Zona de risco

Sonia Racy

04 de dezembro de 2015 | 01h50

O governo Dilma corre contra o tempo. Segundo se apurou em Brasília, não é só o impeachment que preocupa os integrantes da Esplanada dos ministérios. Estão também de olho no potencial de contaminação gerado por grupos anti-Dilma e transformados em manifestações de rua no País.

O Planalto está ciente da baixa popularidade da presidente e da pressão que esses protestos poderão representar sobre o Congresso.

 

Zona de risco 2

Ontem mesmo, como antecipou o blog da coluna, movimentos como MBL, Vem Pra Rua e Acorda Brasil anunciaram manifestação conjunta. Palavra de ordem: “Dia 13, às 13 horas, início do fim do 13”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.