no doc…

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.