Xeque-mate

Sonia Racy

15 de dezembro de 2015 | 01h50

Estão abertas as apostas para os quatro principais temas a serem decididos, amanhã, no plenário do STF, envolvendo o rito a ser adotado no debate da Câmara sobre o pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff. É que, após conversas com diversos juristas, ontem, a coluna constatou que não há consenso a respeito deles no meio judiciário.

Onde há menos discórdia é quanto à não necessidade de defesa prévia pela Presidência, antes da decisão de Eduardo Cunha de acatar o pedido de impeachment –, já que o contraditório será exercido logo em seguida.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.