Animação mexicana está entre as estreias da semana; confira outros filmes que entram em cartaz
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Animação mexicana está entre as estreias da semana; confira outros filmes que entram em cartaz

Redação Divirta-se

11 de agosto de 2016 | 18h36

Cantando de Galo (Um Gallo Com Muchos Huevos, México/2016, 98 min.) – Animação. Dir. Gabriel Riva Palacio Alatriste, Rodolfo Riva-Palacio Alatriste. Com Omar Chaparro, Maite Perroni. Toto é o menor de toda a granja onde nasceu. Ele tem o sonho de se tornar o grande galo do povoado, mas, quando um fazendeiro ameaça destruir sua família, Toto e seus amigos partem em uma viagem para encontrar um treinador que possa ajudá-los a defender seu lar. Livre.

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Amor & Amizade (Love and Friendship, Estados Unidos, Irlanda/2015, 92 min.) ¬ Romance. Dir. Whit Stillma. Com Kate Beckinsale, Chloë Sevigny, Xavier Samuel. No século 18, a bela Lady Susan Vernon, viúva há poucos meses, busca refúgio na fazenda dos antigos cunhados, para se afastar das fofocas sobre seus casos amorosos. Lá, decide arranjar um novo marido e também um bom pretendente para a filha. 12 anos.

Brasil S/A (Brasil/2016, 71 min.) – Drama. Dir. Marcelo Pedroso. Com Edilson Silva, Adeilton Nascimento, Giovanna Simões. Edilson, responsável por cortar cana de açúcar, abre mão do canavial para embarcar em uma missão espacial. 10 anos.

A Conexão Francesa (La French, França-Bélgica/2016, 135 min.) – Policial. Dir. Cedric Jimenez. Com Jean Dujardin, Gilles Lellouche, Celine Sallette. Um magistrado da polícia francesa passa anos tentando derrubar um dos mais poderosos traficantes de droga do país. 16 anos.

A Corte (L’Hermine, França/2016, 98 min.) – Drama. Dir. Christian Vicent. Com Fabrice Luchini, Sidse Babett Knudsen, Corinne Masiero. Michel Racine é um juiz temido do Tribunal Criminal, tão duro consigo mesmo quanto com os outros. Conhecido como o ‘juiz de dois dígitos’, suas sentenças são sempre maiores que dez anos. Tudo muda quando Racine reencontra Birgit, uma antiga paixão, escolhida como jurada em um de seus casos. 12 anos.

Esperando Acordada (Les Chaises Musicales, França/2016, 83 min.) – Comédia. Dir. Marie Belhomme. Com Isabelle Carré, Carmen Maura, Philippe Rebbot. Perrine é uma jovem que ganha a vida animando festas. Um dia, distraída, assusta um homem – que cai e acaba em coma. Culpada, ela decide cuidar do apartamento dele e, aos poucos, assume sua vida. 10 anos.

Um Espião e Meio (Central Intelligence, Estados Unidos/2016, 102 min) – Comédia. Dir. Rawson Marshall Thurber. Com Dwayne Johnson, Kevin Hart, Aaron Paul. Bob é um agente da CIA que sofria bullying durante sua época de colégio. Vinte anos depois, ele precisa recorrer a um antigo colega dos tempos de escola, hoje um contador, para resolver um caso ultrassecreto. 14 anos.

Francofonia – Louvre Sob Ocupação (Francofonia, le Louvre Sous l’Occupation França/2016, 84 min) – Documentário. Dir. Alexander Sokurov. Com Louis-Do de Lencquesaing, Benjamin Utzerath e Vincent Nemeth. Pensando na relação entre arte e poder, o documentário filmado no Museu do Louvre questiona se a arte pode ensinar sobre nós mesmos, inclusive nos momentos mais sangrentos do mundo.

Perfeita É a Mãe! (Bad moms, Estados Unidos/2016, 101 min.) – Comédia. Dir. Jon Lucas, Scott Moore. Com Mila Kunis, Kristen Bell, Christina Applegate. Uma mulher, que tem a vida aparentemente perfeita, acaba se estressando demais com as obrigações – e se une a duas outras mulheres que passam pela mesma situação. Juntas, elas embarcam em uma divertida jornada para perdoar seus próprios erros. 14 anos.

Rebecca, a Mulher Inesquecível (Rebecca, Estados Unidos/1940, 130 min.) – Suspense. Dir. Alfred Hitchcock. Com Joan Fontaine, Dame Judith Anderson, Melville Cooper. O filme de Hitchcock, de 1940, volta aos cinemas. Nele, uma jovem de origem humilde se apaixona por Maxim de Winter, inglês rico e nobre, que vive perturbado pelas memórias de sua falecida esposa. Após o casamento, e já vivendo na mansão do marido, a nova sra. Winter passa a desvendar os segredos de seu passado. 12 anos.

A Viagem de Meu Pai (Floride, França/2015, 110 min.) – Comédia. Dir. Philippe Le Guay. Com Jean Rochefort, Sandrine Kiberlain, Anamaria Marinca. Aos 80 anos, Claude Lherminier (Jean Rochefort) mantém a imponência, apesar de seus esquecimentos. A filha Carole (Sandrine Kiberlain) se preocupa com o pai, mas não quer colocá-lo em um asilo. Por capricho, Claude decide viajar até a Flórida. 12 anos.

Tudo o que sabemos sobre:

animaçãocinemaDivirta-seestreias

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: