Após 17 anos, Hugh Jackman se despede de Wolverine em ‘Logan’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Após 17 anos, Hugh Jackman se despede de Wolverine em ‘Logan’

Redação Divirta-se

02 Março 2017 | 13h14

Foto: Fox Film/Div.

Foto: Fox Film/Div.

Quando o grandalhão desconhecido Hugh Jackman foi chamado às pressas para substituir Dougray Scott no papel de Wolverine no filme ‘X-Men’ – ousada tentativa de Bryan Singer de adaptar a história em quadrinhos dos mutantes, em 2000 –, os fãs torceram o nariz. Com 1,88 m de altura, um sorriso fácil e largo demais, o australiano parecia ser uma escolha totalmente oposta a tudo o que o baixinho e enfezado personagem representava. Wolverine era (e ainda é) dos mais amados personagens das HQs. E, graças ao carisma de Jackman, também o é na tela grande.

Dezessete anos se passaram desde que Jackman/Wolverine foram apresentados por Singer. Nove filmes depois, a estreita relação entre ator e personagem está prestes a ser rompida definitivamente. Com Logan, o terceiro filme solo do mutante com poderes de regeneração e garras afiadas saídas de seus punhos, Jackman deixa o personagem com a sensação de dever cumprido. “Enfim, contamos a história que eu gostaria”, disse o ator ao Divirta-se, quando esteve em São Paulo, há duas semanas.

‘Logan’ é o filme mais violento, sombrio e adulto de toda a franquia X-Men. Só existe, obviamente, porque outro herói sanguinolento, Deadpool, foi um sucesso de bilheteria ao arrecadar US$ 750 milhões, mas isso não importa. Ele é o filme de Wolverine que todos os fãs queriam ter. No adeus, Jackman acertou em cheio. Pedro Antunes

Confira a programação completa no Guia de Cinema do Divirta-se