7 bares com balcões para frequentar em São Paulo
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

7 bares com balcões para frequentar em São Paulo

Humberto Abdo

08 Maio 2018 | 14h24

Frank Bar. Foto: Leo Feltran

Frank Bar
No lobby do Maksoud Plaza Hotel, o Frank Bar serve drinques e coquetéis assinados pelo bartender Spencer Jr., que já passou pelo Isola Bar e pelo extinto MyNY. Para os fãs do dry martini, o ‘Dry Alaska’ (R$ 35) segue uma receita inspirada no barman inglês Harry Cradock, com gim Beefeater 24, licor Elixir Vegetal, folha de oliveira, tintura adstringente e angostura de laranja. As noites têm sempre trilha sonora de jazz e blues. R. São Carlos Do Pinhal, 424, Bela Vista, 3145-8000. 18h/1h. Cc.: todos. Cd.: todos.

Balcão
Arrumar um espaço legal em qualquer lado do balcão em formato ziguezague, com 25 m de comprimento, pode ser complicado nas noites mais disputadas. Ponto de encontro de jornalistas e boêmios, a casa monta suculentos sanduíches no pão ciabatta. O ‘Balcão Pastrami’, que, como o nome sugere, é feito de pastrami, é dos bons (R$ 36). Tem também o ‘Balcão Vegetariano’ (R$ 33), com cogumelo na manteiga, tomate seco, parmesão, pesto de rúcula e rúcula. O Dr. chope custa R$ 7,20. R. Doutor Melo Alves, 150, Cerqueira César, 3063-6091. 18h/1h. Cc.: todos. Cd.: todos.

Guarita
Após um corredor com balcão baixo e assentos para a rua, um espaço rústico e aconchegante abriga uma decoração de iluminação baixa, com mesas esparsas e barris. Lá são servidos quitutes como o bolovo (R$ 9,90), com carne bem temperada e massa crocante por fora e por dentro. O ‘Gaelito’ (R$ 30), com bourbon, Campari, Carpano clássico, Brasilberg, spray de vermute seco e óleo de pequi, é uma boa opção de drinque. R. Simão Álvares, 952, Pinheiros, 3360-3651. 18h/2h (sáb., 13h/3h; dom., 13h/0h; fecha 2ª). Cc.: todos. Cd.: todos.

Riviera Bar. Foto: Elvis Fernandes

Riviera
No balcão circular, casais e grupos de amigos se reúnem enquanto esperam por uma mesa no restaurante do andar de cima e experimentam um dos coquetéis e drinques clássicos da casa, fundada em 1949. O dry martini (R$ 29) é servido como pede a tradição: bem gelado e decorado com uma azeitona na taça – seco e potente, na descrição do cardápio. Av. Paulista, 2.584, metrô Paulista, 3258-1268. 12h/15 e 18h/0h (5ª, 12h/15h e 18h/1h; 6ª e sáb., 12h/15h e 18h/3h; fecha dom.). Cc.: todos. Cd.: todos.

Sancho Bar y Tapas. Foto: Humberto Abdo/Estadão

Sancho Bar y Tapas
Os bares espanhóis da cidade estão para a Espanha mais por influência culinária que por vocação. No balcão, estão alguns dos 24 tipos de tapas (pequenas porções) e pintxos (petiscos sobre fatias de pão), e há ainda mais 17 opções de porções coletivas. Os preços dos petiscos individuais variam do simples pão com tomate ralado e presunto cru (R$ 3) ao polvo cozido e salteado com páprica (R$ 5). Para beber, a casa tem 36 rótulos de vinhos e 34 de cervejas, como as Estrela Damm Inedit (R$ 39,90) ou as clássicas La Trappe Blond (R$ 39,90) e Duvel (R$ 26,90). Experimente também a ótima sangria de vinho tinto (R$ 49,50, 1l). R. Augusta, 1.415, Consolação, 3141-1956. 17h30/1h (6ª e sáb., 17h30/3h). Cc.: todos. Cd.: todos.

SubAstor
Com ambiente inspirado na década de 40, o SubAstor – localizado no subsolo o Bar Astor – atrai um público que gosta de jazz, soul e rock anos 80. A luz baixa, as poltronas e o som alto propiciam conversas ao pé de ouvido, embaladas por drinques como o ‘Ceará vs 007’ (R$ 31), feito com Ketel One Vodka, gim, vermute branco e perfume de caju. Entre os petiscos, a sugestão é a porção de ‘Carpaccio Rolê’ (R$ 40), de filé mignon, com azeitonas gregas, queijo parmesão e azeite trufado. R. Delfina, 163, V. Madalena, 3815-1364. 20h/2h (5ª, 20h/3h; 6ª e sáb., 20h/4h; fecha dom.). 2ª (30) e 3ª (1º), 18h/1h. Cc.: todos. Cd.: todos.

Vino! Bar. Foto: Luciano Braz

Vino! Bar
Com 350 rótulos enfileirados nas prateleiras e os preços rabiscados nas garrafas, os clientes escolhem ali mesmo – não há carta de vinhos. Dessas opções, 60 podem ser servidas em taça, com preços a partir de R$ 12. O wine bar comandado pelo empresário Raphael Zanette fica quase em frente à estação Fradique Coutinho do metrô e pela porta de vidro, na fachada (foto), é possível ver o interior da casa e a movimentação do balcão. Se precisar de ajuda, os garçons indicam uma das opções mais pedidas nas últimas semanas, como o tinto espanhol da Real Compañia de Vinos (R$ 16, a taça) e o Alento Rosé (R$ 18, a taça), produzido em Portugal. Criado pelo chef Flávio Miyamura, o menu tem entradas bem servidas, como o ragu de linguiça com ovo mole e pão (R$ 19), além de ‘mini pratos’, pratos principais e sobremesas. R. Fradique Coutinho, 47, Pinheiros, 2614-0145. 16h/0h (6ª e sáb., 16h/1h; fecha dom.). Cc.: A, M e V. Cd.: A, M e V.

Antes de aproveitar a noite em São Paulo, que tal um cinema? Confira salas e horários dos filmes em cartaz no Guia de Cinema do Divirta-se.

Mais conteúdo sobre:

baresbalcão