Adotar um animal pode deixar o isolamento mais leve
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Adotar um animal pode deixar o isolamento mais leve

Redação Divirta-se

05 de maio de 2020 | 05h00

Por Ana Lourenço

Um dos cachorros para adoção no Vito e Carmela. Foto: Alex Silva/Estadão

Dentre as muitas sensações causadas pelo isolamento social, está a carência. Sortudos são aqueles que podem dividir a casa com amigos, família, cara-metade. Quem está sozinho sofre um pouco mais. Talvez por isso o número de adoções de cachorros e gatos têm aumentado pelo mundo.

Quanto tempo suportamos a solidão da quarentena? Para o diretor de filmes Nathan Sanches, foram dois meses. Decidido em ter um amigo de quatro patas, fez várias visitas ao Pet Shop Vito e Carmela até encontrar a Banana. “Tem muita gente que está em casa, fazendo todas as precauções de higiene e segurança, mas é preciso lembrar que não é só disso que sofremos. É tempo de cuidar da saúde mental e emocional também. E acho que para isso os animais são grandes aliados”.

Assim como Nathan, a dentista Paula Leão que adotou o Thor, afirma que o período isolado pesou na decisão. “Eu estava planejando uma adoção só pra depois da quarentena, mas estar sozinha com a minha outra cachorrinha, de 13 anos e cega, fez com que a adoção fosse antecipada”, admite. “Não chorei mais de tristeza desde que ele chegou”.

“Pude observar que quem mora sozinho e tem animais de estimação tem vivido a quarentena com maior adaptação, mais esperança e perspectivas futuras”, diz a psicóloga Elza Caricati. “Durante períodos normais, cuidar de um animal pode ser visto como uma obrigação. Mas agora, dar banho, passear, cuidar está sendo visto como algo prazeroso. Uma ocupação”, diz Elza.

A professora Angela Santiago conta que a quarentena impulsionou a decisão de adotar o Patrick, que agora faz companhia para sua outra cachorra. Para Samantha Jones, mãe do Pedro e da Nina, o recém-adotado Jack foi uma bênção. “Ter um cachorro em casa na quarentena é ter um anjo de quatro patas que late.”

“O cão e o gato ajudam a diminuir a ansiedade e a depressão dos donos. Eles sentem a energia que o tutor sente e as características ruins são diminuidas”, diz a veterinária Yael Feferbaum.

Mundial. Nos Estados Unidos, o aumento no número de adoções foi significativo. Em um vídeo divulgado nas redes sociais, os funcionários do abrigo Friends of Palm Beach County Animal Care and Control, na Flórida, comemoram a adoção de todos os seus animais. O canil das imagens é um dos três edifícios que pertencem ao grupo – no entanto, foi a primeira vez que algo assim aconteceu.

Empty Kennel

An incredible and joyful thing happened today….For the first time in the history of Palm Beach County Animal Care and Control, we have completely emptied one of our three dog kennels!This amazing milestone was made possible by the help and support of our entire community! Thank you to the shelter staff and volunteers who work tirelessly to care for, find homes for, and advocate for the pets who come through these doors; thank you to our incredible foster parents who open their heart and homes to thousands of pets each year; thank you to everyone who has opted to adopt a shelter pet – whether it be here or from any of the other amazing organizations out there; thank you to our placement partner organizations far and wide – without them, this would not be possible.Let's keep the momentum going and good vibes flowing! We still have dogs available for adoption or foster in our main kennel, along with a few adoptable cats, two adoptable horses, and Charlotte the adoptable pig. If you are interested in fostering or adopting, please visit our website to view our available pets and submit an application online: www.pbcgov.com/snap.Pictured in this video: Shelter staff celebrating in Kennel Two, the shelter's stray housing kennel and adoption overflow kennel. There are 48 double-sided in runs in each of the three kennel buildings at the shelter.#C2Z #shelterdogs #adopt #foster #PBCACC #RescueProud #GetYourRescueOn

Publicado por Friends of Palm Beach County Animal Care and Control em Terça-feira, 14 de abril de 2020

“Sabemos que ter um canil vazio pode ser algo efêmero, mas queríamos celebrar o sucesso enquanto esse momento durar. Também vimos uma diminuição nos animais de entrada, o que tem ajudado”, disse Elizabeth Harfmann, gerente de Divulgação do abrigo. O mesmo aconteceu no norte do país, no Chicago Animal Care and Control (CACC). “De 20 de março a 23 de abril tivemos 676 animais retirados de suas baias. Foi a primeira vez que ficamos sem animais para adoção”, contou o diretor interino, Mamadou Diakhate.

A Espanha também teve um aumento de procura de adoções, especialmente de cachorros – levá-los para passear era uma das poucas saídas permitidas pelo governo durante o confinamento. “Apesar disso, duvido que as associações protetoras de animais tenham dado irresponsavelmente cães para adoção nesse período”, informou a Organização Espanhola Sem Fins lucrativos Huellas Protectora Avila.

No Brasil, o cenário é complexo. Apesar de algumas ONGs e abrigos terem confirmado um aumento na procura de adoções, outras reclamam de devoluções – dentre as justificativas, estão mudança para a casa dos pais, demissão de emprego e baixa renda. A Prefeitura de São Paulo, por meio da Coordenadoria de Saúde e Proteção ao Animal Doméstico (Cosap) da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), informou que foram realizadas 13 adoções até 29 de abril desse ano, sendo que apenas em abril de 2019 foram feitas 47 adoções.

Outra razão da diminuição foram os cancelamentos de eventos de adoção. “Eu fazia eventos muito grandes. Em alguns eu conseguia doar 50 animais”, conta a apresentadora e ativista Luisa Mell, que mantém um instituto (ilm.org.br) focado em resgate e adoção de animais. “Desde que a pandemia começou, doamos 29 cães e quatro gatos.”

Por ser um abrigo aberto para o público, a União Internacional Protetora dos Animais (Uipa) percebeu uma diminuição da procura de adotantes desde que a quarentena foi imposta. “Estamos pedindo que somente as pessoas que realmente querem adotar visitem o local”, diz a presidente da Uipa (uipa.org.br), Vanice Teixeira.

Por outro lado, as redes sociais têm ajudado abrigos a aumentarem adoções. Natalia Kelbert, presidente do site Amigo não se Compra, diz que as adoções dobraram na quarentena. “Foram 300 adotados em abril e 206 em março. Nos meses anteriores a média era entre 140, 170.”

O Pet Shop Vito e Carmela (@vitoecarmela no Instagram), que expõe os pets do abrigo Recanto Bicho Feliz, também teve um aumento significativo. “Foram feitas 334 adoções desde o começo do ano. Em janeiro, cerca de 80. E agora em abril, por volta de 100”, diz Amanda Senna, proprietária do local. “Nosso movimento tem sido mais de adoção do que de loja.”

Responsabilidade. “A quarentena é muito propícia para adoção, pois, em tese, o adotante está em casa e vai poder acompanhar o animal. Mas a adoção sempre tem de ser refletida”, diz Vanice, da Uipa. Por isso, a preocupação é a possibilidade de futuras devoluções ou abandono.

A maioria dos abrigos e ONGs entrevistados afirmaram fazer termos de adoção, entrevistas, questionários, visitas presenciais de surpresa e conscientização do adotante como processos do pré e pós adoção. Alertam que as pessoas que estiverem fazendo a adoção por impulso não sigam adiante.

Pergunte-se: quando a vida voltar ao normal, conseguirei adaptar ela ao meu novo amigo? Se a resposta for sim, prepare-se para ser preenchido com um novo companheiro cheio de amor para dar e gratidão eterna como tem o Jack pela Samantha, o Patrick pela Angela, ou a Berenice pelo publicitário Bernardo Guimarães. “Eu já estava maturando essa ideia há bastante tempo.”

ONDE ADOTAR

Além dos já citados na matéria, confira uma seleção de ONGs e abrigos para encontrar o seu amigo peludo.

Marina Inserra Adote Dog
Pelo Instagram (@marinainserraadotedog) é possível ver os cachorrinhos disponíveis.

Adote um gatinho
A ONG busca lares para gatos abandonados na Grande São Paulo; adoteumgatinho.com.br.

Instituto Amor em Patas (Iapa)
No Instagram e no Facebook da ONG são feitas publicações diárias com todos os bichos disponíveis; amorempatas.com.

Amigos de São Francisco
No amigosdesaofrancisco.com.br é possível filtrar os cachorros por porte, idade, etc.

Adote um focinho
No adoteumfocinho.com.br, os cães estão separados por filhotes, adultos, idosos, especiais…

Cão Sem Dono
No caosemdono.com.br você escolhe entre adotar ou apadrinhar

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.