A cozinha criativa do novo Petí
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A cozinha criativa do novo Petí

Lucineia Nunes

17 de setembro de 2015 | 17h00

Petí - nhoque de batata roxa

Nhoque de batata-roxa, cogumelos e creme de queijo (Foto: Lucinéia Nunes/Estadão)

Escondido nos fundos da Pintar, loja de materiais artísticos, o Petí é tocado pelo chef Victor Dimitrow. Um jovem talentoso, de 25 anos, que consegue reproduzir ali o que aprendeu no Le Chateaubriand, em Paris, e no Patrick Guilbaud, em Dublin. Dependendo do lugar escolhido no salão em L, é possível observar o trabalho meticuloso na cozinha envidraçada.
O cardápio enxuto se renova a cada 15 dias, com pratos contemporâneos que podem voltar em outras ocasiões. No dia da visita, havia terrine de joelho de porco, pupunha e ovo de codorna empanado, entre as três opções de entrada. Como prato principal, a escolha fica entre carne, peixe e vegetariano, caso do nhoque de batata roxa, cogumelos, espinafre e creme de queijo. De sobremesa, creme brulée de café, pipoca caramelizada e madeleine (foto ao lado).

Petí - Creme brulée de café

Creme brulée de café e madeleine de amêndoas (Foto: Lucinéia Nunes/Estadão)

São pratos que ‘brincam’ com as texturas, mesclam sabores e técnicas de preparo. A alegria continua com a conta: almoço completo, incluindo o couvert com pães quentinhos, por R$ 38,50.

ONDE: R. Cotoxó, 110, Perdizes, 3873-0099.

QUANDO: 12h/15h (fecha dom.).

QUANTO: Cc. e Cd.: todos.

Tudo o que sabemos sobre:

cozinha contemporâneaPetíVictor Dimitrow

Tendências: