10 boas notícias: confira seleção da semana para ler em tempos de coronavírus (até 18/4)
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

10 boas notícias: confira seleção da semana para ler em tempos de coronavírus (até 18/4)

Marina Vaz

18 de abril de 2020 | 05h00

CONTEÚDO ABERTO PARA NÃO-ASSINANTES: Ações de solidariedade estão por todos os lados. E, em tempos de pandemia, olhar para elas (e para os outros) é fundamental. Confira o que aconteceu de bom no Brasil e no mundo nos últimos dias

Um diretor passa a morar na sede de sua companhia teatral para arrecadar e distribuir cestas básicas. Uma empresa de aviões adapta sua fábrica para produzir e doar equipamentos que protegem as equipes médicas. Está precisando ler coisas boas? Aqui, sempre tem.


Em Paraisópolis, projeto de costureiras produz máscaras de tecido para doação. FOTO: Tiago Queiroz/Estadão. 

1. A linha e o linho. O projeto Costurando Sonhos, que existe desde 2017 em Paraisópolis, vai confeccionar 50 mil máscaras de tecido que serão distribuídas à comunidade. As primeiras peças foram entregues nesta semana – antes, elas foram esterilizadas pelo Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares da USP. “Com o apoio de alguns parceiros, conseguimos garantir que nossas costureiras tenham renda nesse período tão difícil”, disse ao Estado Maria Santos, idealizadora do projeto ao lado de Suéli Feio.

2. Outros voos. A planta da empresa de aviões Airbus em Toledo, na Espanha, decidiu mudar seu foco em meio à crise. Como informou a EFE, o local está sendo usado para fabricar, diariamente, 100 viseiras de acetato e 700 vestimentas de proteção. Com participação voluntária de funcionários, a produção é doada a profissionais da saúde.

3. Jogar luz. Desde o começo da quarentena, o diretor teatral Paulo Faria trocou sua casa pela sede da companhia Pessoal do Faroeste, na região da Luz. De lá, ele tem liderado uma campanha para distribuição de cestas básicas – atualmente, mil famílias as recebem mensalmente. Nesta semana, ocorreu o lançamento oficial do projeto #fomezeroluz, que tem entre suas madrinhas a atriz Mel Lisboa. A iniciativa recebe doações em dinheiro e mantimentos (para informações: 11-3331-8943 ou pessoaldofaroeste@gmail.com).


Do Central Panelaço saem quase 200 marmitas diárias para comunidades vulneráveis. FOTO: Tiago Queiroz/Estadão. 

4. Causa nobre. Há semanas, o Central Panelaço, comandado por Vivi Torrico e seu marido, o músico João Gordo, iniciou uma campanha de distribuição de marmitas veganas à população que vive nas ruas. Agora, com a ajuda de parceiros como o Pimp My Carroça, as refeições têm chegado a várias comunidades vulneráveis. “Colocamos um carinho muito especial na elaboração. Tem sempre uma proteína vegetal, arroz orgânico, salada, legumes”, conta Vivi ao Estado. No início, eram 100 marmitas por dia, com recursos próprios do restaurante – atualmente, já são quase 200, por conta das doações. Saiba como ajudar no site da campanha Solidariedade Vegan.

5. Mensageiro natural. O cantor e compositor Lô Borges vai ganhar um novo clipe para a música Paisagem da Janela, parceria sua com Fernando Brant. E ele será feito de forma colaborativa, pelo Instagram @festivalmeuvizinho. No projeto Da Janela Lateral, vale registrar a vista de casa e até cantar trechos da canção – mas é só até segunda-feira (20). O videoclipe, dirigido por Conrado Almada, será lançado ainda em abril.

6. Olho no olho. Entre tantos equipamentos de proteção, a relação médico-paciente pode se tornar bem distante em tempos de coronavírus. Para amenizar isso, Robertino Rodriguez, de um hospital de Los Angeles (EUA), teve a ideia de imprimir uma foto sua e colar no avental, como informa a CNN. A iniciativa foi copiada por colegas – que passaram a estampar seus sorrisos nos uniformes.


Chefs franceses premiados preparam almoço de Páscoa para equipe médica. FOTO: Thomas Coex/AFP. 

7. Ação estrelada. Da cozinha do hotel Four Seasons, em Paris, chefs premiados internacionalmente prepararam refeições especiais e ovos de chocolate para funcionários de um hospital francês, no último domingo de Páscoa. Entre eles, estavam Alan Taudon e Christian Le Squer.

8. Corrente do bem. Referência em Campinas, o Hospital de Clínicas da Unicamp lançou campanha para arrecadar fundos. O HC conta, atualmente, com 92 leitos e 36 vagas na UTI para o tratamento de pacientes com covid-19. Moradores campineiros, como Chitãozinho e Xororó, até gravaram vídeo pedindo doações (saiba como ajudar aqui).

9. Retorno positivo. O casal de refugiados sírios Talal e Ghazal Al-Tinawi, que vive no Brasil há sete anos, sentiu a queda de receita em seu negócio de comida árabe. Ainda assim, eles resolveram produzir marmitas e entregar nas casas de vários idosos em São Paulo. “O povo brasileiro nos recebeu de braços abertos; chegou nosso momento de retribuir”, disse Talal ao site da Organização das Nações Unidas (ONU).

10. Numa folha qualquer. Os pequenos moradores do Lar Vinícius – que, há 25 anos, abriga crianças que aguardam por adoção, na zona sul – fizeram desenhos inspirados na epidemia. Um deles fez uma casinha e um vírus enorme do lado de fora, querendo entrar. Em cima, uma sábia recomendação: “Fique em casa”. A organização sem fins lucrativos conta com doadores para se manter (www.larvinicius.org.br).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: